Ângelus de domingo

Saída de navios de portos ucranianos saudada pelo Papa

| 7 Ago 2022

papa francisco bencao fieis vaticano sao pedro foto direitos reservados

Foto de arquivo do Papa à janela no Vaticano. Foto: Direitos reservados.

 

O Papa manifestou este domingo a sua “satisfação” pela saída de navios com cereais dos portos da Ucrânia, referindo que este é um sinal de que “é possível dialogar”.

“Desejo saudar com satisfação a saída dos portos da Ucrânia dos primeiros navios com cereais. Este passo demonstra que é possível dialogar e alcançar resultados concretos que agradem a todos”, disse Francisco, desde a janela do apartamento pontifício, citado pela Agência Ecclesia.

No encontro dominical com peregrinos presentes em Roma e os que acompanharam a alocução do Ângelus através dos meios de comunicação social, o Papa afirmou que a saída de navios com cereais da Ucrânia “é um sinal de esperança”.

“Desejo de coração, que, seguindo nesse caminho, se possam colocar fim aos conflitos e alcançar uma paz justa duradoura”, afirmou.

Na catequese que precede a oração mariana do Ângelus, o Papa comentou o texto do Evangelho que é lido nas missas deste domingo, onde Jesus fala aos discípulos para os tranquilizar “de todo o medo” e convidar à vigilância.

“Há duas exortações fundamentais que lhes dirige: a primeira é “não tenham medo, pequenino rebanho” (Lc 12,32); a segunda é “estejam preparados” (v. 35). Estas são duas palavras-chave para superar os medos que às vezes nos paralisam e para superar a tentação de uma vida passiva e adormecida”, indicou Francisco.

Francisco referiu-se também à Peregrinação Europeia de Jovens, que terminou este domingo em Santiago de Compostela e abençoou os participantes e os que organizaram este encontro, desejando que a vida de todos seja sempre “um caminho”.

“Que a vossa vida seja sempre um caminho, um caminho com Jesus Cristo, um caminho para Deus e para os irmãos, um caminho no serviço e na alegria”, declarou.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores