Santuário de Fátima entrega 13 mil euros de ofertórios do Natal à diocese de Pemba

| 6 Jan 21

Missa de Natal, Fátima

Missa de Natal no santuário de Fátima, com o reitor, padre Carlos Cabecinhas. Foto © Santuário de Fátima.

 

Os ofertórios das missas de Natal e de Ano Novo do Santuário de Fátima renderam 13.397,34 euros e o dinheiro será enviado directamente para a diocese de Pemba (Moçambique), que está no centro das tensões que têm atingido a província de Cabo Delgado, onde os ataques de grupos terroristas provocaram já mais de meio milhão de desalojados e mais de dois mil mortos.

A verba, disse o reitor do santuário, padre Carlos Cabecinhas, é “significativa atendendo às limitações de participação impostas aos peregrinos”, nomeadamente no Ano Novo – havia recolher obrigatório às 13h00 e proibição de circulação entre concelhos.

“É um bom resultado, que manifesta a generosidade dos peregrinos, mas é também consequência de todas as limitações que impossibilitaram os peregrinos de participar nas celebrações de Fátima” acrescenta o reitor, citado numa informação do santuário.

Os peditórios dos dias 24 a 27 de dezembro (Natal e domingo seguinte) recolheram 10.358,56 euros; e do Ano Novo e Epifania (31 de dezembro à tarde até domingo, dia 3) só se recolheram 3.038,78€, por serem dias com menos celebrações (apenas de manhã) e com limitações de circulação dos peregrinos.

“Vamos ficar atentos à situação que ali se vive [em Cabo Delgado], nomeadamente com um olhar especial para estas comunidades que estão sujeitas a tanta violência e recorreremos a outras ajudas se elas se tornarem necessárias, nomeadamente, através da Cáritas de Moçambique”, diz Carlos Cabecinhas.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Um Grande Homem: Integrado Marginal

José Cardoso Pires por Bruno Vieira Amaral

Um Grande Homem: Integrado Marginal novidade

Integrado Marginal foi leitura de férias junto ao mar, entre nevoeiros e nortadas que me levavam a recorrer a esplanadas cobertas para ler enquanto tomava um café bem quente. Moledo do Minho no seu inquieto esplendor… e capricho! Tinha lido algumas obras de José Cardoso Pires: Lisboa. Livro de Bordo (feito para a Expo 1998); O Burro em Pé (livro para crianças); Alexandra Alpha; De Profundis: Valsa lenta; O Delfim.

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão

[Mãos à obra]

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão novidade

O conceito de desenvolvimento sustentável tem duas interpretações: para os intelectuais humanistas é um desenvolvimento que respeita o ambiente, de forma abstrata, sem contabilizar desenvolvimento ou impacte ambiental, mas pode levar a questionar o modelo económico e até o modo de vida actuais; para os industriais, políticos e economistas entende-se como um desenvolvimento que possa ser eterno.

A ideia de Deus

A ideia de Deus novidade

Não é certo que quem nasça numa família de forte tradição religiosa esteja em melhores condições do que qualquer outra pessoa para desenvolver a componente espiritual e uma relação com o divino. Pode acontecer exatamente o inverso. Crescer com uma ideia de Deus pode levar-nos a cristalizá-la nos ritos, hábitos ou procedimentos que, a dada altura, são desajustados ou necessariamente superficiais.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This