Semana Laudato Si’ (7): 100 princípios para um novo mundo, novos céus, nova terra e nova responsabilidade

| 23 Mai 20

Os 100 princípios de Nicolas Hulot “para um novo mundo”

cartaz campanha nicolas hulot principios novo mundo

“Chegou o tempo de traçar um horizonte comum” é a mensagem de um dos cartazes da campanha.

 

Os apelos para que o mundo não fique na mesma depois da pandemia são abundantes. Em textos de opinião, em manifestos ou em abaixo-assinados, por exemplo, muitas vozes têm vindo a reclamar mudanças significativas no rumo do planeta. O ecologista francês Nicolas Hulot, ex-ministro da Transição Ecológica e Solidária de França, apresentou “100 princípios para um novo mundo” e quer mobilizar os cidadãos para a sua defesa e aprofundamento. É chegado o tempo de apresenta-se como uma iniciativa agregadora em que as pessoas se podem rever. É “uma maneira de alertar para o facto de, se não tirarmos os ensinamentos desta crise, se não decidirmos olhar na mesma direcção, a transição ecológica, a justiça social e a prosperidade económica não serão mais do que votos piedosos”.

Entre os que apoiam a iniciativa de Nicolas Hulot para uma mudança de espírito e de modelo de modo a que “o mundo futuro não seja uma cópia exacta do mundo de ontem”, encontram-se Laurent Berger, secretário-geral da CFDT (Confederação Francesa Democrática do Trabalho); Juliette Binoche, actriz; Marion Cotillard, actriz; Arielle Dombasle, actriz e cantora; Adam Driver, actor; Claire Hedon, presidente de ATD Quart Monde (Agir Todos pela Dignidade – Quarto Mundo); Rob Hopkins, economista; Rooney Mara, actriz; Raoni Metuktire, chefe da tribo Caiapó; Edgar Morin, sociólogo; Corine Pelluchon, filósofa; Joaquin Phoenix, actor; Pierre Rabhi, agricultor, ecologista e escritor; Matthieu Ricard, ensaísta e mestre budista; Sebastião Salgado, fotógrafo; Vandana Shiva, ecologista; Alan Stivell, músico; Alexandre Tharaud, pianista; Shailene Woodley, actriz; Muhammad Yunus, economista e Prémio Nobel da Paz.

Os 100 princípios “para um novo mundo” retomam uma a fórmula usada por Nelson Mandela no seu discurso de tomada de posse como presidente da África do Sul. Eis a lista:

 

  1. É chegado o tempo de, juntos, lançarmos as primeiras pedras de um novo mundo.
  2. É chegado o tempo de transformar o medo em esperança.
  3. É chegado o tempo de uma nova maneira de pensar.
  4. É chegado o tempo de lucidez.
  5. É chegado o tempo de traçar um horizonte comum.
  6. É chegado o tempo de não sacrificar mais o futuro em nome do presente.
  7. É chegado o tempo de resistir à fatalidade.
  8. É chegado o tempo de não deixar o futuro decidir por nós.
  9. É chegado o tempo de não mentir mais.
  10. É chegado o tempo de reanimar a nossa humanidade.
  11. É chegado o tempo de resiliência.
  12. É chegado o tempo de cuidar e consertar o planeta.
  13. É chegado o tempo de tratar as raízes das convulsões.
  14. É chegado o tempo de aprender que todas as crises ecológicas, climáticas, sociais, económicas e sanitárias são apenas uma e a mesma crise: uma crise de excesso.
  15. É chegado o tempo de ouvir os jovens e aprender com os mais velhos.
  16. É chegado o tempo de criar vínculos.
  17. É chegado o tempo de apostar na ajuda mútua.
  18. É chegado o tempo de aplaudir a vida.
  19. É chegado o tempo de honrar a beleza do mundo.
  20. É chegado o tempo de nos lembrarmos que a vida está por um fio.
  21. É chegado o tempo de nos reconciliarmos com a natureza.
  22. É chegado o tempo de respeitar a diversidade e a integridade dos seres vivos.
  23. É chegado o tempo de deixar espaço para o mundo selvagem.
  24. É chegado o tempo de tratar os animais respeitando os seus interesses.
  25. É chegado o tempo de reconhecer a humanidade plural.
  26. É chegado o tempo de ouvir os povos indígenas.
  27. É chegado o tempo de cultivar a diferença.
  28. É chegado o tempo de conectar a nossa comunidade de destino com a família humana e todos os seres vivos.
  29. É chegado o tempo de reconhecer a nossa vulnerabilidade.
  30. É chegado o tempo de aprender com nossos erros.
  31. É chegado o tempo de inventariar as nossas fraquezas e as nossas virtudes.
  32. É chegado o tempo de se adaptar aos limites planetários.
  33. É chegado o tempo de mudar de paradigma.
  34. É chegado o tempo de mudar um sistema desactualizado.
  35. É chegado o tempo de redefinir os fins e os meios.
  36. É chegado o tempo de restaurar o sentido do progresso.
  37. É chegado o tempo de indulgência e exigência.
  38. É chegado o tempo de nos libertarmos dos dogmas.
  39. É chegado o tempo de inteligência colectiva.
  40. É chegado o tempo de uma globalização que partilha, que coopera e que dá aos mais fracos.
  41. É chegado o tempo de preferir o comércio justo ao comércio livre.
  42. É chegado o tempo de globalizar o que é virtuoso e desglobalizar o que é prejudicial.
  43. É chegado o tempo de definir, preservar e proteger bens comuns.
  44. É chegado o tempo de solidariedade universal.
  45. É chegado o tempo de transparência e responsabilidade.
  46. É chegado o tempo de uma economia que preserva e redistribui por cada um.
  47. É chegado o tempo de pôr fim à desregulamentação, especulação e evasão fiscal.
  48. É chegado o tempo de anular a dívida dos países pobres.
  49. É chegado o tempo de nos emanciparmos das políticas sectárias.
  50. É chegado o tempo de escapar às ideologias estéreis.
  51. É chegado o tempo de democracias inclusivas.
  52. É chegado o tempo de aprender com os cidadãos.
  53. É chegado o tempo de aplicar o princípio da precaução.
  54. É chegado o tempo de inscrever na lei os princípios de uma política ecológica, social e civilizacional.
  55. É chegado o tempo de escapar ao determinismo social.
  56. É chegado o tempo de colmatar as desigualdades do destino.
  57. É chegado o tempo de igualdade absoluta entre mulheres e homens.
  58. É chegado o tempo de estender a mão aos humildes e invisíveis.
  59. É chegado o tempo de expressar mais do que apenas gratidão àqueles, geralmente estrangeiros, que nos nossos países, ontem e hoje, realizam tarefas ingratas.

cartaz campanha nicolas hulot principios novo mundo 2

“Chegou o tempo de, juntos, colocarmos as primeiras pedras de um novo mundo.”

 

  1. É chegado o tempo de valorizar prioritariamente os negócios que tornam a vida possível.
  2. É chegado o tempo de fazer trabalhos que realizem.
  3. É chegado o tempo de emergir a economia social e solidária.
  4. É chegado o tempo de isentar os serviços públicos da lei do lucro.
  5. É chegado o tempo de relocalizar áreas inteiras da economia.
  6. É chegado o tempo de coerência e de redireccionar as nossas atividades e os nossos investimentos para o útil e não para o prejudicial
  7. É chegado o tempo de educar os nossos filhos para o ser, para o civismo, para a vida em comum; e ensiná-los a habitar a terra.
  8. É chegado o tempo de estabelecer limites em relação ao que magoa e nenhum em relação ao que cura.
  9. É chegado o tempo de sobriedade.
  10. É chegado o tempo de aprender a viver de maneira mais simples.
  11. É chegado o tempo de recuperar a nossa felicidade.
  12. É chegado o tempo de nos libertarmos dos nossos vícios consumistas.
  13. É chegado o tempo de desacelerar.
  14. É chegado o tempo de viajar perto de casa.
  15. É chegado o tempo de nos livrarmos dos nossos condicionamentos mentais, individuais e coletivos.
  16. É chegado o tempo de fazer nascer desejos simples.
  17. É chegado o tempo de distinguir o essencial do supérfluo.
  18. É chegado o tempo de arbitrar na medida do possível.
  19. É chegado o tempo de renunciar àquilo que compromete o futuro.
  20. É chegado o tempo de criatividade e impacto positivo.
  21. É chegado o tempo de ligar o nosso “eu” ao “nós”.
  22. É chegado o tempo de acreditar no outro.
  23. É chegado o tempo de rever os nossos preconceitos.
  24. É chegado o tempo de discernimento.
  25. É chegado o tempo de admitir a complexidade.
  26. É chegado o tempo de sintonizar ciência e consciência.
  27. É chegado o tempo de unidade.
  28. É chegado o tempo de humildade.
  29. É chegado o tempo de bondade.
  30. É chegado o tempo de empatia.
  31. É chegado o tempo de dignidade para todos.
  32. É chegado o tempo de declarar que o racismo é a pior das poluições mentais.
  33. É chegado o tempo de modéstia e audácia.
  34. É chegado o tempo de preencher a lacuna entre as nossas palavras e as nossas ações e agir com grandeza.
  35. É chegado o tempo de cada um fazer a sua parte e ser o artesão do mundo de amanhã.
  36. É chegado o tempo de empenhamento.
  37. É chegado o tempo de acreditar que outro mundo é possível.
  38. É chegado o tempo de um ímpeto vigoroso para abrir novos caminhos.
  39. É chegado o tempo de, com base nestes princípios, escolher, incentivar e apoiar os nossos líderes ou representantes.
  40. É chegado o tempo de cada um dar vida a este manifesto.
  41. É chegado o tempo de criar um lobby de consciências.

Eduardo Jorge Madureira

 

Marcial Felgueiras: A vocação de jardineiros dos “novos céus e da nova terra”

Depoimento de Marcial Felgueiras, A Rocha – associação ambientalista de inspiração cristã.
Semana “Laudato Si’”, proposta pelo Papa Francisco para assinalar os cinco anos da publicação da encíclica sobre o “cuidado da casa comum”.
Iniciativa da Rede Cuidar da Casa Comum, com a colaboração do 7MARGENS.

 

Olívia Bina: A responsabilidade do conhecimento

Depoimento de Olívia Bina, ICS-UL, membro Comissão de Apoio Teológico e Científico da Rede Cuidar da Casa Comum.
Semana “Laudato Si’”, proposta pelo Papa Francisco para assinalar os cinco anos da publicação da encíclica sobre o “cuidado da casa comum”.
Iniciativa da Rede Cuidar da Casa Comum, com a colaboração do 7MARGENS.

Artigos relacionados