Ex-generais alertam

Situação humanitária em Gaza compromete segurança de Israel

| 20 Mar 2024

© UnicefAbed Zagout Pessoas clamam por comida na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Pessoas clamam por comida na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza. © Unicef/Abed Zagout

 

Várias centenas de antigos generais e outros altos cargos da segurança israelitas acabam de alertar para os riscos que representa para a segurança de Israel a situação humanitária em Gaza, a cada dia mais insustentável.

Organizados num movimento já com dez anos de vida, designado Comandantes para a Segurança de Israel (CIS, na sigla em inglês), os subscritores de uma carta dirigida ao gabinete de guerra e, entretanto, divulgada em inglês, mostram-se também preocupados com as consequências que a situação em Gaza pode ter para as relações com os parceiros israelitas ocidentais e árabes.

Os mais de 500 antigos generais e oficiais superiores do exército israelita, dos serviços secretos (Mossad, Shin Bet) e da polícia enviaram a carta ao primeiro-ministro e ao ministro da Defesa de Israel, na qual, sem questionar a guerra e o modo como ela tem sido levada a cabo, põem a tónica no “aumento significativo” da ajuda humanitária, no seu transporte e no “número de pontos de passagem dedicados, assegurando ao mesmo tempo que a distribuição é sustentada para os dois milhões de não-combatentes”.

Para o jornal francês La Croix, que publicou uma notícia sobre este assunto, a recomendação do CIS está em contradição com a opinião maioritária israelita. “Segundo uma sondagem realizada pela cadeia de televisão Channel 12 no final de janeiro, 72% dos israelitas consideram que o enclave palestiniano não deve receber ajuda humanitária enquanto não forem libertados os cerca de 130 reféns israelitas ainda detidos pelo Hamas”, escreve aquele jornal.

O CIS teme “danos irreparáveis” se o governo israelita não alterar a sua “abordagem” à situação em Gaza. Alerta, nomeadamente, para o facto de o que designa por “avareza humanitária” de Israel já ter levado à suspensão do fornecimento de armas por governos de países europeus como a Bélgica, Espanha e Itália.

O movimento Comandantes pela Segurança de Israel define-se como um movimento apartidário que defende o princípio de “dois estados para dois povos”, que deve levar a acordos com os palestinianos e a “acordos de segurança política com o mundo árabe”.

 

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This