Sobre nós

Redação e colaboradores

António Marujo (diretor), Eduardo Jorge Madureira (diretor-adjunto), Jorge Wemans, Manuel Pinto, Acácio Catarino, Alice Caldeira Cabral, Ana Cordovil, Carlos Jalali, Eugénio Fonseca, Fernando Sousa, Guilherme d’Oliveira Martins, Helena Araújo, Helena Fonseca, Isabel Estrada Carvalhais, Jerónimo Trigo, Joaquim Azevedo, Joaquim Franco, José Centeio, Leonor Xavier

 

Sete Margens – Apresentação

7MARGENS é um jornal digital orientado por critérios jornalísticos profissionais e independente de qualquer instituição, religiosa ou outra. Divulga informação sobre o fenómeno religioso, no sentido mais amplo do termo, não se confinando à atualidade das diversas confissões e crenças estabelecidas. Procura dar conta das diferentes formas de busca espiritual que marcam o nosso tempo, desvendando as questões, interrogações e percursos que alimentam essa indagação. Tem consciência de que a informação sobre o fenómeno religioso assim entendido constitui um importante instrumento a favor da paz, da justiça social, do conhecimento mútuo, da tolerância e da cooperação entre os mais diversos atores das nossas sociedades.

7MARGENS é propriedade de uma Associação Cultural Sem Fins Lucrativos, a Porta 18, e aspira a ser financiado exclusivamente pelos seus leitores / apoiantes, mas recorre também a donativos institucionais que publicita regularmente de modo a assegurar total transparência com aqueles que o visitam. O jornal digital tem como referências mais próximas o trabalho de três décadas desenvolvido pelo seu diretor, António Marujo, e a informação oferecida desde 2002 pelo blog Religionline, um dos primeiros em Portugal, iniciado por Manuel Pinto.

7MARGENS rege-se pelo seu estatuto editorial e o seu limiar de existência vive na dependência do interesse e da participação dos seus leitores. Por isso tem em curso uma campanha de recolha de fundos, propondo que cada pessoa / família contribua com €100,00 para este projeto através da conta CGD: PT50 0035 0675 0004 6941 7308 1.

 

Sete Margens – Estatuto Editorial

7MARGENS é um projeto jornalístico de qualidade, atento à busca de sentido, à inquietação espiritual e à dimensão religiosa nas sociedades contemporâneas.

7MARGENS anima uma plataforma digital através da qual difunde a informação que produz e fomenta e acolhe a participação plural do público, em conformidade com os princípios editoriais que a orientam.

7MARGENS pratica um jornalismo inspirado nas regras éticas e deontológicas das melhores práticas profissionais. Recusa a difusão de notícias sem confirmação, a culpa sem provas e noticiar sem ouvir as partes envolvidas. Não publica rumores, nem confunde notícia com opinião. Procura o contraditório e não sacrifica o rigor da notícia à pressa de a publicar.

7MARGENS não é confessional nem proselitista e é independente de quaisquer poderes, incluindo o religioso.

7MARGENS não tem temas-tabu. Valoriza o debate sobre o sentido do religioso e a dimensão espiritual na sociedade democrática, incluindo o ponto de vista ateu e agnóstico.

7MARGENS entende-se como um espaço aberto à livre expressão do pensamento e à polémica, sujeita apenas às regras do bom senso, do bom gosto e do respeito pela diferença.

7MARGENS dedica especial atenção às artes e à cultura, à justiça social, à dignidade e aos direitos humanos, à ecologia e à paz, enquanto lugares de interrogação crítica, da procura espiritual, das vivências religiosas e das próprias religiões.

7MARGENS valoriza as notícias, mas também a entrevista, o testemunho, a reportagem, o debate, a opinião e a crítica cultural, prestando especial cuidado à contextualização dos acontecimentos, factos e processos que relata.

7MARGENS pauta-se pelo seu Estatuto Editorial. Promove a convivência entre culturas diferentes e toma como referência espacial de difusão o universo da lusofonia.

Propriedade de uma associação sem fins lucrativos, 7MARGENS é viabilizado por mecenas e apoiantes, por donativos e receitas de serviços prestados e assegura total transparência quanto aos apoios recebidos.

Setembro de 2018

 

Ficha Técnica

Editor: Jorge Wemans
Proprietária: Associação Porta 18 – Associação Cultural Sem Fins Lucrativos
Rua da Páscoa 12/r/c D 1250-179 LISBOA
NIF: 514 876 905
CGD: PT50 0035 0675 0004 6941 7308 1

 

7 Margens
Inscrita na ERC como publicação periódica sob o registo nº: 127245
Diretor: António Marujo
Diretor-Adjunto: Eduardo Jorge Madureira

 

Redação Lisboa:
Largo da Luz, 11
1600-764 LISBOA

Editorial 7M – Um dia feliz

Editorial 7M – Um dia feliz

Hoje é dia de alegria para os católicos e para todos os homens e mulheres de boa vontade. Em São Pedro, um homem que encarna e simboliza boa parte do programa de Francisco para a Igreja Católica recebe as insígnias cardinalícias. É português, mas essa é apenas uma condição que explica a nossa amizade e não é a fonte principal da alegria que marca o dia de hoje. José Tolentino Mendonça é feito cardeal por ser poeta, homem de acolhimento e diálogo. E, claro, por ser crente.

Apoie o 7 Margens

Breves

Nobel da Economia distingue estudos sobre alívio da pobreza novidade

O chamado “Nobel” da Economia, ou Prémio Banco da Suécia de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel, foi atribuído esta segunda-feira, 14 de outubro, pela Real Academia Sueca das Ciências aos economistas Abijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer, graças aos seus métodos experimentais de forma a aliviar a pobreza.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

O politicamente incorrecto

Num debate em contexto universitário, precisamente em torno da questão do politicamente correcto, Ricardo Araújo Pereira afirmou que, embora fosse contra o “politicamente correcto”, não era a favor do “politicamente incorrecto”.

Cultura e artes

“Aquele que vive – uma releitura do Evangelho”, de Juan Masiá

Esta jovem mulher iraniana, frente ao Tribunal que a ia julgar, deu, autoimolando-se, a sua própria vida, pelas mulheres submetidas ao poder político-religioso. Mas não só pelas mulheres do seu país. Pelas mulheres de todo o planeta, vítimas da opressão, de maus tratos, de assassinatos, de escravatura sexual. Era, também, assim, há 2000 anos, no tempo de Jesus. Ele, através da sua mensagem do Reino, libertou-as da opressão e fez delas discípulas. Activas e participantes na Boa Nova do Reino de Deus.

A beleza num livro de aforismos de Tolentino Mendonça

Um novo livro do novo cardeal português foi ontem posto à venda. Uma Beleza Que nos Pertence é uma colecção de aforismos e citações, retirados dos seus outros livros de ensaio e crónicas, “acerca do sentido da vida, a beleza das coisas, a presença de Deus, as dúvidas e as incertezas espirituais dos nossos dias”, segundo a nota de imprensa da editora Quetzal.

Sete Partidas

Hoje não há missa

Na celebração dos 70 anos da República Popular da China (RPC), que se assinalam no próximo dia 1 de outubro, são muitas as manifestações militares, políticas, culturais e até religiosas que se têm desenvolvido desde meados de setembro. Uma das mais recentes foi o hastear da bandeira chinesa em igrejas católicas, acompanhado por orações pela pátria.

Visto e Ouvido

"Correio a Nossa Senhora" - espólio guardado no Santuário começou a ser agora disponibilizado aos investigadores

Agenda

Out
17
Qui
Apresentação do livro “Dominicanos. Arte e Arquitetura Portuguesa: Diálogos com a Modernidade” @ Convento de São Domingos
Out 17@18:00_19:30

A obra será apresentada por fr. Bento Domingues, OP e prof. João Norton, SJ.

Coorganização do Instituto São Tomás de Aquino e do Centro de Estudos de História Religiosa. A obra, coordenada pelos arquitetos João Alves da Cunha e João Luís Marques, corresponde ao catálogo da Exposição com o mesmo nome, realizada em 2018, por ocasião dos 800 anos da abertura do primeiro convento da Ordem dos Pregadores (Dominicanos em Portugal.

Nov
8
Sex
Colóquio internacional Teotopias – Sophia, “Trazida ao espanto da luz” @ Univ. Católica Portuguesa - Polo do Porto
Nov 8@09:00_19:30

Fundacional para a percepção e expressão do mistério, a linguagem poética é lugar de uma articulação paradoxal, nada acrescentando à representação descritiva do mundo [Ricoeur]. Encontrando-se o positivismo teológico em crise, paradigma que sempre cedeu demasiado à obsessão pela verdade, tem-se vindo a notar um crescente interesse pelo estudo teológico de produções literárias como lugares de redenção da linguagem referencial, própria do discurso tradicional da teologia. Na sua performatividade quase litúrgica, a linguagem poética aproxima o objecto do discurso teológico do seu eixo verdadeiramente referencial: “a transluminosa treva do Silêncio” [Pseudo-Dionísio Areopagita].

Cátedra Poesia e Transcendência | Sophia de Mello Breyner [UCP Porto], em parceria com a Faculdade de Teologia e o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, organiza um congresso no âmbito das hermenêuticas do religioso no espaço literário, com especial incidência sobre a sua dimensão poética.
O colóquio terá lugar na Universidade Católica Portuguesa | Porto, nos dias 8 e 9 de novembro de 2019, e dará particular atenção aos seguintes eixos temáticos: linguagem poética e linguagem teológica: continuidades e descontinuidades; linguagem poética e linguagem mística: inter[con]textualidades; linguagem poética e sagrado: aproximações estético-fenomenológicas.

Nov
9
Sáb
Colóquio internacional Teotopias – Sophia, “Trazida ao espanto da luz” @ Univ. Católica Portuguesa - Polo do Porto
Nov 9@09:00_19:30

Fundacional para a percepção e expressão do mistério, a linguagem poética é lugar de uma articulação paradoxal, nada acrescentando à representação descritiva do mundo [Ricoeur]. Encontrando-se o positivismo teológico em crise, paradigma que sempre cedeu demasiado à obsessão pela verdade, tem-se vindo a notar um crescente interesse pelo estudo teológico de produções literárias como lugares de redenção da linguagem referencial, própria do discurso tradicional da teologia. Na sua performatividade quase litúrgica, a linguagem poética aproxima o objecto do discurso teológico do seu eixo verdadeiramente referencial: “a transluminosa treva do Silêncio” [Pseudo-Dionísio Areopagita].

Cátedra Poesia e Transcendência | Sophia de Mello Breyner [UCP Porto], em parceria com a Faculdade de Teologia e o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, organiza um congresso no âmbito das hermenêuticas do religioso no espaço literário, com especial incidência sobre a sua dimensão poética.
O colóquio terá lugar na Universidade Católica Portuguesa | Porto, nos dias 8 e 9 de novembro de 2019, e dará particular atenção aos seguintes eixos temáticos: linguagem poética e linguagem teológica: continuidades e descontinuidades; linguagem poética e linguagem mística: inter[con]textualidades; linguagem poética e sagrado: aproximações estético-fenomenológicas.

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco