Igreja Ortodoxa

Sobre o canto da Festa da Natividade de Maria Mãe de Jesus

| 19 Set 2021

Ícone da Natividade de Maria Mãe de Jesus

Ícone da Natividade de Maria Mãe de Jesus, sec. XVII. Mosteiro Dionisius, no Monte Atos

 

A Igreja Ortodoxa celebra no próximo dia 21 de Setembro (8 de Setembro no calendário juliano), a importante Festa à toda Venerável e Santa Maria Mãe de Jesus, que está entre os primeiros dias do ano litúrgico.

O músico ortodoxo Richard Barret publicou um estudo muito interessante sobre o tropário da Festa da Natividade de Maria Mãe de Jesus, um hino festivo partilhado entre os livros de canto bizantino e os livros de canto latino.

“O teu nascimento, ó Mãe de Deus, revelou a alegria a todo o universo, pois de ti nasceu o Sol da Justiça, Cristo nosso Deus, que livrando-nos da maldição nos trouxe a bênção e, abolindo a morte, nos deu a vida eterna.”

 

A partir de documentos muito antigos, um em latim com neumas quadráticos gregorianos e outro em grego com neumas bizantinos, o autor apresenta um texto comum, ainda que cantado em tons diferentes nas liturgias respectivas.

Aquele artigo assenta na importância de três vectores: o culto a Maria Mãe de Jesus, a polarização latina e bizantina no cristianismo e a partilha entre civilizações. Nada é dito sobre data e local de origem dos documentos. Também são muito interessantes os comentários ao artigo, mostrando várias tensões culturais.

O culto mariano remonta ao século II, como uma devoção popular copta do Egipto, onde os hinos sempre tiveram um lugar muito importante; porque apesar da pobreza teológica do texto poético, foram escritos com estilo e estrutura egípcia corrente.

Deste modo, os hinos desempenharam um papel catequético fundamental no cristianismo dos primeiros tempos.

Canto natividade bizantino

Ilustração: pauta canto natividade bizantino

 

No contexto de partilha entre civilizações, focalizado neste artigo entre Constantinopla e Roma – com a Igreja alexandrina [copta] a ser percursora na fixação do cânone do Tropário da Natividade – o tropário apresenta-se enriquecido não pela retórica luxuosa, mas pela simplicidade do ensino dogmático de que é veículo.

Depois do século III ou IV, sem existir na matriz do Novo Testamento, o hino divulga-se por outras civilizações.

No seculo VI, Romanos o Melodista transfere-se da Síria, sua terra natal, para Constantinopla, onde produzirá uma obra de excelentes hinos em grego vulgar e assentes em tradições populares, que atravessaram territórios e o tempo até aos dias de hoje; também eles partilhados por diferentes civilizações e caminhos de fé.

A polarização da importância do Tropário da Natividade da Mãe de Jesus Cristo, pode ser localizada com epicentro em Roma, Constantinopla ou Alexandria, mas não circunscrita àquelas localidades sede das respectivas jurisdições religiosas, pois a sua influência litúrgica, estética e teológica, distribuía-se por muitas regiões, muitas vezes convivendo civilizadamente.

Canto natividade latino

Ilustração: pauta canto natividade latino

 

A partilha litúrgica do canto, como da veneração e do culto, emergem no contexto do desenvolvimento do cristianismo e no princípio comum da fé, revestindo-se de uma importância superior ao culto dos santos, logo a seguir, em dignidade espiritual e dogmática, à adoração a Jesus.

Na comparação dos textos, bem como no artigo e seus comentários, sentimos sobressair a questão civilizacional, que na noção sociológica pode ser entendida como fonte de progresso ou desenvolvimento de relações sociais de certas características culturais, normalmente estruturadas na urbe ou aglomerados humanos com elementos diversificados.

É nesta diversificação, caracterizada pela partilha de regras de convivência e representações de identidade que se desenvolvem traços culturais profundos e transmissíveis entre povos e gerações, como ocorre com a veneração a Maria Mãe de Jesus, não sem que se desenvolvam acessoriamente pequeníssimas diferenças na partilha dogmática pela indicação do tom em que é cantado.

No essencial, o hino decorre na partilha comum e universal da veneração a Maria Mãe de Jesus e na forma da sua manifestação através do canto litúrgico.

Neste aspecto, a civilidade confunde-se com ecumenismo, já que resulta do desenvolvimento de um mesmo culto em diferentes culturas, através da sua partilha comum e universal.

 

Alberto Teixeira é cristão ortodoxo

 

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

O cristianismo resiste

O cristianismo resiste novidade

Expomos neste artigo a dispersão das crenças religiosas dos portugueses nos últimos 120 anos, baseados nos censos da população, publicados pelo Instituto Nacional de Estatística no dia 23 de Novembro de 2022.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This