Sociedade

Novo Pacto para as Migrações: Igrejas reconhecem “boas intenções”, mas continuam “muito preocupadas” novidade

Depois de terem emitido um comunicado em que diziam “esperar melhor da Europa e dos seus líderes” em relação à política de acolhimento de migrantes e refugiados, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a Conferência das Igrejas Europeias (CEC) e a Comissão das Igrejas para os Migrantes na Europa (CCME) fizeram questão de entregar o texto em mãos, na passada sexta-feira, 25 de setembro, na sede da Comissão Europeia, em Bruxelas. Recebidos por Vangelis Demiris, membro do gabinete da vice-presidente da comissão, Margaritis Schinas, os representantes das igrejas cristãs em todo o mundo disseram acreditar que há espaço para melhorias no novo Pacto para as Migrações e Asilo apresentado pela Comissão Eurorpeia a 23 de setembro.

Catholicos arménio acusa Turquia de envolvimento no conflito com o Azerbaijão, Papa pede diálogo entre as partes novidade

“Pedi ao Papa Francisco para levantar a sua voz de modo a restaurar a justiça e a paz”, disse o Catholicos da Igreja Apostólica Arménia, Karekin II, antes da sua partida apressada para a Arménia, decidida por causa de novos conflitos no enclave de Nagorno-Karabach, Artsakh no histórico nome arménio da região disputada entre aquele país e o Azerbaijão.

Os jovens explorados e mortos no Congo para que possamos ter telemóveis e computadores novidade

Cada operação dos nossos telemóveis, computadores ou jogos electrónicos, cada airbag dos automóveis ou cada arma sofisticada têm, na sua origem, uma indústria de escravatura e morte. Curta viagem às minas do Congo, onde há duas semanas morreram mais 50 pessoas – entre as quais muitas crianças e jovens – vítimas de mais uma das tragédias frequentes na mineração artesanal.

Papa Francisco à ONU: “De uma crise, ou saímos melhores ou saímos piores”

Em 26 minutos, o Papa tirou uma radiografia ao mundo, fez o diagnóstico, identificou causas e apontou soluções. Assim se poderia resumir o seu discurso perante a assembleia Geral das Nações Unidas, ao início da tarde (ainda manhã nos EUA) desta sexta-feira, 25 de setembro. Covid-19, desigualdade, refugiados, armamento, crise ambiental, violência contra as crianças, discriminação das mulheres: numa mensagem gravada em vídeo, Francisco falou de todos estes “flagelos”, reconheceu que a comunidade internacional não tem sido eficaz na luta contra eles e incitou a aproveitar a crise como uma oportunidade para fazer melhor.

A reunião de trabalho

A reunião de trabalho convocada pela chefe chegou sem surpresa. Mais uma entre tantas. Comparecemos todos. Através do ecrã, a expressão no rosto e o tom da voz denotavam, no entanto, uma intenção outra. Um assunto especial. Havia efectivamente um assunto especial a abordar. Abertamente. Uma autenticidade sem pudor marcou o tom da conversa. Um cuidado humilde e generoso revelado sem condicionamentos.

O que nos aconteceu? A pergunta do cardeal Tolentino e os pactos necessários

São precisos novos pactos – na comunicação, entre gerações, na comunidade e para o ambiente. Ideias defendidas pelo cardeal Tolentino Mendonça, que vê este tempo como uma oportunidade para novas experiências que a Igreja Católica deve fazer para se aproximar de quem se afastou. E que aponta uma necessária “conversão ecológica” por parte das comunidades cristãs, que ainda não integraram a encíclica Laudato Si’, na sua prática.

Os jovens do Torne na luta por “uma Igreja nova num Portugal novo”

Na década de sessenta do século passado, e até 1974, surgiu na paróquia de São João Evangelista (Vila Nova de Gaia), da Igreja Lusitana, Católica, Apostólica, Evangélica (IL), um grupo de jovens, que se intitulou Jovens do Torne – JT. No princípio englobado na “Liga do Esforço Cristão de Gaia”, foram prosseguindo um caminho ecuménico, alargado a todas as religiões e ateus.

“Basta. Parem estas execuções”, pedem bispos dos EUA a Trump

O arcebispo Paul Coakley, responsável pelo comité de Justiça Interna e Desenvolvimento Humano na conferência episcopal dos EUA (USCCB), e o arcebispo Joseph Naumann, encarregado das ações pró-vida no mesmo organismo, assinaram esta semana um comunicado onde pedem , perentoriamente, ao presidente Donald Trump e ao procurador-geral William Barr que ponham fim às execuções dos condenados à pena de morte a nível federal, retomadas em julho após uma suspensão de quase duas décadas.

Drama dos refugiados na Líbia: “Em vez de serem protegidos, enfrentam chocantes abusos”, denuncia Amnistia

Execuções, tortura, violência sexual, extorsão, trabalho forçado, obrigação de participar em operações militares. Estes são apenas alguns dos “chocantes abusos” que milhares de refugiados e migrantes têm sofrido ou presenciado na Líbia, muitas vezes os mesmos aos quais tentavam escapar quando abandonaram os seus países de origem, denuncia a Amnistia Internacional num relatório enviado esta quinta-feira, 24 de março, ao 7MARGENS.

Comunidade de Sant’Egidio e Estado Italiano assinam acordo para acolher 300 refugiados

A Comunidade de Sant’Egídio, uma organização católica com sede em Roma, e o Estado Italiano assinaram na tarde de terça-feira o acordo que reabre os corredores humanitários para Itália e permitirá a entrada legal e segura no país de 300 refugiados vindos da Grécia, nomeadamente da ilha de Lesbos, onde os recentes incêndios tornaram a situação de milhares de requerentes de asilo ainda mais difícil.

Novo documento do Vaticano contra a eutanásia: quem escolher essa via, fica excluído dos sacramentos

Numa altura em que diversos países europeus se preparam para legalizar a prática da eutanásia, o Vaticano lança um novo documento reafirmando a oposição à morte medicamente assistida. O texto, divulgado esta terça-feira, 22 de setembro, pela Congregação para a Doutrina da Fé, sublinha que aqueles que optarem por essa via ficarão excluídos dos sacramentos.

Ruth Bader Ginsburg: a juíza pioneira e “orgulhosamente judia” que provou que as mulheres não se medem aos palmos

O facto de tantos chamarem “gigante” a uma mulher que não media mais do que 1,55m diz muito sobre ela. Ruth Bader Ginsburg, que morreu esta sexta-feira aos 87 anos vítima de cancro no pâncreas, era a mais antiga juíza do Supremo dos Estados Unidos da América e será a primeira da história a merecer dois dias de exéquias, incluindo uma cerimónia no Capitólio, tal a legião de admiradores que conquistou ao longo do seu percurso como defensora da justiça, e em particular dos direitos das mulheres.

Rede Cuidar da Casa Comum debate urgência da cidadania ecológica

Um vídeo-debate sobre a urgência da cidadania ecológica é promovido esta terça-feira, 22, às 21h, pela rede Cuidar da Casa Comum (CCC), com a participação do professor universitário e filósofo Viriato Soromenho-Marques, que há muito alia o estudo da Filosofia às questões ambientais e de desenvolvimento sustentável, frei Fabrizio Bordin, franciscano e responsável de três paróquias em Chelas (Lisboa), e Filipa Pires de Almeida, que está envolvida na iniciativa A Economia de Francisco.

Um desejo furioso de sacrifício

O primeiro mérito do último filme de André Téchiné O Adeus à Noite – que começa com a profusão e beleza de um imenso cerejal em flor rapidamente ensombrado por um eclipse – é o de nos obrigar a (re)pensar – a não deixar esquecer, apesar de aparentemente estar mais adormecido – o complicado problema que é a sedução exercida pelo jihadismo sobre muitos jovens, franceses nomeadamente.

Católicos escrevem carta aberta aos bispos, “envergonhados” pela colagem a manifesto sobre Cidadania

Um grupo de 22 católicos de diferentes proveniências e gerações escreveu uma “carta aberta” ao patriarca de Lisboa e ao bispo de Aveiro, manifestando-se envergonhados pelo facto de ambos terem dado o seu nome ao manifesto “em defesa das liberdades de educação”, divulgado no início do mês e assinado por uma centena de personalidades, já noticiado pelo 7MARGENS.

Diocese de Tóquio faz campanha contra desperdício de água

A arquidiocese de Tóquio (Japão) lançou uma campanha para que cada pessoa assuma a responsabilidade de poupar e proteger a água, que tantas vezes é “maltratada, poluída e desperdiçada”, colocando em perigo “a sobrevivência e a saúde dos seres humanos”.

“Onda de fome” atinge 138 milhões e “ameaça varrer o globo” se os mais ricos não ajudarem

É o maior número da história, alertou o director executivo do Programa Alimentar Mundial (PAM), David Beasley, perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, esta quinta-feira, 17 de setembro: há 138 milhões de pessoas a passar fome neste momento e o PAM está “a fazer tudo” para ajudá-las, mas em breve serão 270 milhões a precisar de ajuda alimentar e 30 milhões morrerão se não receberem auxílio de emergência. O PAM não tem verba suficiente para dar resposta a estas necessidades e a solução depende dos mais ricos, avisa Beasly.

Eurodeputados portugueses exortam UE a não ignorar Cabo Delgado

Na mesma semana em que foi divulgado o vídeo chocante de uma mulher a ser assassinada à beira da estrada, com 36 tiros, em Cabo Delgado (Moçambique), vários eurodeputados portugueses exortaram a União Europeia a não ignorar a situação que se vive na região, durante um debate no Parlamento Europeu dedicado à situação humanitária no norte de Moçambique.

Roberto Malgesini, o padre assassinado enquanto distribuía o pequeno-almoço aos pobres

Um “mártir da caridade”: é assim que o Papa define Roberto Malgesini, o padre assassinado na manhã de terça-feira, 15 de setembro, na cidade lombarda de Como. Foi a ele “e a todos os padres, freiras, leigos, leigas que trabalham com pessoas necessitadas e descartadas pela sociedade” que dedicou as suas últimas palavras, antes de se despedir da pequena multidão que acompanhou a audiência geral desta quarta-feira.

Merkel diz-se “profundamente envergonhada” pelo aumento do antissemitismo na Alemanha

A chanceler alemã Angela Merkel confessou a sua tristeza perante o crescimento do racismo e antissemitismo na Alemanha. Durante a cerimónia que assinalou o 70º aniversário do Conselho Central de Judeus no país, realizada terça-feira, 15 de setembro, em Berlim, Merkel assumiu que, “apesar do florescimento do povo judeu” na Alemanha, os judeus nunca deixaram de ser objeto de discriminação.

Uma “prisão a céu aberto”, denunciam organizações humanitárias sobre novo campo de refugiados em Lesbos

Os cerca de 13 mil migrantes que ficaram sem abrigo na sequência dos incêndios que destruíram, na semana passada, o campo de refugiados de Moria, na ilha grega de Lesbos, começaram esta quinta-feira, 17 de março, a ser levados para um novo “campo de emergência”, que tem estado a ser construído nas imediações do anterior. Diversas organizações humanitárias consideram que esta solução é “inaceitável”, “não responde às necessidades básicas dessas pessoas”, e equivale a colocá-las numa “prisão a céu aberto”. E apelam à União Europeia para que “finalmente”, inicie “um processo de redistribuição dos requerentes de asilo em cada um dos Estados-Membros”.

O inferno de Moria, parte II (um testemunho)

Escrevíamos no 7 MARGENS no início de Março, após duas semanas de trabalho voluntário em Moria, que “o título não é original, mas inferno define bem o que por lá se passa”. Nessa altura, não imaginávamos que as chamas se juntassem a tudo o resto, dando ainda mais razão a esse título.

Pontifícia Academia para a Vida criticada por publicar fotomontagem da Pietá com Jesus negro

“Uma imagem vale mais do que mil palavras”, diz a legenda da fotomontagem que a Pontifícia Academia para a Vida publicou este sábado, 12 de setembro, na sua conta de Twitter. Nela, pode ver-se a escultura Pietá, de Miguel Ângelo, segurando um Jesus de cor negra, em vez do branco original. O tweet recebeu centenas de comentários positivos, mas gerou também fortes críticas, nomeadamente da parte de sites católicos norte-americanos conhecidos pelo seu conservadorismo.

Bielorrússia: Líderes religiosos pedem fim da violência, mas são acusados de envolvimento político e afastados

“Se dizemos que nos opomos à tortura, isso é política?”, perguntou o bispo auxiliar de Minsk, Yuri Kasabutsky, numa das suas recentes homilias. Para o recentemente reeleito presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, parece que sim. O arcebispo Tadeusz Kondrusiewicz, que apelou ao diálogo e reconciliação, continua sem autorização para entrar no país, acusado por Lukashenko de se ter “dedicado à política”.

Regresso às aulas em escolas religiosas: um tempo que pode ser “fantástico”, na confiança comum e contra o medo

Como se prepara uma escola para regressar à presença física? E se essa escola tiver uma matriz religiosa? Pode ser um “tempo fantástico para descobrir o que é essencial”. Todos, professores, pais e alunos “sentem que estamos no mesmo barco, uma espécie de consolo e de esperança”. É preciso “encontrar um equilíbrio com valores como a responsabilidade e o cuidado com o outro”, vividos na confiança em Deus e sem medo.

Um apelo ecuménico em favor das necessidades urgentes do Líbano

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a ACT Alliance e o Conselho de Igrejas do Médio Oriente (MECC, da sigla em inglês) lançaram um apelo conjunto para que sejam atendidas as necessidades mais urgentes no Líbano, após a explosão que destruir o porto e boa parte do centro da cidade de Beirute, no passado dia 4 de Agosto.

Pandemia e bioética

O combate à pandemia do novo coronavírus suscita uma reflexão sobre várias questões relativas à bioética. Desde logo, a do primado do valor da vida humana sobre considerações de outro tipo, como as de ordem económica.

E agora, União Europeia? Igrejas e instituições de solidariedade pedem responsabilidades e exigem solução imediata para refugiados de Moria

“A Europa devia ter vergonha”, o incêndio no campo de refugiados de Moria “foi provocado pela nossa inação”. As afirmações são do cardeal Jean-Claude Hollerich, presidente da Comissão de Bispos da União Europeia (COMECE), mas refletem a opinião de muitos outros líderes religiosos, representantes de instituições de solidariedade e organizações humanitárias. Todos apelam à União Europeia para que assuma as suas responsabilidades e abra as portas aos migrantes, que agora perderam mesmo tudo.

China: acordo com Santa Sé foi “executado com sucesso”

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da China afirmou que o acordo provisório entre o país e o Vaticano foi “executado com sucesso”. Quinta-feira, 10, em conferência de imprensa, o porta-voz Zhao Lijian, afirmou que, “com os esforços concertados de ambas as partes, o acordo provisório sobre a nomeação de bispos entre a China e o Vaticano tem sido executado com sucesso desde que foi assinado há cerca de dois anos”.

Pandemia provoca “a maior emergência educativa da história”

Dois terços das crianças pobres não tiveram qualquer contacto com os seus professores durante o confinamento e oito em cada dez dizem ter aprendido “pouco ou nada” desde o encerramento das escolas. Os dados são revelados no relatório “Protect a Generation” (em português, Proteger uma Geração), divulgado esta quinta-feira pela organização de defesa dos direitos das crianças Save the Children, e tem por base um inquérito realizado a 25 mil crianças e adultos em 37 países onde a instituição desenvolve programas de ajuda.

Suíça bateu, em 2019, recorde na exportação de armas

As guerras não se fazem sem armas e sem que haja quem as fabrique e venda. E, pelos vistos, a Suíça é um dos países que tem lucrado com esses factores: “De acordo com os últimos dados, as armas suíças foram utilizadas na guerra do Iémen e parecem ter alimentado o conflito latente entre Índia e Paquistão”.

Soldados de Myanmar confessam crimes contra os rohingya muçulmanos

Dois ex-soldados do exército de Myanmar assumiram num vídeo a que o New York Times teve acesso esta terça-feira, 8 de março, ter participado no massacre da comunidade Rohingya em 2017. Um deles confessa que massacrou cerca de 30 Rohingyas, enterrando-os numa vala comum, e o outro afirma ter contribuído para “aniquilar cerca de 20 aldeias”.

Cristo, Gandhi e Mandela

Do mesmo modo como uma minoria ateia não pode impor à força a toda uma sociedade a sua forma de pensar, também nenhum sector religioso tem o direito de fazer o mesmo. A isto chama-se democracia.

Obra da Pastoral dos Ciganos diz que discurso “racista” de Ventura já devia ter “um processo em cima”

O director executivo da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos (ONPC), Francisco Monteiro, disse esta terça-feira, 8, à agência Lusa que as declarações do líder do Chega sobre os ciganos são hipócritas e ilegais, e que o Estado deve atuar contra o “discurso de ódio”. “Se a Justiça neste país funcionasse como deve ser, com as leis da União Europeia e as nossas sobre o racismo e o discurso de ódio, o responsável do Chega [André Ventura] já devia estar com um ‘processo em cima’”, afirmou.

O que o 7MARGENS deve a Vicente Jorge Silva

Provavelmente, não fosse Vicente Jorge Silva e o Público (e Jorge Wemans) e o 7MARGENS não existiria hoje. Esta experiência pequena, débil e frágil deve muito também à mestria, argúcia, inteligência e contemporaneidade do olhar de jornalista de Vicente Jorge Silva, que morreu na madrugada desta terça-feira, em Lisboa, depois de anos a lutar contra um cancro.

Mais de metade dos presos na Índia são muçulmanos, dalits ou indígenas

Um estudo novo estudo realizado pelo Gabinete Nacional de Registos Criminais da Índia (NCRB, na sigla inglesa) revela que cerca de 52% das pessoas que se encontram atualmente detidas no país pertencem a grupos minoritários, particularmente muçulmanos, dalits (conhecidos como os “fora das castas”) e indígenas.

Catalunha: Projeto pioneiro introduz religião islâmica no ensino público

A comunidade autónoma espanhola da Catalunha é a primeira região do país a introduzir, já este ano letivo, a opção de frequentar a disciplina de religião islâmica nas escolas públicas. A medida, noticiada esta segunda-feira, 8 de setembro, pelo jornal Protestante Digital, começará por ser implementada nas escolas básicas e secundárias das regiões de Barcelona, Baix Llobregat, Girona e Tarragona.

Cardeal Parolin em Beirute: “Os libaneses estão sobrecarregados, exaustos e frustrados. Mas não estão sozinhos.”

O enviado do Papa ao Líbano, cardeal Pietro Parolin, chegou a Beirute esta quinta-feira, 3 de setembro, para viver junto do povo libanês o Dia Universal de Oração e Jejum convocado por Francisco. Num encontro com os líderes religiosos do país, recordou que a iniciativa do Papa obteve consenso em “muitos países de todos os continentes” e assegurou que o Líbano pode continuar a contar com a solidariedade do Vaticano.

Bielorrússia: bispos acusam governo de agir ilegalmente e exigem o “regresso imediato” do arcebispo de Minsk

Retido na fronteira com a Polónia na passada segunda-feira, 31 de agosto, quando regressava das celebrações em honra de Nossa Senhora de Częstochowa, o arcebispo de Minsk, Tadeusz Kondrusiewicz, continua sem autorização para entrar na Bielorrússia. O Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) emitiu esta quarta-feira um comunicado em que pede o “regresso imediato a casa” do arcebispo e o “retomar do seu ministério episcopal”, enquanto a comissão episcopal do país acusa o governo de estar a agir ilegalmente.

Pré-publicação 7MARGENS: O que é ser cigano

Aprender a ser cigano hoje – Empurrando e puxando as fronteiras é o título do livro que o patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, apresentará na tarde desta quinta-feira, 3 de Setembro, na Feira do Livro de Lisboa (Auditório Sul, 18h). Da autoria de Mirna Montenegro, o livro procura analisar a forma como as pessoas ciganas concretizam a sua “maneira cigana de educar e de aprender”.

Bispos católicos contra liberalização do aborto na Coreia do Sul e Equador

As conferências episcopais da Coreia do Sul e do Equador manifestaram publicamente o seu “não” às intenções de descriminalizar a prática do aborto nos respetivos países. Na Coreia do Sul, está em causa “a total abolição das penas para os crimes ligados ao aborto” e no Equador todo um novo “Código Orgânico de Saúde”, que, além de liberalizar o aborto, aprova o uso de anticoncecionais por menores sem o consentimento dos pais, ou o recurso a barrigas de aluguer.

Contra todas as teocracias

Por princípio sou contra todas as formas de teocracia, incluindo as cristãs. Esses ideais estribam-se em equívocos teológicos, em erros de interpretação histórica ou, em muitos casos, em inconfessáveis aspirações de poder.

Novo livro revela “consonância espiritual” de Ratzinger com Francisco, que insiste na anulação da dívida de países pobres

Chegou esta terça-feira, 1 de setembro, às livrarias italianas a obra Uma Só Igreja, que apresenta uma seleção de textos do Papa Francisco e do emérito Bento XVI sobre temas chave para a Igreja Católica. O livro mostra as diferenças de estilo pastoral e de comunicação entre os dois, mas revela em simultâneo a “comunhão de afeto e a consonância espiritual que os une”, noticia o jornal católico italiano Avvenire.

Moçambique: Presidente visita bispo de Pemba, Amnistia exige investigação da “crescente ameaça aos jornalistas” na região

O Presidente da República moçambicano, Filipe Nyusi, reuniu-se esta segunda-feira, 31 de agosto, com o bispo de Pemba, Luiz Fernando Lisboa, num encontro que teve como tema principal a violência armada na região de Cabo Delgado, divulgou o próprio na sua página de Facebook. No mesmo dia, a Amnistia Internacional emitiu um comunicado em que classifica o incêndio do mês passado no semanário Canal de Moçambique como uma “escalada dos atentados aos direitos humanos no país” e exige uma “investigação imediata” ao caso.

Vaticano quer mais cooperação entre estados para combater tráfico humano

O reforço da parceria e cooperação entre Estados é uma das “armas” mais eficazes para combater o tráfico de pessoas, afirmou o bispo Janusz Urbanczyk, observador permanente da Santa Sé junto da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), num discurso perante o Conselho Permanente da organização.

Breves provocações para o recomeço das aulas

A pandemia que temos vivido obriga-nos a um novo olhar sobre muitos hábitos que tínhamos como adquiridos. Um deles é o conjunto de actividades que acompanham o recomeço das aulas, envolvendo professores, alunos e pais na azáfama comum de planificar um novo ano lectivo. O que nos leva a revisitar a temática do que é (ou deveria ser) aprender e ensinar.

Arcebispo de Minsk retido na fronteira depois de ter apelado ao diálogo na Bielorrússia

Depois de um fim-de-semana de manifestações contra o actual Presidente Alexander Lukashenko – que reivindica ter ganho as eleições de 9 de Agosto, mas cujos resultados são considerados fraudulentos pela oposição – o arcebispo católico de Minsk, a capital da Bielorrússia, esteve retido nesta segunda-feira de manhã, durante várias horas, na fronteira do país com a Polónia, onde se deslocara.

Falemos de censura

De momento existem duas novas formas de censura que têm sido profusamente utilizadas, mesmo nos países de regime democrático. A primeira delas é o excesso de informação irrelevante. Segundo Yuval Noah Harari: “No passado, a censura funcionava através da interrupção do fluxo de informação. No século XXI essa censura funciona através do excesso de informações irrelevantes fornecidas às pessoas” (Homo Deus, Elsinore, 2017).

Podem, por favor, desligar o telemóvel?

A consciência dos três tempos do nosso tempo de que gosto de falar, responsabiliza-nos por aprender com o passado, para que ele, por deixar de ser pensado em excesso, não se transforme em depressão; aprender com o presente, para que ele, por deixar de ser vivido em turbilhão, não se transforme em stresse; e aprender com o futuro, para que ele, por também deixar de ser sentido como uma violenta catadupa de ameaças, não se transforme em ansiedade.

Mais 215 milhões de pobres na América Latina são “um escândalo que faz barulho na consciência da Igreja”, dizem bispos do continente

A presidência do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), que reúne os bispos católicos de toda a América Latina, escreveu aos líderes políticos da região apelando à integração e cooperação regional, para encontrar soluções para a crise causada pela covid-19 e alertando para as consequências sociais da pandemia: prevê-se que mais 215 milhões de pessoas fiquem em situação de pobreza nos próximos meses (ou seja, 35% da população) e esse é “um facto escandaloso que faz barulho na consciência da Igreja”.

Lares de idosos perante omissões de fundo

Face à agitação provocada pelas infeções covid-19 e pelas respetivas mortes em lares de idosos, ou “estruturas residenciais para pessoas idosas”, torna-se imperiosa a assunção das nossas responsabilidades coletivas. Para não alongar o texto, limito-me, por ora, a elencar três omissões graves, que são fundamentais e comuns a outros problemas.

Situação da liberdade religiosa “só piorou”, diz AIS

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) alertou para o “crescimento do terrorismo internacional” com base na religião e para a “tendência alarmante” de ataques a edifícios e símbolos religiosos. A situação da liberdade religiosa no mundo “só piorou”.

O regresso do tribalismo

Assim, as ideias da tribo manifestam-se sob o jugo terrível da negação da cultura, da democracia e da racionalidade. Não faltam por todo o lado os caudilhos a fazerem este trabalho manipulador das massas, para que comunguem destes ideais que alimentam os rebanhos acéfalos. Então a tribo fecha-se cada vez mais sobre os seus filiados que odeiam o outro, o ser diferente, a quem responsabilizam pelas desgraças que estão a surgir.

Pelo menos 45 mortos no pior naufrágio deste ano na costa da Líbia (e mais dez nas Canárias)

Pelo menos 45 pessoas morreram na última segunda-feira, 17 de Agosto, naquele que fica para já como a marca trágica do pior naufrágio deste ano na costa líbia. Entre as vítimas, há cinco crianças enquanto 37 outras pessoas sobreviveram. A notícia foi dada nesta quinta-feira pela Organização Internacional das Migrações (OIM) e pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), citados pelo Vatican News.

Teologia da prosperidade: uma aberração capitalista

A teologia da prosperidade é uma aberração capitalista. A ideia de que Deus tem casas com piscina, aviões particulares e outras mordomias para distribuir a granel é um insulto ao evangelho, que é centrado no Ser e não no Ter, essa tara dos nossos dias. É sobretudo um insulto aos pobres, os quais Jesus declarou que sempre existirão: “Porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes” (João 12:8).

Importância económica e social das IPSS

Com dados agora disponíveis para três exercícios consecutivos e para a mesma amostra de IPSS, confirma-se que, mais do que eventuais oscilações, há uma tendência que continua a ser negativa: se a percentagem de IPSS com resultados líquidos negativos era de 42,12% em 2016, no ano seguinte era de 39,82% mas em 2018 era de 44,10%.

Comissões Justiça e Paz europeias pedem respeito pelos direitos humanos na Bielorrússia

O comité executivo das Comissões Justiça e Paz da Europa, da Igreja Católica, apelou ao respeito pelos direitos humanos por parte das autoridades da Bielorrússia, num momento em que crescem as manifestações contra a reeleição de Alexander Lukashenko, que governa o país de forma autoritária há 26 anos e é acusado de ter adulterado os resultados das eleições do passado dia 9: de acordo com a Comissão Eleitoral Central do país, Lukashenko foi reeleito com pouco mais de 80% dos votos.

Papa Francisco escreveu a freira argentina a apoiá-la no “resgate” de transexuais

“Deus recompensar-te-á abundantemente”, escreveu o Papa Francisco, com a sua própria mão, à religiosa Monica Astorga Cremona, superiora do Convento das Carmelitas Descalças de Neuquén (Argentina). O Papa comentou deste modo uma mensagem de correio electrónico em que a irmã Monica falava do seu último projecto, a inauguração de um complexo habitacional para mulheres transexuais.

Força e fé perante o medo e a pandemia

Na instituição em que trabalho, houve uma forte mobilização das equipas no sentido de se organizarem seguindo as orientações da Direção Geral da Saúde: fez-se o plano de contingência, prepararam-se as declarações de controlo de mobilidade para as deslocações ao serviço e houve também uma grande mobilização de apoio entre as chefias, psicólogos, médicos, enfermeiros, assistente social, terapeutas, auxiliares.

Theodor W. Adorno contra o radicalismo

Um dos mais influentes pensadores do século XX, o alemão Theodor W. Adorno, que durante a II Guerra Mundial se tinha refugiado nos Estados Unidos da América para escapar ao nazismo, analisou numa palestra, que decorreu no dia 6 de Abril de 1967, na Universidade de Viena, os “aspectos do novo radicalismo de direita”. Publicada em Portugal no início deste ano pelas Edições 70, com tradução de Marian Toldy e Teresa Toldy, a intervenção, como recorda Volker Weiß no posfácio, reflecte sobre a ascensão, na República Federal da Alemanha, do Partido Nacional-Democrático da Alemanha (NPD), fundado em 1964.

“Se não cuidarmos uns dos outros, não podemos curar o mundo”, a segunda lição do Papa sobre a pandemia

Tal como prometera na semana passada, o Papa aproveitou mais uma audiência-geral das quartas-feiras para refletir sobre a pandemia de covid-19 e as respostas possíveis à luz do cristianismo. Nesta quarta-feira, 12 de agosto, sublinhou que “se não cuidarmos uns dos outros, a começar pelos últimos, os mais afetados, incluindo a criação, não podemos curar o mundo” e chamou “heróis” aos que arriscam as suas vidas para cuidar dos doentes.

Plano de recuperação… Também social?

Deste modo, corre-se o risco de persistir a subalternidade dos problemas e dinamismos sociais perante a força da economia. Talvez se atenuasse, ou infletisse, a subalternidade se fosse cumprida a Constituição da República no articulado relativo aos planos de desenvolvimento económico e social (artºs. 90º.-91º.); e, melhor ainda, se fosse promovido o desenvolvimento local, a partir da freguesia e do protagonismo de cada pessoa e instituição.

“Ataque ultrajante” à liberdade de expressão em Hong Kong, denuncia ONG

A detenção de Jimmy Lai, empresário católico proprietário do mais importante jornal diário pró-democracia de Hong Kong, está a gerar forte contestação por parte da população e de grupos de defesa dos direitos humanos naquele território chinês, que consideram estar perante o “ataque mais ultrajante até ao momento contra o que resta da imprensa livre de Hong Kong”.

“Os assassinatos têm de parar!”, exigem bispos da Nigéria

O presidente da Conferência Episcopal Nigeriana, Augustine Akubese, divulgou um comunicado em que apela aos políticos do país, pedindo-lhes que não instrumentalizem as mortes que têm vindo a suceder-se na sequência dos contínuos ataques terroristas na região norte da Nigéria. Face à crescente insegurança, o arcebispo de Benin City defende que “deveria haver uma única resposta da parte de todos: os assassinatos têm de parar”.

Esta crise das lideranças é dramática

Mesmo na velha Europa o que vemos são indivíduos muito pequeninos, em dívida para com a ética política, a moral pessoal e desprovidos de sentido de estado. A corrupção ronda estas figuras e contam-se pelos dedos das mãos as que conseguem manter uma postura decente. Temos ainda os grupos extremistas de direita e de esquerda que ameaçam os regimes democráticos, os quais por sua vez se vão deixando colapsar aos poucos por dentro.

Líderes religiosos pedem fim dos crimes contra os uigures na China

Os cardeais de Myanmar e da Indonésia, os principais rabis do Reino Unido, o representante do Dalai Lama na Europa e diversos líderes muçulmanos estão entre os 76 signatários de uma carta divulgada este domingo, 9 de agosto, a pedir o fim de “uma das mais egrégias tragédias humanas desde o Holocausto: o potencial genocídio dos Uigures e outros muçulmanos na China”, divulga o semanário católico britânico “The Tablet”.

Que filosofia pretendemos ensinar aos adolescentes?

Ensinar filosofia implica necessariamente filosofar, ou seja, não nos podemos limitar a transmitir, reconstituir e explicar o pensamento dos filósofos. Depois de um primeiro passo que é compreender as teorias e os problemas, interessa apropriarmo-nos deles, ou seja, trazê-los para a nossa vida, examinando-os, questionando-os ou deles nos demarcando com opiniões fundamentadas.

Há 80 mil crianças sem casa em Beirute, Unicef pede ajuda urgente

É daqueles números que não deixam ninguém indiferente e foi divulgado esta quinta-feira, 6 de agosto, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF): 80 mil crianças ficaram sem casa na sequência das explosões na capital libanesa. Muitas delas sofreram traumas e permanecem em estado de choque. Algumas estão perdidas das suas famílias. E há muitas desaparecidas. Todas elas são a prioridade máxima para a UNICEF, que estima precisar, no imediato, de quase 4 milhões e 400 mil dólares para fazer face às suas necessidades.

75 anos de Hiroshima: “Água, quero água.” E o relógio do padre Arrupe parou para sempre nas 8h15  

A tragédia de Hiroshima, de que neste dia 6 de Agosto de 2020 se assinala o 75º aniversário (e de Nagasaqui, três dias depois), foi vivida na primeira pessoa pelo padre Pedro Arrupe, que viria a ser geral dos jesuítas. O seu relógio parou na hora da explosão. “Não é uma recordação, é uma vivência perpétua fora da história, que não acontece sem o seu tiquetaque. O ponteiro parou e Hiroshima deteve-se, cravada no nosso espírito”, escreveria ele.

75 anos da bomba atómica: Nuclear não é “fantasma do passado”, alertam bispos católicos e protestantes

Já passaram 75 anos sobre os bombardeamentos atómicos nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, ocorridos a 6 e 9 de agosto de 1945, mas “a guerra nuclear e o uso de armas semelhantes como dissuasão não são fantasmas do passado”, evidenciam a Comissão Episcopal Alemã para a Justiça e a Paz e o Conselho das Igrejas Ecuménicas na Alemanha num comunicado conjunto. Também no Japão, nos EUA, e um pouco por todo o mundo, os responsáveis pelas Igrejas revelam receios face às ameaças de destruição e apelam à abolição definitiva do armamento nuclear.

Líbano: O que acontece quando explode a capital de uma nação que já estava à beira do colapso?

“Apocalíptico” será talvez o melhor adjetivo para definir o cenário que se vive atualmente em Beirute. Num país que já se encontrava devastado pela pior crise financeira de sempre desde a guerra civil de 1975-1990, exacerbada pela pandemia de coronavírus, as duas grandes explosões que arrasaram parte da capital libanesa esta terça-feira, 4 de agosto, foram um duro golpe. Os relatos que chegam das organizações católicas e de ajuda humanitária no terreno são unânimes: a crise é tão profunda, que neste momento estão a trabalhar “não para combater a pobreza, mas para salvar vidas”.

A dialéctica do racismo

Qualquer pessoa de boa-fé reconhece a existência de um racismo estrutural na sociedade portuguesa. Negá-lo é pretender negar uma evidência. Por que razão um homem branco de 70 anos, se falar com um outro homem branco, de 40 anos, o trata por você, mas se se dirigir a um negro da mesma idade já o trata por tu?

Mais de 700 músicos britânicos unidos contra o racismo

De Rita Ora a Placebo, passando por James Blunt, Leona Lewis, Lewis Capaldi, ou Little Mix, a lista de músicos, bandas, compositores, produtores, agentes e editores que assinaram uma carta aberta contra o racismo e a discriminação conta com mais de 700 nomes. A missiva foi publicada este domingo pela revista Variety e surge na sequência dos protestos Black Lives Matter e de uma polémica recente envolvendo o rapper britânico Wiley, acusado de fazer publicações antissemitas nas suas redes sociais.

Nicarágua: Ataque à catedral de Manágua reflete “ódio à Igreja Católica”

A catedral metropolitana de Manágua, na Nicarágua, foi atingida na passada sexta-feira, 31 de julho, por um engenho explosivo que incendiou a Capela do Sangue de Cristo e destruiu um crucifixo com mais de 300 anos que ali era venerado. A arquidiocese de Manágua já reagiu, considerando que este ato vem somar-se a uma série de episódios que “refletem o ódio à Igreja Católica”. Este foi o 24º ataque sofrido pela Igreja da Nicarágua nos últimos 20 meses.

Pobreza, vergonha de todos nós

O que hoje é novo na nossa situação de pobreza é a falta de autonomia económica e o elevado número de novos casos no país. Quem não ouviu já referir na comunicação social que mesmo pessoas da classe média e, por vezes alta, se encontram a receber apoios do Banco Alimentar, à procura do pão nosso de cada dia para quem, de um momento para o outro, tudo faltou, pelas mais diversas razões das suas vidas?

O apelo de John Lewis antes de morrer: “É a vossa vez de anunciar a liberdade” e o caminho da não-violência”

O congressista e líder do movimento do movimento pelos direitos civis escreveu um texto poucos dias antes de morrer, divulgado agora pelo New York Times: “Encorajo-vos a responder ao mais alto apelo do vosso coração e a defender aquilo em que realmente acreditam. Na minha vida, fiz o meu melhor para mostrar que o caminho da paz, o caminho do amor e da não-violência é o caminho mais excelente. Agora é a vossa vez de anunciar a liberdade.”

Plano de recuperação sem recuperação do plano?

Os planos de desenvolvimento económico e social, previstos nos artºs. 90º.-91º. da Constituição da República, nunca se efetivaram, embora sejam aprovadas anualmente as grandes opções… do plano…  No I Governo constitucional, a prof. Manuela Silva, na qualidade de Secretária de Estado responsável  pelo planeamento, elaborou, com a sua equipa, um projeto de plano, mas não conseguiu a necessária aprovação.

Iraque: Crianças yazidi que sobreviveram ao Estado Islâmico precisam de ajuda urgente, alerta Amnistia Internacional

Perto de duas mil crianças yazidi, que regressaram às suas famílias após terem sido mantidas em cativeiro pelo grupo autoproclamado Estado Islâmico (EI) entre 2014 e 2017, no Iraque, enfrentam agora inúmeros traumas físicos e psicológicos e precisam de apoio urgente das autoridades do país e da comunidade internacional, alerta a Amnistia Internacional (AI).

Uma em quatro vítimas de tráfico na Europa é uma criança

Um quarto das vítimas suspeitas ou identificadas de tráfico na Europa são crianças, de acordo com um relatório da organização Save The Children Itália. Duas em cada três são mulheres ou raparigas. O estudo, intitulado Pequenos Escravos Invisíveis, revela ainda que 56% dos casos de tráfico identificados na União Europeia em 2019 estavam relacionados com tráfico para exploração sexual.

“O grande sonho da Economia de Francisco é uma transformação na sociedade” – um debate dos Focolares em vídeo, nesta quinta, 30

“O grande sonho d’A Economia de Francisco é uma transformação na sociedade, uma transformação no modo como vemos o mundo.” A afirmação é do economista Ricardo Zózimo, num debate pré-gravado sobre a economia social no contexto da pandemia da covid-19, que na noite desta quinta-feira, 30 de Julho, às 21h30, será transmitido no canal do Movimento dos Focolares no YouTube.

Cáritas pede “medidas urgentes” para combater o cada vez maior risco de exposição ao tráfico humano

A Cáritas Internacional e a Coatnet (rede de 45 organizações cristãs de combate ao tráfico de pessoas) pedem aos governos “medidas urgentes” para proteger os mais vulneráveis e alertam para o aumento do risco de estas se tornarem vítimas de tráfico. O apelo surge a propósito do Dia Mundial contra o Tráfico Humano, que se assinala esta quinta-feira, 30 de julho. 

Vaticano e diocese de Hong Kong vítimas de ataques informáticos da China

Numa altura em que aumentam as especulações sobre a renovação do acordo provisório entre a Santa Sé e a China, que expira em setembro, a organização não governamental norte-americana Redorded Future descobriu que o Vaticano e a diocese de Hong Kong terão sido alvo de ataques informáticos por parte de hackers chineses.

Mais de 60 mortos em ataque armado no Darfur

Mais de 60 pessoas morreram e outras 60 ficaram feridas na sequência de um ataque perpetrado por um grupo de cerca de 500 homens armados a uma povoação da região sudanesa do Darfur-Oeste, denunciou a Organização das Nações Unidas (ONU).

O princípio da incerteza

O sector da saúde também está na expectativa, sem saber quando virá uma segunda vaga da pandemia ou se ela chegará mesmo. Os meios religiosos vão mantendo os serviços de forma condicional, mas sem saber por quanto tempo ou o que virá. No fundo, todos os sectores da economia e da sociedade estão pendentes do que vier a suceder nos tempos mais próximos, da banca aos seguros, da indústria à agricultura e pescas, da educação à saúde e às religiões, e em tudo quanto diz respeito às famílias e aos indivíduos.

Bispos brasileiros acusam Bolsonaro de “incompetência”, “totalitarismo” e “obscurantismo”

Um grupo de 152 bispos brasileiros assinou uma carta contendo inúmeras críticas ao governo de Jair Bolsonaro. A publicação do texto estava prevista para o passado dia 22 de julho, mas foi suspensa pela conferência episcopal do Brasil para que o seu conteúdo fosse revisto. Na versão original, à qual o jornal brasileiro Folha de São Paulo teve acesso, os representantes católicos acusam o atual governo de “incompetência” e “incapacidade” para enfrentar a crise, e de agir contra a democracia, aproximando-se do “totalitarismo” e apelando a “ideias obscurantistas”.

Supremo Tribunal do México em vias de despenalizar aborto em todo o país

O Supremo Tribunal de Justiça mexicano discute esta quarta-feira, 29 julho, uma proposta para a despenalização do aborto até à 12ª semana de gestação no estado de Vera Cruz, mas que poderá vir a ser transposta para os restantes estados do país. A conferência episcopal mexicana e inúmeras instituições pró-vida já se manifestaram contra.

Tráfico de pessoas: Vaticano manifesta indignação e pede leis que protejam os mais vulneráveis

A Santa Sé participou na 20ª Conferência da Aliança contra o Tráfico de Pessoas, que decorreu na semana passada em Viena (Áustria), onde manifestou indignação face à discrepância entre o elevado número de vítimas e o reduzido número de traficantes condenados e defendeu a criação de um sistema legislativo que garanta “que os direitos das vítimas não sejam violados”, oferecendo-lhes “toda a assistência necessária”, noticiou o Vatican News.

Bolsonaro acusado de genocídio e crimes contra a humanidade em Haia

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, foi denunciado este domingo, 26 de julho, no Tribunal Penal Internacional, de Haia, por cometer crimes contra a humanidade e genocídio na condução da resposta à pandemia de covid-19. A iniciativa partiu de um grupo de mais de 60 sindicatos e movimentos sociais, na sua maioria de profissionais de saúde, que representam mais de um milhão de trabalhadores, e apoiada por entidades internacionais.

Uma sinodalidade portuguesa?

José Ornelas, bispo de Setúbal e, agora, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), será um dos três bispos portugueses em maior consonância com a abertura do bispo de Roma, Francisco. Outros dois serão o de Leiria-Fátima, D. António Marto, e D. José Tolentino Mendonça, o que se poderá traduzir numa maior abertura da Igreja Católica Romana à sinodalidade que “não é inimiga, antes pelo contrário, da unidade”.

Hagya Sophia de novo mesquita: o olhar de quatro muçulmanos portugueses

Antes uma igreja que um museu, um centro de diálogo inter-religioso de excelência, ou mesmo a possibilidade de cristãos e muçulmanos poderem utilizar o espaço para rezar, mesmo que em sítios separados. Quatro muçulmanos portugueses respondem com estas possibilidades a um curto inquérito do 7MARGENS sobre o modo como olham para a reconversão de Hagya Sophia em mesquita.

Covid-19 e gafanhotos agravam crise alimentar no Iémen

O número de pessoas que enfrentam altos níveis de insegurança alimentar aguda no Iémen pode aumentar de dois para 3,2 milhões nos próximos seis meses, dizem a FAO, Unicef e PAM no índice que mede os níveis de segurança alimentar. A pandemia de covid-19 e a praga de gafanhotos que atinge a região agravam este problema.

D. Aninhas, a “criadora” do Dia dos Avós

Ora acontece que o Dia dos Avós é comemoração ainda recente: a Assembleia da República promulgou-o no dia 4 de Junho de 2003. Mas foram necessários muitos anos – exactamente 17… – para que isso fosse possível, e graças à luta persistente de D. Aninhas de Penafiel.

Vendo o presente e construindo o futuro

Nesta “estação de pandemia” parece estarmos em descensão, reconquistando, pouco a pouco, uma “nova normalidade”. Com prudência, para continuar a vigiar a extensão do vírus, mas afirmando e confiando na responsabilidade de cada um e de todos na gestão da sua saúde e da saúde da comunidade, sem discriminação pela idade e respeitando a autonomia pessoal, que não é outra senão a capacidade de cumprir com as próprias obrigações morais.

China reconhece terceiro bispo católico em pouco mais de um mês, mas perseguições continuam

O bispo Paulo Ma Cunguo, da diocese de Shouzhou (no norte da província de Shanxi), é o terceiro bispo clandestino a ser reconhecido pelas autoridades chinesas no espaço de pouco mais de um mês e o sexto a integrar a Associação Patriótica Católica chinesa desde o acordo assinado em 2018 entre a China e o Vaticano. Ainda este mês, deverá ter lugar em Roma uma nova ronda de conversações entre as autoridades de ambos os estados, com o objetivo de atualizar o acordo. Mas de diversas regiões da China continuam a chegar relatos de perseguições contra os cristãos.

A União Europeia e a liberdade religiosa

Tomei conhecimento da ação do comissário europeu para a liberdade religiosa através do livro Enfim livre (editado em português pela Lucerna, com o apoio da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre), que relata a odisseia de Asia Bibi até à sua libertação. Essa ação é, por si só, reveladora da importância que pode ter esse cargo e chegaria para justificar a sua manutenção.

Rádios e imprensa de inspiração cristã no “estado de fecho iminente”

A Associação de Rádios de Inspiração Cristã (ARIC) e a Associação de Imprensa de Inspiração Cristã (AIC) manifestaram a sua preocupação com a difícil situação financeira em que se encontram as rádios e publicações que representam, muitas delas em risco de fechar, e apelam ao Governo para que as medidas de emergência para os media, anunciadas em abril, avancem o mais rapidamente possível.

Expulsão de iraquianos dos EUA é “desumana e imoral”, acusa Patriarcado Caldeu   

O Patriarcado Caldeu acusa o governo norte-americano de estar a proceder a uma deportação “desumana e imoral” de iraquianos que residem nos EUA, forçando-os muitas vezes a separar-se das suas famílias ou a levarem consigo para o Iraque filhos que nasceram nos Estados Unidos e não falam árabe, expondo toda a família a um elevado risco de isolamento social e de falta de meios de subsistência.

Igrejas renovam apelo à abolição da energia nuclear

A poucos dias do 75º aniversário dos ataques de Hiroshima e Nagasaki, o Conselho Mundial de Igrejas lançou esta segunda-feira, 20 de julho, um novo apelo “por um mundo livre de armas nucleares”. Também os bispos do Japão renovaram o seu apelo, reeditando um livro, agora com tradução em inglês e disponível para download online, no qual apresentam os motivos teológicos e éticos de sua oposição convicta ao uso da energia nuclear como fonte de energia.

Das notícias de Bob Dylan aos heróis

Em tempos que já lá vão, quando um desgraçado trazia uma má notícia ao rei corria um sério risco de ser executado. Matar o mensageiro era uma forma de exorcizar o mal. Agora as coisas viraram do avesso e as pessoas assumiram uma postura colectiva de tipo masoquista, em que gostam de premiar quem lhe traga as piores notícias. Se não fosse assim não existiriam tablóides e jornalismo de sarjeta.

Itália acolhe 10 refugiados, Reino Unido recusa entrada a 200

Depois de longos meses de espera, devido à pandemia de covid-19, dez refugiados que se encontravam no campo de Moria (na ilha de Lesbos, Grécia) chegaram na semana passada a Roma. Foram os primeiros após a reabertura de um dos corredores humanitários italianos. Enquanto isso, no Reino Unido, o número de migrantes que entraram no país através do Canal da Mancha bateu recordes: 180 em apenas um dia. Mas outros 200 foram intercetados e forçados a voltar para os campos improvisados no norte de França.

Venezuela “a desmoronar-se” entre a fome e o coronavírus, com 96% das pessoas em situação de pobreza

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) divulgou esta terça-feira o relato do bispo de San Carlos, na Venezuela, sobre a situação que se vive atualmente no país. Para Polito Rodriguez Méndez, cuja diocese fica a cerca de 250 quilómetros a sudoeste da capital Caracas, não restam dúvidas: “o país está a desmoronar-se” e precisa urgentemente de ajuda humanitária internacional. “Caso contrário, não temos outra alternativa: ou morremos do coronavírus ou morremos de fome”, afirma.

Indígenas são “mais vulneráveis” à covid-19, alerta OMS

As comunidades indígenas, que correspondem a cerca de meio milhão de pessoas em todo o mundo, estão particularmente vulneráveis à pandemia do novo coronavírus devido às condições precárias em que vivem e à intensidade com que o vírus está a alastrar no continente americano, onde vivem na sua maioria, alertou esta segunda-feira, 20 de julho, a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Alma e neurobiologia

Quem quer que se reconheça habitante de si mesmo e disso intua a evidência radical, não pode negar que a sua consciência seja algo mais do que o simples produto de uma mecânica estritamente biológica. É que existe a evidência fundamental, objetiva na subjetividade, de que uma interioridade existe. De que perceções percecionadas de um ponto de vista estritamente interior, subjetivo, existem. Isso é absolutamente incontornável.

Um tempo suspenso. Um espaço confinado

Ao falarmos de tempo e de espaço imediatamente nos lembramos dos muitos filósofos que escreveram sobre esta temática. De facto, dos pitagóricos aos nossos dias, o espaço, o tempo e as relações que entre si estabelecem, têm dado azo à produção de textos que se tornaram clássicos para todo o estudioso de filosofia. Com a presente pandemia a vivência do tempo e do espaço impôs-se-nos como objecto de reflexão.

A tábua do abade e a distância social

Contaram-me numa vila transmontana que, indo certo dia o arcebispo de Braga visitar a paróquia, quis inspeccionar a casa do senhor abade, onde este vivia com jovem mulher a quem chamava criada. O prelado – cujo nome desconheço, mas dava ares do arguto e bom São Frei Bertolameu dos Mártires – andou por todos os compartimentos do tugúrio sacerdotal.

Santa Sofia novamente mesquita

Ao cristianismo hodierno falta-lhe profundidade. Muitos cristãos instalaram-se na modernidade. Há necessidade de procurar novos desertos, como fizeram os monges durante a instalação do cristianismo na política do Império Romano (380). Por isso, muitos procuram outros caminhos que, no entanto, não encontram na Igreja-instituição.

Cáritas Internacional reforça apelos ao cessar fogo global e ao perdão da dívida dos países pobres

A Cáritas Internacional apresentou esta quinta-feira o seu relatório anual relativo a 2019, tendo apelado ao cessar-fogo global e ao perdão da dívida dos países mais pobres como a única via para “salvar as vidas de milhões de pessoas”, reforçando assim os apelos já feitos pelo secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, e pelo Papa.

Iémen: Ataques aéreos mataram dez crianças em quatro dias

Só esta semana, 10 crianças e 7 adultos civis morreram vítimas de ataques aéreos na província de Al Jawf (Iémen). Nos primeiros seis meses deste ano, face ao mesmo período de 2019, a violência na região aumentou 139% e, desde o mês de maio, o número de vítimas civis já triplicou, avança o Vatican News.

E o que dizem os jovens?

É interessante verificar que este tempo tem tido reflexos profundos na maneira de viver dos nossos jovens, aumentando-lhes os normais receios do amanhã, numa fase da vida em que a incerteza é um fator de grande ansiedade.
Os jovens manifestam também a necessidade de ouvir vozes que lhes transmitam segurança e apontem caminhos de esperança no futuro, sem alarmismos, mas com clareza e verdade.

Uigures podem estar a ser vítimas de um Holocausto na China

O alerta foi dado por políticos e representantes de diversos grupos judaicos, na sequência da apreensão de 13 toneladas de cabelo humano no porto de Newark, EUA, que se suspeita ter sido retirado a uigures, na China: os sinais de que esta minoria étnica muçulmana está a ser alvo de perseguição são cada vez mais evidentes, num cenário que é já comparado ao Holocausto.

EUA: Bispos católicos contra Trump por negar asilo a refugiados

O episcopado norte-americano considera que as novas regras propostas pelo Departamento de Segurança Nacional e de Justiça do país, que eliminam a possibilidade de oferecer asilo a pessoas em fuga de situações de violência doméstica ou da perseguição de grupos armados, são ilegais e terão “consequências devastadoras”.

Covid ataca eu-tanásia e faz dela “cré”-tanásia?

Moral da história: a covid19 deixou bem à vista que a sociedade não se sabe preparar para a vida. Tem medo de sofrer, mas pouco ou nada se importa de fazer sofrer. Tem medo de morrer, mas não se importa de matar – aos outros e a si própria – mais ou menos violentamente. E utiliza outra modalidade de gerir a morte (a não confundir com a “cré-tanásia”) – a que podíamos chamar “crio-tanásia”: levar à “morte pelo frio” ou frieza nas relações humanas e nas estratégias de domínio e enriquecimento.

500 milhões de cristãos pedem ao G20 uma economia “verdadeiramente justa e sustentável”

Quatro organizações religiosas internacionais, representando um total de cerca de 500 milhões de cristãos, escreveram uma carta urgente aos líderes do G20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo), pedindo que abandonem a atual arquitetura financeira mundial, a qual consideram estar “quebrada”, e promovam uma recuperação “verdadeiramente justa e sustentável”.

Da Amália à religião do Fado

Já se sabe que os cépticos acharão que a perspectiva religiosa do fado será um disparate, e os fanáticos da religião dirão o mesmo, mas por outras razões. Uns porque pretendem remeter a fé para o submundo da sociedade e outros porque temem a dessacralização da expressão do sagrado e se pensam proprietários privilegiados da fé cristã. Mas para o universo do fado nem uns nem outros contam lá muito.

Sudão acaba com pena de morte para cristãos que não se convertam ao islão

O Governo do Sudão prossegue o seu programa de reformas ao código penal do país, tendo anunciado que vai eliminar a pena de morte por apostasia (neste caso, a recusa por parte dos cristãos em converter-se ao islamismo) e despenalizar o consumo de álcool para os mesmos. A criminalização da mutilação genital feminina irá também avançar, depois de ter sido aprovada no passado mês de maio.

Líderes religiosos e universidades contra decisão de Trump de deportar estudantes internacionais

Os líderes de 12 organizações cristãs norte-americanas pedem à administração de Trump que recue na decisão de retirar os vistos a todos os alunos internacionais a frequentar cursos em universidades nos EUA, cujas aulas vão decorrer online no próximo semestre devido à pandemia de covid-19, considerando que a mesma prejudica estudantes e instituições de ensino. Várias universidades e 17 estados norte-americanos já recorreram à Justiça para impedir que a decisão avance.

Cáritas e Fundação S. João de Deus lançam campanhas para combater pobreza e exclusão em Portugal

A Cáritas Portuguesa lançou esta terça-feira, 14 de julho, uma campanha de solidariedade para angariar fundos que permitam reforçar o seu programa de assistência socioeconómica a nível nacional e para o qual tem recebido cada vez mais solicitações. Face ao número crescente de pessoas em situação de pobreza, também a Fundação São João de Deus (FSJD), habitualmente mais dedicada à área da saúde mental, avançou esta segunda-feira com uma campanha de fundos para apoiar diversas comunidades através da entrega de cabazes alimentares e de higiene.

Oração do silêncio

O cristianismo tem uma longuíssima experiência da oração silenciosa ou meditação ou contemplação ou oração de Presença ou do Coração que, no Ocidente, se foi esfumando até quase desaparecer. O Concílio Vaticano II exprimiu a importância desta oração nos leigos, mas não pegou muito. Agora, surgem livros sobre o assunto e há mais prática desta oração. Há um livro que achei muito interessante: Pequeno Tratado da Oração Silenciosa, de Jean-Marie Gueullette, OP (2016, Paulinas Editora).

A sustentável leveza do jugo de Jesus

É incontestável o facto de que cada um de nós experimenta, uns mais do que outros e de formas variadas, o peso da vida. E esse peso manifesta-se de múltiplas maneiras, seja a depressão e solidão, a tensão e a ansiedade, a angústia e medo, a dor e a hostilidade. Carregamos até, voluntariamente ou não, os pesos de outros.

Cabo Delgado: PSD e Paulo Rangel pedem ajuda humanitária e intervenção militar internacional urgente

O PSD pediu esta segunda-feira, 13 de julho, ao Governo que apele à União Europeia para avançar urgentemente com uma “solução internacional que permita a Moçambique enfrentar os ataques terroristas em Cabo Delgado”, e também com  “missões de ajuda humanitária” para a região. Numa entrevista divulgada no mesmo dia pela Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), o eurodeputado Paulo Rangel acusou a comunidade internacional de estar “ausente do problema” e defendeu uma intervenção militar “sob a égide das Nações Unidas”.

Desafia-te a viver positiva(mente)!

Assim, viver positivamente deverá impulsionar-nos a transcender essa visão ontológica do ser humano que tende a acentuar mais aquilo que é negativo ou que não funciona, procurando antes focar o olhar naquilo que cada circunstância oferece como aprendizagem, caminho necessário à mudança e ao crescimento, assim como naquilo que no mundo e no ser humano há de melhor.

Re-cristianizar é preciso!

Muita gente pensa que se eliminarmos a religião da arena pública, também acabarão as noções éticas que (ainda) sustentam a nossa sociedade. Mas para essas pessoas a moral cristã é a mãe de todas as repressões. A sociedade utópica está na música de John Lennon. É preciso deixar de cultivar moralismos “medievais”. Sejamos livres. Sejamos livres para gritar e estrebuchar.

Santa Sofia vai voltar a ser mesquita. UNESCO teme perda de “valor universal” do monumento

O supremo tribunal turco reverteu esta sexta-feira, 10 de julho, uma decisão judicial de 1934 que tinha convertido a Basílica de Santa Sofia num museu, e o presidente Recep Tayip Erdogan já informou que vai transformá-la numa mesquita. A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) teme que o “valor universal” do monumento possa ser alterado.

Bolsonaro veta obrigação do governo de assegurar água potável e ajuda hospitalar a indígenas durante a pandemia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou esta quarta-feira, 8 de julho, um projeto de lei aprovado pela câmara de deputados e pelo senado federal, que previa medidas de apoio urgentes para os povos indígenas durante a pandemia. Entre estas medidas, incluíam-se a obrigação de o governo assegurar “acesso a água potável” e garantir “a oferta emergencial de camas hospitalares e de terapia intensiva” a estas populações. O Conselho Indigenista Missionário (CIMI) expressou o seu “repúdio” pelo “preconceito, o ódio e a violência do atual governo em relação aos povos indígenas” e um grupo de ONGs já levou o tema às Nações Unidas.

O vírus da fome e da pobreza: 50 milhões em risco em África, 45 milhões na América Latina

Mais de 50 milhões de pessoas correm risco de fome extrema em África, devido sobretudo a conflitos, alterações climáticas, e “fracasso dos governos” em encontrar soluções para apoiar as populações, alerta a organização não governamental Oxfam. O risco aumentou devido à pandemia de covid-19, que na América Latina pode colocar na pobreza 45 milhões de pessoas, avisa a Organização das Nações Unidas (ONU). E nem os países ricos estão livres de perigo.

Do confinamento às Minas

Vestígios dos trilhos usados para o contrabando abundante nesta zona da raia. Algum complemento a um salário magro. Histórias de perigos, ousadia, dignidade, persistência e superação. Na aldeia de Santana das Cambas existe um Museu do Contrabando que soubemos estar encerrado.   
Curvo-me perante uma realidade que desconhecia, apenas intuía… Ao olhar para os mineiros envelhecidos e suas famílias passei a vê-los como heróis, príncipes daquela terra, figuras exemplares de cidadania e coragem.

Igreja Católica pede anulação da “lei do terror” nas Filipinas

É suposto ser uma lei anti-terrorismo, mas já lhe chamam a “lei do terror”. A nova legislação em vigor nas Filipinas desde sábado, 4 de julho, admite penas até prisão perpétua para quem incite a atos considerados terroristas e prevê a detenção de suspeitos de terrorismo sem mandado, nem compensações em caso de engano. As críticas e manifestações contra a lei promulgada pelo presidente Rodrigo Duterte têm-se multiplicado nos últimos dias e inúmeros advogados, líderes religiosos e representantes da sociedade civil entraram esta semana com um recurso junto do Supremo Tribunal para solicitar a sua anulação.

Hospital pediátrico do Vaticano separa com êxito gémeas siamesas unidas pelo crâneo

O hospital pediátrico Bambino Gesú, em Roma, gerido pelo Vaticano, separou com êxito duas irmãs siamesas de 2 anos, que nasceram unidas pelo crâneo na República Centro Africana. A complexa operação, que durou 18 horas e contou com uma equipa de 30 profissionais de saúde, teve lugar no passado dia 5 de junho, mas o hospital só revelou todos os detalhes esta quarta-feira, 8 de julho, numa conferência de imprensa.

Moçambique: AIS lança campanha de emergência para ajudar cristãos de Cabo Delgado

“O que aconteceu em 2014 no Iraque está a repetir-se agora em Moçambique. Pessoas decapitadas, igrejas e comunidades religiosas atacadas e vandalizadas, aldeias destruídas. (…) Cabo Delgado está sob ataque”, alerta a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), que em resposta aos “inúmeros pedidos de socorro” que tem recebido lançou esta quarta-feira, 8 de julho, uma campanha de oração e de ajuda de emergência para a Igreja local.

A favor do argumento ontológico

A realidade é um extraordinário abismo de Ilimitado em todas as direções e dimensões. É isto o Absoluto. Não tendo na sua constituição nenhuma descontinuidade, nenhum vazio absoluto (pois nele o nada absoluto [ou Nada] não pode simplesmente ter lugar), o Absoluto é plenitude de Ser. A isto se chega pela simples consideração de que o Nada, precisamente por ser Nada, não existe nem pode existir, pelo que sobra “apenas” aquilo que existe de facto, que é Tudo.

“Não queremos que vivam aqui cristãos.” Cresce a violência contra as minorias religiosas no Paquistão

“Todas as pessoas que moram nesta rua são muçulmanas e não querem que vivam aqui cristãos”, foi com estas palavras que a família de Nadeem Joseph foi recebida ao mudar-se para um bairro de Peshawar, uma das principais cidades do Paquistão, no início de junho. Três semanas depois, um dos vizinhos assassinou-o. Os bispos católicos do país pedem proteção para esta família e alertam para o aumento da discriminação das minorias religiosas no país, apelando ao governo que faça cumprir a constituição.

Burkina Faso: “Crise esquecida” coloca 2,2 milhões de pessoas em risco de morrer à fome

Nos próximos meses, no Burkina Faso, 2,2 milhões de pessoas estarão em situação de carestia extrema, o que significa que poderão morrer à fome. O número é três vezes superior ao registado em 2019, alertou esta segunda-feira, 6 de julho, o diretor da Cáritas naquele país, padre Constantin Sere. O responsável fala de uma “crise esquecida” pelo resto do mundo e apela urgentemente à ajuda internacional, numa altura em que se aproxima a estação das chuvas torrenciais naquela região.

Memórias do Levante

À ideia da raça superior sucedeu a ideia da cultura superior, quase tão maléfica como aquela. E escravizar os seres humanos “inferiores” deu lugar a desvalorizar ou mesmo destruir as culturas “inferiores”. O resultado é que, se ninguém ganhou com isso, a verdade é que a humanidade perdeu e muito

Nova lei em Hong Kong: as duras críticas dos cardeais e o estranho silêncio do Papa

O cardeal Charles Maung Bo, presidente da Federação de Conferências Episcopais Asiáticas (FABC), e o cardeal Joseph Zen, bispo emérito de Hong Kong, teceram duras críticas à nova lei de segurança nacional aprovada por Pequim para aquela região, considerando que constitui uma enorme ameaça à liberdade de expressão e religião. O Papa Francisco terá também planeado abordar este tema na sua alocução após a oração do Angelus no passado domingo, 5 de julho, mas por algum motivo desistiu de o fazer.

Papa assinala sete anos da viagem a Lampedusa com missa especial online

O Papa Francisco celebra esta quarta-feira, 8 de julho, o sétimo aniversário daquela que foi a primeira (e talvez mais icónica) viagem do seu pontificado: a visita à ilha de Lampedusa. A data é assinalada com uma eucaristia presidida por Francisco na Casa Santa Marta, a qual terá início às 10 horas de Lisboa, e será transmitida online através dos meios de comunicação do Vaticano.

A imagem de Jesus ou a pedagogia do amor

Jesus era negro, mulato, mestiço, cor de tuaregue, certamente não era branco. Este é um facto que não devemos esquecer, apesar das imagens e iconografias tentarem apagar este dado.
Na verdade, todos os cristãos sentimos Jesus como nosso, todas as culturas sentem Cristo como seu e representam-no conforme as suas tradições e conforme a sua cor da pele.

Papa apoia resolução de cessar fogo da ONU e pede que esta seja “eficaz e rápida”

O Papa manifestou este domingo, 5 de julho, o seu total apoio à resolução adotada pelo Conselho de Segurança da ONU de um cessar-fogo global pelo período de 90 dias, tendo em vista facilitar a luta contra a pandemia de covid-19. Francisco pediu que a decisão seja implementada de forma rápida e eficaz e que este seja o início do caminho em direção à paz no mundo, avançou o Vatican News.

De joelhos os grandes sistemas económicos

Mas – dizem –, se existem catástrofes na economia motivada por um vírus exponencial, a “mão humana” lá está para dar alento a esta tempestade. E essa tem um “confinamento” suave, porque quem sofre são os trabalhadores mais vulneráveis, os informais, os pobres, as mulheres, as pessoas de cor, os migrantes e os refugiados. A violência doméstica aumenta, os direitos humanos são atrofiados e a indústria privada farmacêutica e o seu sistema de patentes é orientada para lucros inconcebíveis, em que a defesa da dignidade das mulheres e dos homens é colocada em causa.

Um “grito de esperança” de redes cristãs em favor da Palestina

Intitula-se “Grito de Esperança” e pretende ser um apelo urgente de redes e grupos cristãos, para que se ponha fim à actual situação dos palestinianos. Assinada pelo patriarca latino emérito de Jerusalém, Michel Sabbah, e pelo coordenador geral da rede Kairos Global pela Justiça, a petição apela à subscrição de todos os interessados, em apoio dos direitos do povo palestiniano, da justiça e da autodeterminação.

O poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe absolutamente

Presumir a virtude do sujeito que detém o poder é, para além de naïf, algo injusto. Expor qualquer pessoa à possibilidade do poder sem limites (ainda que entendido como serviço) é deixá-la desamparada nas múltiplas decisões que tem de tomar com repercussões não só em si mesma, mas igualmente em terceiros. E também, obviamente, muito mais vulnerável para ceder a pressões, incluindo as da sua própria fragilidade.

Economista social ou socioeconomista?

Em 2014, a revista Povos e Culturas, da Universidade Católica Portuguesa, dedicou um número especial a “Os católicos e o 25 de Abril”. Entre os vários testemunhos figura um que intitulei: “25 de Abril: Católicos nas contingências do pleno emprego”. No artigo consideram-se especialmente o dr. João Pereira de Moura e outros profissionais dos organismos por ele dirigidos; o realce do “pleno emprego”, quantitativo e qualitativo, resulta do facto de este constituir um dos grandes objetivos que os unia.

O valor da vida não tem variações

Na verdade, o valor da vida humana não tem variações. Não é quantitativo (não se mede em anos ou de acordo com qualquer outro critério), é qualitativo. A dignidade da pessoa deriva do simples facto de ela ser membro da espécie humana, não de qualquer atributo ou capacidade que possa variar em grau ou que possa ser adquirido ou perder-se nalguma fase da existência. Depende do que ela é, não do que ela faz ou pode fazer.

Legalizar a eutanásia é “regressão civilizacional” e “morte da medicina”, denunciaram grupos religiosos no Parlamento

A Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) e o Grupo de Trabalho Inter-Religioso | Religiões-Saúde (GTIR) manifestaram esta quarta-feira, 1 de julho, na Assembleia da República, uma “veemente oposição” à legalização da eutanásia. Ouvidos em audiência pela Comissão Constitucional de Direitos, Liberdades e Garantias, os representantes de ambos os grupos não pouparam críticas aos projetos de lei sobre a morte medicamente assistida que estão em debate e defenderam um maior investimento nos cuidados paliativos.

“Lei de naturalização dos sefarditas” num debate em vídeo

“A lei de naturalização dos sefarditas” é o tema de um debate promovido pela Associação Sedes, nesta quinta-feira, dia 2 de Julho, entre as 18h e as 20h. A iniciativa conta com a participação de Maria de Belém Roseira e José Ribeiro e Castro, dois dos mais destacados opositores à proposta de alteração à lei da nacionalidade apresentada pela deputada Constança Urbano de Sousa (PS).

Esperança de renovação

Em entrevista recente a um jornal o novo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) disse claramente ao que vinha, sem rodeios, o que alimenta alguma esperança de renovação no catolicismo português.

Polícia deteve mais de 300 pessoas nas primeiras horas da nova lei de segurança de Hong Kong

Mais de 300 pessoas detidas em Hong Kong em pouco mais de 24 horas de vigência da nova lei de segurança. Esse é o balanço da própria polícia do território, que na rede social Twitter anunciou que as pessoas foram detidas por participar em assembleias ilegais, conduta desordeira, condução perigosa e violação da Lei de Segurança Nacional. Neste último caso, foram detidas nove pessoas (cinco homens e quatro mulheres).  

Os últimos apelos para que Israel desista do “plano ilegal de anexação”

Os palestinianos garantiram esta segunda-feira, 29, que estão prontos para retomar as negociações diretas com os israelitas. Num texto enviado à União Europeia, Nações Unidas, Rússia e Estados Unidos, citado pelo jornal La Croix, avisam, no entanto, que “se Israel declarar anexação a qualquer parte do território palestiniano, isso significará, necessariamente, o cancelamento de todos os acordos assinados”. Esta quarta-feira, dia em que o governo israelita deve iniciar as deliberações sobre os planos de anexação de territórios na Cisjordânia, a Amnistia Internacional lança um último apelo às autoridades israelitas e à comunidade internacional: “a anexação é ilegal” e “crime de guerra”.

Nova lei de segurança para Hong Kong criticada por activistas de direitos humanos, mas há um cardeal que não vê problemas

Nove da manhã de 30 de Junho de 2020 em Pequim. Em 15 minutos, por unanimidade, os 162 membros do comité permanente do Congresso Nacional Popular da China aprovaram a nova lei de segurança do território, entre muitas críticas de organizações de direitos humanos e com opiniões diferentes expressas por membros da hierarquia católica da cidade.

Mais de 300 filipinos mortos na Arábia Saudita. Igreja e ONG exigem investigação

A notícia da morte de 353 migrantes filipinos na Arábia Saudita está a preocupar a Igreja Católica das Filipinas e a organização não governamental Migrante International, que já pediram uma investigação ao sucedido. De acordo com o embaixador das Filipinas em Riyadh, Adnan Alonto, a maioria terá morrido “de causas naturais”, avançou a UCA News. Mas os relatos da recusa de assistência médica aos cristãos nos hospitais do país indiciam que a verdadeira justificação para um tão elevado número de mortes entre a comunidade filipina poderá ser outra.

Portugal para os judeus sefarditas: regresso a casa, refúgio ou desilusão

Há mais de 500 anos, Portugal expulsou milhares de judeus do seu território e obrigou os que ficaram a converter-se à força ao catolicismo. Perseguiu-os e torturou-os. Em 2013, uma lei de reparação histórica aprovada por unanimidade veio conceder a todos os descendentes de judeus que viviam na Sefarad (termo hebraico para Península Ibérica), os chamados sefarditas, a possibilidade de obterem a nacionalidade portuguesa. Desde 2015, altura em que a lei entrou em vigor, já foram 62.000 os candidatos. É necessário comprovarem a hereditariedade, num processo que custa tempo e dinheiro, e que em breve poderá tornar-se mais complexo, na sequência das alterações à lei que o PS pretende implementar. Muitos se têm insurgido contra estas mudanças, nomeadamente as Comunidades Israelitas de Lisboa e do Porto, e também inúmeras personalidades no interior do próprio PS. Mas o que leva afinal os descendentes destes judeus, que aqui foram tão mal tratados, a quererem ser portugueses?

Populações em fuga após novo ataque, no sábado, em Cabo Delgado

Desde a madrugada de sábado que grupos fortemente armados atacaram Mocímboa da Praia (Cabo Delgado, no Norte de Moçambique) causando o pânico e levando à fuga das populações, noticiou a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) neste domingo, citando a irmã Graça António Guitate, das Filhas do Imaculado Coração de Maria: “Sim, às 5 horas, eles atacaram a vila de Mocímboa da Praia.”

Petição na internet pede descarbonização da economia em nome da saúde pública

Em Portugal, em 2017, morreram 3.540 pessoas com patologias relacionadas com a poluição atmosférica (morrem sete milhões, anualmente, em todo o mundo). A Assembleia da República deve colocar “na agenda legislativa com máxima prioridade” o problema da poluição atmosférica, “para que numa fase mais estável e normalizada da nossa vida colectiva possamos finalmente levar a cabo políticas públicas de conversão energética e descarbonização da nossa economia e das nossas cidades, em nome do nosso bem-estar colectivo e do das futuras gerações”.

A mula de Santo Inácio e a primeira pedra

Perante este vendaval “purificador” que deseja derrubar estátuas, obras de arte, filmes, livros, mas sobretudo pessoas, porque em determinado momento do seu passado se revelaram menos “puros”, cometeram erros ou foram apenas homens do seu tempo, tenho-me lembrado muito da narrativa do encontro de Cristo com a mulher adúltera, que tantos queriam apedrejar.

Personalidades pedem “posição clara” do Parlamento sobre libertação de presos sarauís

A Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental (AAPSO), acompanhada por um grupo de personalidades portuguesas, enviou a todos os partidos políticos representados na Assembleia da República uma carta pedindo “uma posição clara quanto à imperiosa necessidade de libertação dos presos políticos” sarauís, “injusta e ilegalmente detidos nas cadeias marroquinas”.

Que Igreja na Cidade?

Sempre vivi em cidades e entusiasma-me a vida citadina. Umas mais pequenas, outras mais cosmopolitas, metrópoles… cidades a habitar. Como pároco numa cidade, desde o início se foi percebendo a tensão entre território e pertença, entre centro e periferia, entre identidade e fronteiras. Há dois anos, organizámos as primeiras Jornadas interparoquiais de Pastoral da Cidade para dar luz a um caminho novo que se impõe.

Aos 101 números, “Le Monde des Religions” deixa de se editar em papel

“Nas nossas sociedades em que o religioso é constantemente tema de debate, em que a busca de sentido se torna cada dia mais premente, Le Monde des Religions propõe uma descodificação das religiões, espiritualidades e sabedorias da humanidade, numa abordagem laica e não confessional”. A constância e a premência referidos no início do texto agora em destaque no site da revista francesa poderiam indiciar um reforço do trabalho editorial, mas na realidade anunciam apenas o fim da publicação da revista em papel.

Ler, imaginar, sobreviver

Para vos distrair um pouco do assunto que a toda a hora é notícia, e talvez vos divertir, ofereço este fragmento do romance As Intermitências da Morte, de José Saramago [cujos dez anos da morte passaram no dia 18]. Imaginem que a morte deixava de existir no nosso país. As circunstâncias e as circunstâncias dariam muito que falar. Melhor do que assistir a uma série da Netflix é ler este delicioso livro.    

Moçambique: População de Cabo Delgado “aterrorizada” e em fuga

“As pessoas estão aterrorizadas e fogem das aldeias. Fogem da violência e da destruição que atinge a província nortenha de Cabo Delgado desde há vários meses.” O relato é do padre Arlain, missionário scalabriniano em Nampula (cerca de 300km a sul de Cabo Delgado), que descreve assim a cada vez mais preocupante situação naquela província do norte do país. Vem juntar-se aos “gritos de socorro” lançados pelo bispo de Pemba, e aos relatos de outros religiosos em missões na região.

Patriarca, Presidente e primeiro-ministro na homenagem a Gonçalo Ribeiro Teles

“Decano da arquitectura paisagística em Portugal”, antigo deputado e ministro da Qualidade de Vida, primeiro artífice da legislação portuguesa que fundou a política de Ambiente, com destaque para a Reserva Agrícola Nacional e a Reserva Ecológica Nacional, Gonçalo Ribeiro Telles será homenageado nesta sexta-feira, 26 de Junho, numa sessão em que estarão presentes o Presidente da República, o patriarca de Lisboa e o primeiro-ministro.

Manuela Silva nasceu há 88 anos: solidariedade ativa e empenhada

Como os recursos são forçosamente limitados, neste movimento ascensional de produção de necessidades, vão ficando esquecidos os grupos ou povos que, num mesmo país ou no conjunto das nações, não alcançam níveis de poder aquisitivo correspondentes às exigências dos novos padrões. Por isso, a pobreza relativa (em alguns casos, a pobreza absoluta) tem aumentado. Esta a conclusão a que se chega com base na informação estatística disponível.
Há 42 anos já assim se exprimia Manuela Silva.

Líderes religiosos, ONU, UE e Liga Árabe contra anexação de parte da Cisjordânia

À medida que se aproxima o dia 1 de julho, data anunciada pelo governo de Israel para iniciar os planos de anexação de parte dos territórios da Cisjordânia, crescem as vozes que se opõem a esta iniciativa. Representantes religiosos, das Nações Unidas, da Liga Árabe e da União Europeia (com o apoio expresso de Portugal) manifestam uma enorme preocupação com as possíveis consequências da concretização destes planos, que afirmam ser “contrários ao direito internacional” e comprometer as negociações para a paz na região.

Clubes Terra Justa: a cidadania não se confinou

Durante esta semana, estudantes e movimento associativo de Fafe debatem o impacto do confinamento na cidadania e na justiça. A Semana Online dos Clubes Terra Justa é assinalada em conferências, trabalhos e exposições, com transmissão exclusiva pela internet. Entre as várias iniciativas, contam-se as conversas com alunos do 7º ao 12º ano, constituídos como Clubes Terra Justa dos vários agrupamentos de escolas de Fafe.

Universidade Católica inicia Ano da Laudato Si’ com compromisso de contribuir para “mundo mais inclusivo e responsável”

A Universidade Católica Portuguesa (UCP) foi uma das instituições a aderir ao “Ano da Laudato Si’”, desafio proposto pelo Papa Francisco para assinalar o quinto aniversário da encíclica. A iniciativa arrancou esta terça-feira, com o compromisso assumido pela reitora da instituição, Isabel Capeloa Gil, de participar “na construção de um mundo melhor, mais inclusivo, mais responsável”.

A religião e os outros

Os profissionais de saúde são dos sectores da população mais atingidos pela covid-19 em todo o mundo, quer pelo perigo de infecção quer pelas consequências do stresse. Mas há formas de combater essa vulnerabilidade emocional.

A que nos inspira a encíclica Laudato Si’? Vaticano sugere 200 medidas práticas

“E nós, o que devemos fazer?”, era a questão que, para muitos, surgia na conclusão da leitura da encíclica Laudato Si’, sobre cuja publicação acaba de se passar o quinto aniversário. Para assinalar a data, diversas entidades do Vaticano trabalharam em conjunto e divulgaram na passada quinta-feira, 18 de Junho, um documento com as respostas: trata-se de um manual com mais de 200 recomendações práticas que pretendem que a encíclica ecológica e social do Papa Francisco saia do papel e se transforme em ações concretas.

Ouvir a voz da solidão

Há dois anos, as minhas netas mais velhas iniciaram-se no estudo da filosofia, uma disciplina obrigatória no 10º e 11º anos de escolaridade. E uma delas ofereceu-me pelo Natal uma fotografia com a seguinte legenda: “A filosofia ensina-nos a ouvir a voz da solidão.” Achei curioso que uma miúda de dezasseis anos tivesse a intuição de que a solidão também tem voz e que o isolamento pode constituir uma experiência benéfica de autoconhecimento, algo que nos faz crescer e encarar o mundo de uma outra maneira.

Igreja pede “prioridade máxima” para o desarmamento nuclear

Numa altura que se receia que as negociações entre Rússia e Estados Unidos para estender o prazo do seu acordo de limitação de armas nucleares não sejam bem sucedidas, os bispos norte-americanos e europeus assumem que o cenário de uma guerra nuclear pode não estar assim tão distante. Numa declaração conjunta, os representantes da Igreja Católica pediram esta segunda-feira que seja dada “prioridade máxima” ao controle de armas e desarmamento nuclear, e deixaram o alerta: “o nosso mundo permanece em grave perigo”.

A máscara e o jogo da sociabilidade

Pois é, os nossos sentidos detestam ser apressados, é preciso dar-lhes tempo. O que muitas vezes dizemos não ter. A memória, enamorada pelos sentidos, gosta de pormenores e não de vistas aéreas, exige-nos tempo. Byung-Chul Han, no seu livro A Sociedade do Cansaço, escreve: “Ao desaparecer a descontração, perde-se o ‘dom da escuta’ e desaparece a ‘comunidade capaz de escutar’.”

Programa de estabilização: mensagens implícitas

O Programa de Estabilização Económica e Financeira tem o alto mérito de procurar atender inúmeras carências em vários domínios, através de medidas de curto prazo com perspetivas de inserção e continuação com prazos mais alargados. Apesar disso, contém mensagens implícitas que justificam atenta ponderação. A luta pela subsistência e pela erradicação da pobreza está condenada à marginalização?

O refugiado não é apenas um migrante

Importa perceber que os refugiados são migrantes, mas as razões que os levam a deixar os seus países são bem diferentes e mais dolorosas que as da maioria dos migrantes. Estes, em regra geral, procuram melhorar as suas condições económicas. Os refugiados fogem a perseguições, prisões políticas, torturas, discriminações desumanas…

Cáritas apela a “ação urgente” para reinstalar refugiados na Europa

A Cáritas fez esta sexta-feira um apelo aos estados europeus para honrarem o compromisso assumido em 2019 de reinstalar trinta mil refugiados ao longo deste ano. Por ocasião do Dia Mundial do Refugiado, que se assinala a 20 de junho, a instituição católica assinala que o fecho de fronteiras e as restrições a viagens devido à pandemia “prejudicaram o acesso a asilo e proteção na Europa” e que uma “ação urgente é necessária”.

95 mil pedem ao Parlamento referendo sobre eutanásia

A Federação Pela Vida entregou esta quinta-feira, 18 de Junho, no Parlamento, cerca de 95 mil assinaturas para pedir um referendo sobre a eutanásia. O número de assinaturas ultrapassa em 35 mil as que são exigidas por lei para que a iniciativa seja obrigatoriamente debatida no Parlamento e a documentação foi entregue ao presidente da Assembleia da República.

Eugénio de Andrade: Poeta esquecido?

Neste momento, quem passa por essa casa, sabemos que foi cedida, pela Câmara, à União das Autarquias de Aldoar, Foz, Nevogilde. Mas o conteúdo da tal cultura no pequeno Auditório Eugénio de Andrade, não dignifica muito a obra do Poeta.

Racismo em debate na ONU: “As vidas dos afroamericanos não importam nos EUA”, é tempo de dizer “basta”

O testemunho emocionado do irmão de George Floyd marcou o debate de urgência sobre o racismo e a violência policial, realizado esta quarta-feira, 17 de junho, no Conselho de Direitos da ONU, a decorrer em Genebra. “As vidas dos afroamericanos não importam nos Estados Unidos da América”, denunciou ele. As declarações de Michelle Bachelet, alta comissária para os direitos humanos, e de Amina Mohammed, secretária geral adjunta da organização, foram perentórias: “devem terminar os ciclos de impunidade“, é tempo de dizer “basta”.

Os derrubadores

Quem anda a vandalizar e derrubar as estátuas de mercadores de escravos, colonizadores e até de missionários, como o padre António Vieira, não é moralmente superior aqueles que diaboliza, pela simples razão de que muitos dos que se notabilizaram por práticas hoje condenadas eram legais à época, socialmente aceites e apoiadas.

EUA: Cristãos temem implicações da alteração ao conceito de sexo na lei

Uma decisão do Supremo Tribunal norte-americano, visando impedir a discriminação laboral das pessoas homossexuais ou transgénero, está a preocupar os líderes de diversas igrejas cristãs nos EUA. Por maioria de 6 contra 3, a lei dos Direitos Civis de 1964, que protege contra a discriminação laboral com base na raça, religião, nacionalidade e sexo, passará também a aplicar-se à homossexualidade e mudança de sexo.

Freiras, padres e bispos viram “rappers” para apoiar luta contra a covid-19

O Youtube está a ser “invadido” por dezenas de vídeos de músicas rap interpretadas por seminaristas, freiras, padres e até bispos polacos. Em conjunto ou a solo, os religiosos aderiram ao desafio “Hot16Challenge2”, lançado na Polónia por um grupo de artistas de rap, com o objetivo de angariar fundos para a aquisição de equipamento médico e enfrentar a pandemia de covid-19.

Tolentino Mendonça vence Prémio Europeu Helena Vaz da Silva 2020

O cardeal José Tolentino Mendonça venceu a edição deste ano do Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural, por aquilo que o júri considerou o seu contributo excepcional na “divulgação da cultura e dos valores europeus”, anunciou no sábado, 13 de Junho, o Centro Nacional de Cultura (CNC), uma das entidades promotoras do galardão.

Interrogar a justeza e justiça dos modelos sociais

Será por vezes difícil entender isso de passar de estado de emergência a calamidade ou vice-versa. E até me dá urticária ouvir falar em confinados. Recuso-me a estar com finado ou com finados, antes desejo, procuro, quero estar com vivos. Mesmo no chamado Dia de Finados, prefiro pensar na festa dos vivos que por agora não vemos.

Diáconos não são “sacerdotes de segunda”

Ser diácono significa, como Filipe, o mártir Estevão ou Francisco de Assis – este que nunca quis ser ordenado presbítero –, partilhar a liberdade de Jesus com a Humanidade. Esta no seu todo, estrangulada por quem não respeita a dignidade humana, mas, também não respeita seres vivos, que no seu conjunto são chamados abióticos.

Trabalho infantil em risco de aumentar pela primeira vez em 20 anos

A propósito do Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, assinalado esta sexta-feira, 12 de junho, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Internacional de Trabalho (OIT) divulgaram um relatório em que alertam para o elevado risco de aumento do trabalho infantil devido à crise provocada pela pandemia de covid-19. O número de crianças exploradas através do trabalho infantil desceu de 246 milhões no ano 2000 para 152 milhões em 2016, mas o objetivo de eliminar totalmente o trabalho infantil até ao final do próximo ano está agora fortemente comprometido.

Ir ao restaurante – direito a escolher

Quem escreve com regularidade procura estar atento ao mundo que o rodeia nas diversas áreas que o integram. Umas vezes, os estímulos são mais elaborados e menos acessíveis aos comuns mortais, que somos todos. Outras, são as simples ideias trocadas, em momentos mais ou menos frequentes, e que, sobretudo, saem espontâneas e próximas da banalidade. As que emanam do coração e, sem filtro, se deixam partilhar, não medindo consequências nem impactos.

Quo vadis, América?

Esta América a ferro e fogo vive uma revolta como não se via há mais de cinquenta anos, desde o assassinato do pastor protestante e activista dos direitos civis Martin Luther King, em 1968. E o mais dramático é que não pode contar com um estadista na Casa Branca mas apenas um incendiário, que chama “bandidos” a toda uma massa multirracial de manifestantes pacíficos que está farta do racismo endémico e da reconhecida violência policial no país.

George Floyd: o “gentil gigante” que inspirou dezenas de jovens a seguir Jesus

O mundo inteiro conhece George Floyd a partir de um vídeo de nove minutos, os seus últimos de vida. No bairro de Third Ward, um dos mais pobres de Houston, onde vivia antes de se mudar para Minneapolis, multiplicam-se os testemunhos daqueles que o conheceram durante décadas. E são unânimes: “Big Floyd” ou o “gigante gentil”, como ficou conhecido, era “uma pessoa de paz”, e foi o mentor de toda uma geração daquele bairro, empenhado em “ver os jovens largarem as armas e seguirem Jesus”.

Novo ataque em Moçambique deixa Macomia “totalmente destruída”

A zona urbana de Macomia (província de Cabo Delgado, norte de Moçambique) foi “totalmente destruída”, com “a maioria das infraestruturas do Estado danificadas e a zona comercial reduzida a cinzas”. Essa é, pelo menos, a descrição da irmã Blanca Nubia Castaño, das Carmelitas Teresas de São José, quando a comunidade de irmãs regressou à localidade, após alguns dias refugiadas noutra casa religiosa.

Guterres pede compromisso global com a “conservação e sustentabilidade dos oceanos”

Numa mensagem em vídeo a propósito do Dia Mundial dos Oceanos, assinalado esta segunda-feira, 8 de junho, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que, enquanto nos esforçamos para combater a pandemia de covid-19, temos uma “oportunidade única e a responsabilidade de corrigir a nossa relação com o meio ambiente, incluindo os mares e os oceanos do mundo”.

VatiVision: nasceu a “Netflix católica” com a benção do Vaticano

Foi lançada esta segunda-feira uma nova plataforma on demand inspirada na Netflix que disponibiliza séries, filmes, documentários e conteúdos “de caráter cultural, artístico e religioso inspirados na mensagem cristã”. Chama-se VatiVision, nasceu de uma iniciativa de duas empresas privadas italianas, e conta com aprovação do Vaticano.

Cáritas Portuguesa sem meios para ajudar além da alimentação

“Estamos sem meios para podermos valer a necessidades que vão para além da alimentação”. O alerta é do presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, que explica que a instituição se viu privada de contributos devido à crise sanitária e que os pedidos de ajuda cresceram 40% face ao ano anterior. O responsável apela ao governo que complemente o Programa de Estabilização Económica e Social com medidas adicionais “no sentido da recuperação económica exclusiva”.

Fala Correcta

“A comunicação parece estar bloqueada. Os pais não conseguem falar com os filhos; os maridos com as mulheres (ou os ex-maridos com as ex-mulheres, acrescento) e os sócios com os seus parceiros.”
Estas palavras foram ditas por um mestre budista vietnamita, muito conhecido, Thich Nhat Hanh, há alguns anos. Se visse agora… infelizmente, esta “fala bloqueada” faz parte das nossas vidas. É este o primeiro passo para outros mais perigosos, cada vez mais à beira do precipício e que podem, finalmente, assassinar/matar.

Escuteiros angariaram 66 toneladas de alimentos para o Banco Alimentar Contra a Fome

O Corpo Nacional de Escutas (CNE), através dos agrupamentos de escuteiros espalhados por todo o país, reuniu um total de 66 toneladas de alimentos para apoiar o Banco Alimentar Contra a Fome, instituição que este ano se viu impossibilitada de realizar a sua habitual campanha nos supermercados devido à pandemia de covid-19, e à qual têm chegado cada vez mais pedidos de ajuda.

As casas de repouso eterno

As notícias chegam-nos em catadupa. Os nossos entes queridos que já não podiam viver connosco porque a vida frenética que levamos não nos permite cuidar deles e que, por amor, por compaixão e por comodidade, os colocámos nas casas de repouso, estão a morrer às dezenas. Os remorsos invadem-nos o espírito, sem que possamos encontrar uma solução e não vale a pena estar a acusar as instituições ou os funcionários que fazem tudo o que podem para os cuidar.

Tiananmen: Familiares continuam a pedir justiça, Macau e Hong Kong proibidas de assinalar data

Já passaram 31 anos sobre o massacre de Tiananmen, em que milhares de estudantes e cidadãos chineses foram mortos durante uma manifestação pacífica pela liberdade e democracia no país, mas os familiares das vítimas continuam a pedir ao governo que por fim torne pública a informação sobre o que aconteceu e responsabilize os culpados pelos crimes cometidos. Esta quarta-feira, alguns deles visitaram o cemitério de Beijing, para honrar a memória dos falecidos, mas as vigílias e outros eventos que habitualmente assinalavam o aniversário do massacre em Macau e Hong Kong foram proibidos pelo governo, invocando razões de saúde pública.

Bispo de El Paso ajoelha-se em protesto contra o racismo, Papa telefona-lhe em sinal de apoio

Na passada segunda-feira, no meio do parque mais importante da cidade de El Paso (Texas), segurando um cartaz que dizia “Black Lives Matter” (As vidas negras importam) e uma rosa branca, e acompanhado por vários padres da diocese, o bispo Mark Seitz ajoelhou-se para rezar em memória de George Floyd. O momento durou 8 minutos e 46 segundos, precisamente o tempo que o agente policial teve o seu joelho a pressionar o pescoço de Floyd, impedindo-o de respirar. As imagens correram o mundo. Esta quarta-feira de manhã, Seitz recebeu um telefonema do Papa, que também as tinha visto, e fez questão de lhe agradecer pelo gesto e manifestar o seu apoio.

Petição exige atribuição de “rendimento de sobrevivência” aos mais pobres

Uma petição exigindo a atribuição de um “rendimento de sobrevivência” aos mais pobres foi esta quarta-feira entregue no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A iniciativa partiu do economista Jorge Bateira, e conta com o apoio de mais de 50 subscritores. Defendem que, “num Estado europeu dotado de serviços de Segurança Social”, é “intolerável” que haja “cidadãos a passar fome” e atribuem ao governo “a obrigação moral e constitucional de enfrentar energicamente esta gravíssima crise social”.

Líderes religiosos acusam Trump de usar símbolos sagrados para obter apoios

Perante a escalada de protestos contra o racismo e a violência policial nos EUA, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá chegado a fechar-se num bunker da Casa Branca, na passada sexta-feira. Já no início desta semana, arriscou o desconfinamento para se dirigir a duas igrejas cristãs: a Igreja Episcopal de Saint John, e a Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição, ambas em Washington DC.

Novo projeto da Universidade Católica quer ajudar instituições a proteger crianças e jovens

O dia foi escolhido a dedo: esta segunda-feira, 1 de junho, Dia Mundial da Criança, era anunciado oficialmente o lançamento do novo projeto do Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa (CEPCEP) da Universidade Católica Portuguesa. Chama-se “Cuidar – Por uma cultura de proteção e bom-trato de crianças e jovens”, e irá prestar apoio às instituições da Igreja, e não só, na implementação de sistemas de proteção de menores.

Um planeta é como um bolo

O planeta Terra tem registado emissões de dióxido de carbono bastante mais reduzidas nestes primeiros meses do ano. Não porque finalmente os decisores e líderes políticos consideraram cumprir o Acordo de Paris, não por terem percebido as consequências trágicas de um consumo insustentável de recursos para onde o modelo económico e de vida humana no planeta nos leva, mas devido à tragédia da pandemia que estamos a viver.

Violência contra as Mulheres: origens

Olhando para os dados neste contexto de pandemia, mais uma vez dei por mim a pensar de onde virá a persistência estrutural do fenómeno da violência doméstica e de género, esta violência que assenta num exercício de poder exacerbado, descontrolado, total, de alguns homens em relação às suas companheiras, em que elas não são mais do que um objeto de posse sobre o qual se pode tudo.

Igreja Católica contesta alteração da lei de biotecnologia na Noruega

Um comité de especialistas da diocese de Oslo acusa a alteração à lei da biotecnologia, aprovada na semana passada pelo parlamento norueguês de “abolir os direitos das crianças” e “abrir caminho à eugenia”, dando a possibilidade de, mediante testes pré-natais precoces, fazer abortos nos casos em que o feto apresente patologias ou seja de um sexo diferente do desejado pelos futuros pais.

Vaticano transformado em colónia de férias no mês de julho

A pensar nos funcionários da Santa Sé que têm filhos pequenos, o Papa Francisco decidiu abrir aos portas do Vaticano para receber as crianças durante o mês de julho. A organização da colónia de férias ficou a cargo do Governatorato e será animada pela comunidade de Salesianos do Vaticano.

Evangélicos e Chega: separar as águas

Em todo o debate público levantou-se novamente a questão da identidade evangélica, cuja percepção é complexa até para os próprios evangélicos e sobretudo para a maioria dos portugueses, cuja cultura religiosa é essencialmente católica-romana. Grande parte da percepção pública dos evangélicos deriva dos soundbites brasileiros e norte-americanos, onde há de facto lobbies evangélicos e ultra-conservadores, como a “Bancada Evangélica” ou o “Tea Party”. A isso, acrescenta-se a difusão dos canais de televisão e rádio neopentecostais, o que colabora para a criação de estereótipos sobre os evangélicos no seu todo.

Somália: Mutilação genital feminina “ao domicílio” durante a quarentena

Com a generalidade das famílias em casa devido à pandemia de covid-19, os circuncisadores vão agora de porta em porta e oferecem os seus serviços. Na Somália, o país do mundo com a mais elevada taxa de mutilação genital feminina, o número de casos “aumentou consideravelmente” nas últimas semanas, alertou a organização não governamental Plan International.

“Fake religion”

Para que uma falsificação faça sentido e seja bem-sucedida tem que juntar pelo menos duas condições. Antes de mais, o artigo a falsificar tem de estar presente no mercado e em segundo lugar tem que representar valor comercial. Ora, o mercado religioso existe e está bem de saúde, para desespero dos neo-ateístas. E de cada vez que surge uma catástrofe, uma guerra ou uma pandemia mortal a tendência geral dos indivíduos é para recorrerem ao discurso religioso, procurando encontrar aí um sentido para o drama que estão a viver, porque o ser humano necessita de encontrar um sentido no que vê e sente acontecer à sua volta.

Massacres no Congo intensificam-se, 49 pessoas assassinadas numa semana

“O fim de semana passado foi um dos mais mortais, provocando 25 vítimas”, alertou o Centro de Estudos sobre a Paz, a Democracia e os Direitos Humanos (CEPADHO), uma organização não governamental local, em comunicado enviado à agência Fides. Na manhã de domingo, dia 24, um grupo armado atacou várias localidades no leste da República Democrática do Congo. Além das 25 pessoas assassinadas, outras 45 foram sequestradas, seis casas incendiadas e um lar de idosos saqueado.

Milhões de desalojados e 86 mortos depois de ciclone na Índia

Estes são os dados oficiais do governo indiano, mas o cenário real pode ser ainda mais catastrófico: pelo menos 86 pessoas morreram, mais de um milhão de casas desabaram, 100 mil hectares de plantações ficaram destruídos, e quase um milhão de cabeças de gado foram perdidas. Esta segunda-feira, cinco dias depois da passagem do ciclone Amphan pelo país, ainda havia povoações isoladas, sem transporte, eletricidade e comunicação e diversas instituições da Igreja Católica estavam a tentar chegar aos milhares que ficaram sem comida, nem água potável.

Governo afegão liberta dois mil talibãs e cessar-fogo pode ser prolongado

O presidente afegão Ashraf Ghani ordenou a libertação de dois mil prisioneiros talibãs, num gesto de “boa vontade”, e “em resposta ao anúncio dos talibãs de um cessar-fogo durante o Eid al Fitr”, a festa que assinala o fim do mês sagrado do Ramadão, o qual tem sido efetivamente cumprido, e poderá até ser prolongado.

A criatividade lexical de uma pandemia

 Ao longo de três meses temos sido espectadores atentos de uma telenovela que nos envolve a todos – as notícias acerca da pandemia covid-19. Não irei debruçar-me sobre os diferentes capítulos deste romance de terror, nem sobre as reviravoltas a que tem sido sujeito e que levaram a que uma inicial epidemia aparentemente longínqua se transformasse em catástrofe mundial com profundas mutações no nosso modus vivendi. Gostaria de sublinhar a criatividade lexical deste fenómeno, no que respeita à criação de novos vocábulos bem como à utilização de termos usuais que, no entanto, ganharam um significado diferente neste contexto. 

Comissão Justiça e Paz: “Perplexidade e escândalo”, os prémios no Novo Banco

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), da Igreja Católica, considera que “causa legítima perplexidade e escândalo a notícia” de que os gestores do Novo Banco podem vir a receber prémios de dois milhões de euros. A sobrevivência desta instituição financeira “tem sido assegurada graças a avultados fundos estatais que acabam a onerar todos os contribuintes”, recorda a CNJP.

Líbano: 80% das escolas católicas em risco de fechar

Pelo menos 80% das escolas católicas no Líbano estão em vias de fechar e não conseguirão reabrir no próximo ano letivo “devido a dificuldades económicas e à negligência do Estado”, alertou o padre Boutros Azar, responsável pelo Secretariado Geral das Escolas Católicas Libanesas, numa carta endereçada ao presidente da república daquele país, Michel Aoun.

Lares de idosos no fio da navalha

Por más razões, os lares saltaram para as primeiras páginas da comunicação social. Ao longo das últimas semanas, os mortos nestas instituições, legais e ilegais, motivados pela pandemia do covid-19, atingiram cerca de 40% do número total das vítimas mortais (e cerca de 50% em toda a Europa). Trata-se de um elevado número de cidadãos que permaneceram muito esquecidos dos poderes públicos, na fase mais aguda desta devastadora pandemia: a população mais idosa, a mais vulnerável à contaminação pelo vírus.

Semana Laudato Si’ (9): Exigências para o equilíbrio ecológico (e agora vem aí um ano Laudato Si’)

“O cuidado da natureza faz parte dum estilo de vida que implica capacidade de viver juntos e de comunhão. Jesus lembrou-nos que temos Deus como nosso Pai comum e que isto nos torna irmãos.” Foi com esta referência que o Papa anunciou a sua adesão ao ano especial dedicado à Laudato Si’, a encíclica sobre o cuidado da casa comum que neste domingo, 24 de Maio, assinalou o quinto aniversário de publicação.

Covid e educação: aproveitar as oportunidades

Estamos a viver um tempo inusitado, inesperado e imprevisível, que deixou também as escolas e o sistema escolar em apuros, sob um elevado stresse organizacional e profissional. A mudança é disruptiva, em vez de incremental, é reativa em vez de antecipatória, é imposta, em vez de desejada. Isto marca desde logo um tempo muito peculiar e sem precedentes. Um tempo que requer uma atenção redobrada.

Rádios católicas assumem papel “absolutamente essencial” em África

Não têm televisão, nem acesso a jornais ou revistas, e muito menos Internet, até porque muitas vezes também não têm luz: há uma parte substancial da população africana para quem o único meio de comunicação social disponível é a rádio. É através das estações de rádio, na sua maioria apoiadas por instituições católicas, que mensagens de prevenção, aulas, missas, catequeses ou peças de teatro chegam a inúmeras comunidades rurais. E se o papel das rádios locais em África já era determinante antes da pandemia de covid-19, agora tornou-se “absolutamente essencial”.

Semana Laudato Si’ (7): 100 princípios para um novo mundo, novos céus, nova terra e nova responsabilidade

Os apelos para que o mundo não fique na mesma depois da pandemia são abundantes. Em textos de opinião, em manifestos ou em abaixo-assinados, por exemplo, muitas vozes têm vindo a reclamar mudanças significativas no rumo do planeta. O ecologista francês Nicolas Hulot, ex-ministro da Transição Ecológica e Solidária de França, apresentou “100 princípios para um novo mundo”.

Papa Francisco: as “histórias boas” dão-nos “força para prosseguirmos juntos”

“Para não nos perdermos, penso que precisamos de respirar a verdade das histórias boas: histórias que edifiquem, e não as que destruam; histórias que ajudem a reencontrar as raízes e a força para prosseguirmos juntos”. Começa assim a mensagem do Papa para o  Dia Mundial das Comunicações Sociais, que a Igreja Católica assinala a 24 de maio, mas que Francisco publicou a 24 de janeiro, dia da memória de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, e em que parecia já adivinhar a importância que as “histórias boas” teriam nos meses seguintes.

Pós-pandemia: que sociedade?

Enquanto continuamos nesta clausura mais ou menos voluntária, neste confinamento à escala global, neste “novo normal” que tomou conta das nossas vidas, importa começar a pensar como vamos viver em comunidade quando (e verdadeiramente ninguém sabe quando) estes tempos excecionais passarem.

Semana Laudato Si’ (5) – Um manual de sobrevivência, um grito silencioso e um exercício para a reconstrução

Se as questões ecológicas a todos dizem respeito – das instâncias políticas ao cidadão comum – os cristãos, precisamente porque vinculados no modelo de serviço d’Aquele que os congrega, devem assumir as exigências que decorrem da actual fragilidade do planeta como incumbência da sua missão no mundo: um mandato de cuidado pelos bens e pelos outros em vista à promoção do desenvolvimento sustentável, do bem comum e da qualidade de vida de todos.

Atentados no Afeganistão são um “sério revés” no processo de paz

O Conselho Ecuménico de Igrejas (CEI) descreve os atentados ocorridos no Afeganistão como “tragédias aterrorizantes” que “representam um sério revés nos esforços de paz” naquele país. Na semana passada, pelo menos 15 pessoas morreram num hospital em Cabul, incluindo dois bebés, e outras 25 foram mortas na Província de Nangarhar durante o funeral de um comandante da polícia local. Esta segunda e terça-feira, mais 16 pessoas morreram em três ataques, dois deles junto a mesquitas, o outro perto de um edifício dos serviços secretos afegãos.

Vamos chamar os bois pelos nomes?

O vírus toca a todos. Dizem que é democrático e que para ele todos somos iguais, mas também nesta matéria se verifica o velho princípio orwelliano de que existem uns cidadãos mais iguais do que outros.
Helena Roseta diz que “a covid-19 é um grande revelador das desigualdades económicas, sociais, ambientais e até geracionais”. Está provado que as camadas mais pobres e excluídas da população são os mais vulneráveis à pandemia da covid-19. Os Estados Unidos atestam esta ideia de forma gritante.

Dezenas de bebés nascidos de “barrigas de aluguer” retidos na Ucrânia devido à pandemia

Mais de cem bebés nascidos por gestação de substituição estão retidos na Ucrânia, porque os pais adotivos, de nacionalidade estrangeira (entre os quais alguns portugueses), não têm permissão para ir buscá-los, devido ao encerramento das fronteiras, avançou a agência Reuters.  Se o confinamento for prolongado, este número poderá atingir um milhar dentro de algumas semanas, alertou a deputada responsável pelo pelouro dos direitos humanos no Parlamento de Kiev, Lyudmyla Denisova.

“Ne nuntium necare” – Não mates o mensageiro

Dar notícias pode ser um factor de risco. Se forem boas, vá lá. Mas se forem más, por exemplo sobre o número de infectados ou de mortes no quadro da covid-19, ou do que as autoridades não andam a fazer, pode dar prisão nalguns dos países com menos apreço pelo trabalho dos jornalistas. Vem aí o dia de os repórteres terem de andar também com Respect escrito na roupa enquanto fazem perguntas?

Monstros lendários: a rainha corona, um bicho, um xitukulumukumba e uma zuzu são momomos

A geração dos anos 40 cresceu intimidada pelos pais, sobre a existência de um bicho que nunca chegou a ver. Mas foi um bicho que a educou de forma rígida. Viveu o tempo todo obedecendo cegamente aos pais, em tudo o que fosse necessário. Não foi uma geração questionadora, pelo menos no que a assuntos domésticos dizia respeito. Uma palavra dos seus pais era de ordem.

Prémios no Novo Banco: uma economia assim mata mesmo

O país está a confrontar-se com uma inesperada e muito difícil crise económica e financeira. Tudo indica que se irá agravar nos próximos meses e poderá ter uma duração imprevista, dada a sua extensão geográfica ser de ordem mundial. Esta situação acarretou, inevitavelmente, uma nova crise social cujas proporções se revelam muito preocupantes por, rapidamente, terem manifestações agressivas, quer em quantidade, quer nas necessidades primárias que um cada vez maior número de nossos concidadãos não consegue satisfazer.

Igreja faz apelo urgente para evitar tragédia na Amazónia

A Rede Eclesial Pan-Amazónica (Repam) apelou esta segunda-feira a uma ação mundial concertada e urgente “a fim de evitar uma grande tragédia humanitária e ambiental” na Amazónia. Num comunicado assinado pelo cardeal brasileiro Cláudio Hummes e divulgado através do site da organização,  todos são convocados a unir esforços em defesa daquela região, cada vez mais afetada, não só pela pandemia de covid-19, mas também pelo “aumento descontrolado da violência” e pela “devastação do território”.

Um estranho paradoxo

Vivemos um estranho paradoxo. As pandemias tenderão a ser controladas pela ciência. Mas tal não tem acontecido no caso da covid-19. O certo é que tem faltado uma liderança ética e política partilhada nos planos europeu e mundial. A voz do Papa Francisco, as encíclicas Laudato Si’ e Caritas in Veritate são ainda ecos que clamam no deserto. A xenofobia, o isolacionismo e a desconfiança são traços dominantes no sistema internacional. Mas será esta pandemia uma oportunidade para se criar uma nova consciência capaz de 1) Prevenir ameaças globais; 2) Garantir uma melhor partilha de recursos; 3) Compreender que os mais fracos são as maiores vítimas; 4) Pôr em prática um contrato ecológico; 5) Ligar sustentabilidade, equidade e justiça distributiva na sociedade e entre as diferentes gerações, bem como garantir a subsidiariedade?

Aldo Moro, o Professor

Quarenta e dois anos depois do assassinato de Aldo Moro, a RTP2 exibiu o filme-documentário Aldo Moro, o Professor, que pode ainda ser visto na RTP Play, proporcionando assim uma boa oportunidade para conhecer um dos mais prestigiados políticos italianos e europeus do século XX. Baseado num livro homónimo da autoria do jornalista Giorgio Balzoni, aluno de Moro, o filme-documentário, que tem a realização de Francesco Miccichè, reconstitui os derradeiros dias de vida de um professor afectuoso e estimulante e de um político tolerante e livre.

Inquietude e pesar em compasso de espera

Estamos a viver um tempo estranho, em que, de repente, o nosso dia-a-dia deixou de ter a dimensão tranquilizadora, que é garantida pelo habitual cumprimento das tarefas de todos os dias e pelo encontro confiado com aqueles que enchem a nossa existência, no nosso habitual fazer pela vida. A habitualidade rompeu-se. Nada acontece da mesma maneira que antes. A fórmula de “trabalhar a partir de casa”, cuja prática procura ser generalizada, não constitui propriamente um hábito alternativo, e está longe de proporcionar a confiabilidade que, em geral, só o agir sedimentado assegura.

Semana “Laudato si’” (1): Um novo modo de habitar a terra

Com o tema “Tudo está ligado”, esta Semana Laudato Si’ pretende fazer uma campanha global de formação e pressão em favor da defesa do planeta e do “cuidado com a casa comum”. Na impossibilidade de se desenvolverem muitas acções de rua, por causa da pandemia, o centro estará nos debates, tertúlias, vigílias e conferências em vídeo, através de plataformas na internet.

Gastar hoje em inclusão, para poupar no futuro em prisões

O Código Penal português é um documento de justiça, mas desequilibrado em algumas situações, quando as penas passam a execução. Por um lado, crimes graves podem tornar-se em penas suspensas se o réu culpado o tiver cometido pela primeira vez e a sentença for menor de 5 anos. Por outro lado, uma pena máxima para qualquer crime é de 25 anos, mas se alguém comete vários crimes, e estes forem julgados em processos diferentes, há lugar a penas sucessivas. Assim, temos em Portugal pessoas a cumprirem de seguida várias penas, esperando mais de 37 anos para verem o mundo do lado de fora dos muros.

Mais de metade da população do mundo não tem proteção social

O alerta foi dado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT): a pandemia de covid-19 "expôs lacunas devastadoras" na proteção social nos países em desenvolvimento e, atualmente, 55% da população mundial (cerca de quatro mil milhões de pessoas) não está coberta...

Seis mil crianças podem vir a morrer por dia devido ao impacto da pandemia

Seis mil crianças podem vir a morrer por dia nos países pobres, o que significa mais de 4 mortes a cada minuto, como consequência da sobrecarga dos sistemas de saúde no contexto da pandemia. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a luta contra a covid-19 poderá provocar nos próximos seis meses até 1,2 milhões de mortes de menores em 118 países, a juntar aos 2,5 milhões de crianças que já morrem atualmente, a cada semestre.

Governo recebe confissões religiosas minoritárias para acertar regresso de celebrações comunitárias

Três membros do Governo reúnem nesta sexta-feira, 15 de Maio, com representantes de várias confissões religiosas minoritárias e com membros da Comissão da Liberdade Religiosa e da Direção-Geral da Saúde. O objectivo, diz um comunicado divulgado na noite desta quinta-feira, 14, pelo Ministério da Justiça, é “estudar a reposição, com segurança sanitária, da liberdade de prática religiosa no território” nacional.

Igrejas cristãs contra plano de Israel para anexação de territórios da Cisjordânia

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e o Conselho de Igrejas do Médio Oriente (CIMO) uniram as suas vozes às dos líderes cristãos da Terra Santa, condenando veementemente a anexação unilateral de territórios da Cisjordânia por parte de Israel, e pedindo à União Europeia (UE) “uma posição firme e de princípios” contra o projeto anunciado pelo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

Covid-19: Afinal, não estamos todos no mesmo barco e é tempo de resolver isso

“Estamos todos no mesmo barco”, disse o Papa Francisco, a propósito da pandemia de covid-19. Mas será que estamos mesmo? Talvez uma ligeira adaptação da metáfora possa ser mais fiel à realidade: estamos todos no meio da mesma tempestade, mas em barcos diferentes. Ou pelo menos é isso que sugerem os estudos que têm vindo a ser publicados e que estabelecem uma relação direta entre fatores socioeconómicos e as consequências da covid-19. Um pouco por todo o mundo, as conclusões são as mesmas: os mais pobres e marginalizados são os que mais perdem, mais adoecem e mais morrem com o novo coronavírus. Perante isto, é tempo de decidir: deixamos que as desigualdades continuem a acentuar-se, ou a esta crise vamos responder de forma diferente?

Inimigos e rivais de longa data unem-se contra um adversário maior

Ofertas de material hospitalar ou de protecção, troca de pessoal médico, um judeu e um muçulmano que param ao mesmo tempo para rezar juntos e uma música gravada para apoiar uma organização de voluntários judeus, muçulmanos e cristãos. A pandemia serve também para que rivais, inimigos ou “diferentes” colaborem uns com os outros e esqueçam divergências.

Desflorestação da Amazónia bate recordes durante confinamento

A floresta da Amazónia brasileira continua a desaparecer a um ritmo vertiginoso e acaba de ser batido mais um recorde: entre janeiro e abril, foi desflorestada uma área total de 1.200 km2, equivalente a cerca de metade do Luxemburgo, o que representa um aumento de 55% em relação ao mesmo período do ano passado. O presidente Jair Bolsonaro ordenou que as Forças Armadas fossem esta segunda-feira para o terreno, com o objetivo de combater o avanço da desflorestação e evitar incêndios.

Vamos falar de “distanciamento físico e solidariedade social”, em vez de “distanciamento social”

Parar de falar em “distanciamento social” e passar a falar em “distanciamento físico” e solidariedade social. Esse é o objectivo de uma campanha internacional liderada pela Human Rights in Mental Health-FGIP, tendo em conta que a utilização do primeiro conceito pode significar apenas o aumento do isolamento social de que já sofrem muitos idosos ou pessoas com deficiência psicossocial ou física.

Dia da Europa: um requiem, dois poemas e “Os Lusíadas” lidos por europeus

Os Trabalhadores Cristãos querem que os governos europeus acompanhem a solidariedade dos profissionais, a presidente da Comissão diz que os sonhos fundadores são mais válidos que nunca e Os Lusíadas podem ser lidos em 17 línguas diferentes como manifestação de diversidade. E ainda há um poema como bónus. O Dia da Europa assinala-se neste 9 de Maio.

Guterres e bispos norte-americanos condenam aumento de atitudes racistas associadas à pandemia

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, considera que estamos a assistir a “um tsunami de ódio e xenofobia”. Os bispos católicos dos Estados Unidos alertam, por seu lado, para o “bullying e agressões verbais e físicas” de que têm sido alvo as pessoas “de origem asiática” naquele país. Um e outros deixaram esta semana o mesmo apelo: que a pandemia seja uma oportunidade de construir um mundo mais solidário, em vez de gerar mais divisão e violência.

Casinos de Las Vegas transformados em bancos alimentares

Centenas de pessoas continuam a dirigir-se todas as semanas aos casinos de Las Vegas (EUA), mas agora têm a certeza de que não saem dali de mãos vazias: encerrados ao público devido à pandemia de covid-19, estes espaços estão agora a servir de ponto de distribuição de comida às famílias em dificuldades devido à crise.

Bispos pedem a cientistas para não fazerem dos quenianos “cobaias”

O Quénia foi o país escolhido para desenvolver diversos ensaios clínicos no âmbito de uma investigação da Organização Mundial de Saúde com o objetivo de encontrar a cura para a covid-19. Os bispos católicos do país mostraram-se apreensivos e pediram aos cientistas que sigam rigorosamente os procedimentos de segurança, para garantir que as pessoas não sejam transformadas em “cobaias”.

Desigualdades sociais agravadas?

O Governo vem adotando medidas várias para a atenuação das consequências negativas da covid-19. Apesar disso, as consequências são muito preocupantes e poderão contribuir para o agravamento das desigualdades sociais.
Poderá afirmar-se que o contexto económico-social e as medidas adotadas pelo Governo foram mais favoráveis a quem se encontrava numa situação mais estável e, eventualmente, com níveis remuneratórios superiores à média; em contrapartida, os trabalhadores mais precários e os empresários mais débeis ficaram desfavorecidos, correndo muitos deles o sério risco de evoluírem para situações de pobreza mais ou menos acentuada.

Sudão prepara-se para criminalizar mutilação genital feminina

Foi aprovada pelo governo sudanês uma emenda ao código penal que prevê uma pena de até três anos de prisão para quem realizar a mutilação genital feminina. Aguarda-se agora que a lei seja promulgada, mas o avanço foi já aplaudido por diversas organizações de defesa dos direitos humanos, que lutam há décadas pela abolição da prática da excisão, noticiou esta quarta-feira o jornal La Croix.

Vaticano condena “invisibilidade” de 50 milhões de deslocados internos

A pandemia de covid-19 veio agravar a situação dos deslocados internos, remetendo-os a uma situação de “invisibilidade”, somando-se aos problemas já existentes, considera o cardeal Michael Czerny, responsável da secção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, da Santa Sé.

Quaresma acusa Ventura de “populismo racista”

O futebolista Ricardo Quaresma utilizou a rede social Facebook para, “como homem cigano”, repudiar o “populismo racista” de André Ventura. O jogador da selecção nacional e do Kasimpasa (Turquia) ataca o líder do Chega e escreve que “a nossa vida é demasiado preciosa para ouvirmos vozes de burros”.

Sinais de discriminação?

Aparentemente nos últimos dias ter-se-ão acumulado sinais de discriminação entre cidadãos, por parte de Governo e Presidência da República, o que é inaceitável. Mas nem a oposição sai bem nesta matéria.
Parece-me que há aqui qualquer coisa que não bate certo. Sabemos que uma adversidade inesperada como uma pandemia põe à prova qualquer sistema de saúde pública, mas também qualquer nível de governação, desde o local ao regional, nacional ou europeu, por exemplo. Trata-se dum teste duríssimo para quem decide e para as populações.

Muhammad Yunus: “Começar do zero” e aproveitar os “horizontes ilimitados” que a pandemia abriu

O economista Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank (“banco de aldeia”) no Bangladesh, impulsionador do conceito de microcrédito e dos negócios sociais e Prémio Nobel da Paz em 2006, chama a atenção para “os horizontes ilimitados” que a crise da covid-19 abriu. Esta é a oportunidade para “começarmos do zero”, diz, num texto publicado esta terça-feira, 5 de maio, na página digital do jornal francês Le Monde.

Abusos sexuais de menores aumentam durante pandemia

O número de casos de abuso sexual infantil online aumentou durante o período de confinamento: Europol, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) e Polícia Judiciária (PJ) registaram um crescimento significativo de tentativas de contactos com menores nas redes sociais e temem que haja ainda muitos casos por denunciar.

Quase 200 mil pedem ação urgente do governo brasileiro para evitar genocídio de indígenas

Oprah Winfrey, Meryl Streep, Madonna, Naomi Campbell ou Brad Pitt são apenas alguns dos quase 200 mil que já assinaram a petição lançada pelo fotojornalista brasileiro Sebastião Salgado, pedindo ao governo brasileiro que tome “medidas urgentes para proteger os povos indígenas” que vivem na Amazónia da pandemia de covid-19. O arcebispo de Manaus, Leonardo Steiner, alerta: “o vírus já atingiu algumas comunidades indígenas” e descreve uma situação “fora de controle”.

Manuel Vieira Pinto (1923-2020): Deus não precisa que o defendam, as pessoas sim

Contestou o regime colonial e isso valeu-lhe a expulsão de Moçambique, para onde tinha ido como primeiro bispo católico de Nampula. Voltaria depois da independência, mas nunca deixou sossegado o novo poder, que também acusou de não respeitar os direitos humanos e a o qual pediu para negociar com a oposição armada. Começara por se dedicar a defender a renovação da Igreja, pugnando “por um mundo melhor”. Manuel Vieira Pinto morreu nesta quinta-feira, 30 de Abril.

Diários de quarentena (46): Dez mil refeições e um cesto de cravos

A minha experiência de dias de quarentena não será, talvez, a mais comum. Partilho-a assim, ao correr da pena, porque é também de forma apressada que se têm passado os meus dias. Depois de algumas semanas isolado num quarto, entre febre, livros, luto e silêncio, os meus dias mudaram completamente em muito pouco tempo. Juntei-me a um projecto do Colégio Luso-Internacional de Braga que, vendo que muitas instituições sociais estavam a fechar portas ou funcionavam só durante os dias de semana, numa altura em que a quarentena empurrava tantas pessoas, desamparadas, para situações de emergência, decidiu transformar a cantina do colégio numa linha de montagem de refeições solidárias.

Tudo está ligado

A tese de que tudo está ligado tem aparecido recorrentemente na história da filosofia. E imediatamente lembro Espinosa e Leibniz, duas presenças determinantes nos diferentes cursos que leccionei sobre Filosofia Moderna. Em ambos, a ideia da relação de tudo com tudo ocupa um lugar central. O primeiro enfatiza a integração do homem na Natureza, enquanto parte da mesma. O segundo defende a ligação entre toda a matéria, sustentando que tudo está em tudo.

Vietname: católicos mobilizam-se para ajudar vítimas das inundações

Cerca de 600 famílias perderam as suas casas, cinco pessoas morreram e 37 ficaram feridas. A mais forte tempestade de granizo a que o Vietnam assistiu nos últimos 50 anos, que assolou o norte do país entre os dias 22 e 24 de abril, foi devastadora para aquela região. Nos últimos dias, vários grupos de católicos mobilizaram-se para ajudar os moradores, distribuindo comida e roupas, entre outros bens essenciais.

Diocese do Porto recorre ao “lay-off”

A diocese do Porto recorreu ao lay-off para colaboradores e elementos do clero, de acordo com uma nota do ecónomo da diocese, padre Samuel Guedes, que lembra que, em virtude da declaração do estado de emergência, “diversas paróquias e outras instituições canónicas ficaram totalmente privadas das suas receitas”.

Não se pode adiar o último adeus – covid-19 e humanismo

Há comportamentos e acontecimentos que são analisados, conforme as circunstâncias em que se encontram. Concretamente, valorizam ou relativizam sentimentos consoante sejam os seus ou expressos por outros. Ao escrever no dia em que se assinala o 25 de Abril, dou como exemplo a valorização que fazem desta efeméride os que sofreram na alma e no corpo as consequências da luta pela Liberdade, e os que não chegaram a conhecer os tempos da ditadura. É uma questão de níveis de empatia e, em determinados casos, mesmo de compaixão (com+paixão), um valor humano nobre e fundamental que permite a alguém “meter-se na pele do outro”, ou ainda mais, sem retóricas inúteis sobre o sofrimento do outro, ser capaz de o assumir, de verdade, como seu. 

Brasil: Diocese de Manaus e ONG pedem ajuda urgente para comunidades indígenas

Falta de pessoal médico, falta de equipamento de proteção e meios para tratamento, cadáveres armazenados em camiões frigoríficos e outros a serem enterrados em valas comuns. Em Manaus, capital do estado do Amazonas (Brasil), a pandemia de covid-19 está a provocar um estado de calamidade nunca antes visto. E a tendência é para piorar, agora que o vírus chegou às comunidades indígenas residentes naquele estado. A arquidiocese, juntamente com diversas ONGs, emitiu um comunicado pedindo ajuda urgente. O Papa Francisco telefonou diretamente ao arcebispo Leonardo Steiner, pedindo informações sobre a situação e deixando uma bênção especial para a região da Amazónia.

Maria de Sousa – ciência e poesia

Maria de Sousa (1939-2020) foi uma médica, bióloga e mulher de cultura e de ciência de exceção, que nos deixou vítima da terrível covid-19. Ensaísta de mérito, escreveu Meu Dito, Meu Escrito (Gradiva, 2014), onde se encontra a força e a alegria da sua personalidade única. Era professora emérita da Universidade do Porto e fez um brilhante percurso internacional no Reino Unido (onde foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian) e nos Estados Unidos.

Pandemia é uma “lição de responsabilidade universal”, diz Dalai Lama

O líder espiritual do Tibete, Dalai Lama, dirigiu uma mensagem a toda a comunidade internacional a propósito da pandemia de covid-19. Segundo ele, o planeta “está a ensinar-nos uma lição de responsabilidade universal”, alertou esta quarta-feira, 22, data em que se assinalou o 50º aniversário do Dia da Terra.

80 ONG assinam pacto para serem mais eficientes na luta pelo clima

Mais de 80 Organizações Não Governamentais, incluindo algumas das principais instituições sociais católicas, assinaram um Pacto sobre o Clima, para promover uma “acção concertada, unificada e urgente para enfrentar as alterações climáticas”, através de uma revisão completa do modo de trabalhar.

25 de Abril sempre! Mesmo (e sobretudo) em tempo de pandemia

Não fizemos um estudo científico, mas não estaríamos a mentir se disséssemos que nunca como este ano nos chegaram à redação tantas informações de iniciativas para celebrar o Dia da Liberdade. Dos municípios aos museus, passando por ONGs, companhias de teatro e IPSS – sem esquecer a Assembleia da República, cuja sessão terá provavelmente uma excelente audiência depois de toda a polémica que a envolveu, a lista é quase interminável. E original. Em tempo de pandemia, 46 anos depois da revolução, este será um 25 de abril em grande parte virtual, mas com uma vontade bem real de celebrarmos e estarmos juntos.

Pablo Iglesias ao lado do Papa contra porta-voz dos bispos espanhóis

O vice-presidente do Governo espanhol, Pablo Iglesias, manifestou-se favorável a uma prestação mínima vital, “que não vá para os paraísos fiscais”. Invocando o Papa, que há dias manifestara uma opinião semelhante, o líder do Podemos contrariava desse modo a apreciação do porta-voz do episcopado, que três dias antes se manifestara contra a ideia.

Porque é que precisamos de beleza?

A arrebatadora frase de Fiódor Dostoiévski: “A beleza salvará o mundo” é quase uma provocação. Leva-nos a questionar uma certa ordem do mundo. Talvez por encararmos o ato de salvar como um sustento precário. Ao pensar nos inúmeros problemas existenciais que temos e nos dilemas que o mundo atravessa, vêm-nos à mente diversos cenários.

Cheias provocam milhares de desalojados e 12 mortos no Quénia

A par do número crescente de casos de coronavírus, o Quénia enfrenta agora um novo desafio: as fortes chuvas que caem há vários dias no país e que provocaram já mais de 4.000 desalojados e pelo menos 12 mortos. Alguns missionários católicos lançaram o apelo esta quinta-feira, 23, pedindo ajuda humanitária urgente.

O 25 de abril: rito (religioso) ou ritualismo (político)?

Claro que o 25 de abril deve ser celebrado, como todos os momentos mais fortes e intensos das nossas vidas!
Viver numa espécie de “ritualismo político” é achar que o 25 de abril é monopólio de alguns (contra a participação de todos), que a sua celebração só pode ser feita naquele espaço concreto de Parlamento (porque o cerimonial é mais importante que a celebração) e que o confinamento à casa de cada um perde a sua dimensão simbólica porque há uma casa que se apresenta como mais fundamental que é a Casa da Democracia.

Diários de quarentena (37): Insensibilidade político-social? (e uma fotografia do poder da luz)

No meio de tantos atos de solidariedade e dedicação, marcados não raro por verdadeiro heroísmo, seria pouco sensato falar de insensibilidade político-social. Em todo o caso, a persistência de várias lacunas neste domínio – também observadas nas crises económico-sociais anteriores – convidam-nos, pelo menos, a alertar para elas. Registo apenas três, por ora: a informação regular sobre a situação social; a universalização da Rede Social; e a coordenação nacional das intervenções sociais.

Grupo armado matou 52 jovens em Moçambique

Um grupo de militantes islâmicos executou 52 jovens na província moçambicana de Cabo Delgado, que se recusaram a ser recrutados. As vítimas, residentes na aldeia de Xitati, foram “massacradas” e algumas decapitadas no passado dia 8 de abril, mas só agora as autoridades policiais locais deram a conhecer o crime.

Pandemia poderá duplicar número de pessoas em risco de fome para 265 milhões

O número de pessoas que enfrentam “insegurança alimentar” deverá duplicar este ano, na sequência da pandemia de covid-19. De acordo com o Relatório Global de Crises Alimentares, publicado esta terça-feira, 21 de abril, pelo Programa Mundial de Alimentação (PMA) da Organização das Nações Unidas (ONU), a estimativa é de que, no final deste ano, haja 265 milhões de pessoas em risco de fome, quase o dobro do valor registado no final de 2019, que foi de 135 milhões.

Papa e Guterres no Dia da Terra: só “juntos” venceremos as crises ambiental e do coronavírus

No 50º aniversário da celebração do Dia da Terra, assinalado esta quarta-feira, 22 de abril, as mensagens do Papa Francisco e do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, coincidiram no essencial: a par da crise provocada pela pandemia de coronavírus, há uma crise ambiental no planeta e, para vencer ambas, toda a comunidade internacional terá de se unir e trabalhar em conjunto.

Igrejas exigem que Trump anule a suspensão de financiamento da OMS

“Irresponsável”, “inoportuna”, “perigosa”, “imoral”: foram alguns dos adjetivos utilizados pelas Igrejas norte-americanas para qualificar a decisão do presidente Donald Trump de suspender a contribuição dos Estados Unidos para a Organização Mundial de Saúde (OMS). O Conselho Nacional das Igrejas (CCN), nos Estados Unidos, e também a maior comunidade mundial de Igrejas protestantes e ortodoxas – o Conselho Ecuménico das Igrejas (COE) – pediram a anulação da medida anunciada, que, temem, poderá “provocar um desastre”.

Um plano para “ruas abertas” a bicicletas e peões em Milão, como resposta anti-poluição no pós-pandemia

Chama-se Strade Aperte (ruas abertas), pretende “re-imaginar Milão na nova situação” pós-pandemia e é um plano para dar muito mais espaço às bicicletas e peões e retirar lugar aos automóveis, na capital da Lombardia. O projecto surge em resposta à crise pandémica e tem em conta o facto de a cidade e a região serem uma das zonas mais poluídas de Itália e terem sido uma das mais atingidas pelo surto de covid-19.

Repressão contra jornalistas aumentou durante a pandemia

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) denunciou esta terça-feira, 21, o aumento da repressão contra os jornalistas em diversos países, na sequência da pandemia de covid-19, nomeadamente na China, que acusam de ter censurado a cobertura mediática do tema, e nos EUA e Brasil, onde referem o incitamento ao ódio contra os jornalistas por parte dos líderes políticos.

Confissões religiosas “ansiosas por reabrir portas”, mas conscientes de que “nada será como dantes”

Nesta terça-feira, 21, o conselho permanente dos bispos católicos reúne em videoconferência, disse ao 7MARGENS o porta-voz do episcopado, padre Manuel Barbosa. Na conversa, será ponderado o que os bispos irão dizer ao Governo, depois de, na segunda, 20 de abril, o primeiro-ministro António Costa se ter reunido com o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Manuel Clemente.

Bispos europeus apelam a países da UE para que acolham refugiados

A Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (COMECE) fez um apelo a todos os estados membros para que “mostrem generosidade”, oferecendo asilo aos refugiados que se encontram nas ilhas gregas, permitindo assim minimizar o risco de infeção por coronavírus nos campos, que se encontram sobrelotados.

Varanasi, a “cidade dos mortos” da Índia, também está vazia

Todos os dias, chegam entre 200 a 300 mortos a Varanasi, a mística cidade indiana à beira do rio Ganges onde os hindus acreditam que, ao serem cremados e lançados à água, a sua alma é libertada. Ou melhor, chegavam. Porque também aqui, naquela que é considerada a cidade mais sagrada da Índia, existe um antes e depois da pandemia de covid-19. E desde que o governo decretou quarentena obrigatória a 1,3 mil milhões de habitantes na segunda nação mais populosa do planeta, não foram só os vendedores ambulantes que deixaram de atulhar as ruas ou os tuk tuks que fizeram o trânsito respirar de alívio: as piras dos crematórios junto ao rio Ganges, que dia e noite enchiam o céu de fumo, também tiveram tréguas.

Combate pela dignidade humana: olhar de frente a violência doméstica

Os números não nos enganam. Segundo os dados que vão sendo publicados, a violência doméstica tem aumentado muito, nos últimos anos, no nosso país. Agora, com esta situação de confinamento a que todos estamos forçados, devido à pandemia de covid-19, sem sabermos ao certo quando terá o seu termo, os psiquiatras e psicólogos não se cansam de nos alertar para os múltiplos casos de violência entre casais, fruto da constante proximidade das pessoas, ao longo de tantos dias.

Quase 400 refugiados rohingya resgatados na costa do Bangladesh, 32 já sem vida

O objetivo era chegarem à Malásia, mas das duas vezes que se aproximaram da costa foi-lhes negada a entrada, alegadamente devido à pandemia de covid-19. Num barco de pesca sobrelotado, um grupo de 382 refugiados rohingya ficou assim à deriva no mar durante 58 dias, tendo sido resgatado na noite desta quarta-feira, dia 15, pela guarda-costeira do Bangladesh. Devido à falta de água e comida, 32 dos passageiros não sobreviveram à viagem.

Diários de quarentena (31): Por que não pontos de situação do âmbito social? (e uma homenagem com música aos que curam feridas)

Diariamente, o Ministério da Saúde faz o ponto de situação da covid-19 no país; pelo contrário, não existe informação regular acerca da situação social. A insuficiência de rendimentos, com ou sem pobreza anterior, a dependência (resultante de doença grave, idade avançada, deficiência ou acidente incapacitantes…), o isolamento sem companhia, a falta de habitação condigna, a violência doméstica… são realidades que a pandemia está a agravar e que, publicamente, quase não existem.

Um leão chamado Corona

Segundo um site de notícias fictícias, a Câmara Municipal de Vizela iria soltar trinta leões nas ruas para obrigar as pessoas a manterem-se dentro de casa. Disparate, dirão uns. Que bela ideia, pensarão outros. Mas a receita é velha como o rei Salomão.

IPSS e Misericórdias pedem criação de espaços alternativos para idosos infetados

A Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade e a União das Misericórdias Portuguesas defendem que os idosos infetados com covid-19, mesmo que não necessitem de internamento hospitalar, não podem regressar às instituições onde vivem pelo risco de infeção que representam para os outros utentes, devendo o Governo providenciar uma solução a nível nacional para que estes doentes possam ser acolhidos em espaços alternativos.

Padre canadiano voluntaria-se para viver na prisão durante a pandemia

Com a suspensão das visitas aos reclusos no Canadá, o capelão de um dos estabelecimentos prisionais propôs ficar a viver juntamente com os detidos durante o período em que vigorarem as medidas de segurança impostas pela pandemia. O padre preferia ficar na prisão do que deixar os reclusos sem acompanhamento espiritual, no entanto o seu pedido foi recusado pela instituição prisional.