Suíça diz não no referendo sobre “multinacionais responsáveis”

| 29 Nov 20

Não foi avante a proposta de “acabar com as violações dos direitos humanos e a poluição do ambiente”. 

 

Uma proposta para obrigar as empresas multinacionais suíças a prestar contas pelo seu comportamento interno e no estrangeiro, no capítulo dos direitos humanos e da sustentabilidade ambiental, foi este domingo recusada em referendo.

A medida, que foi preparada ao longo dos últimos anos por uma ampla aliança de organizações não governamentais, suscitou uma grande expectativa em numerosos setores sociais, também no estrangeiro, e seria pioneira em termos mundiais.

Apesar de as sondagens terem apontado para a vitória do sim, as forças do não – organizações empresariais, partidos de direita e o governo confederal – acabaram por vencer. No resultado final, ainda que o voto popular tenha sido superior a 50%, o número de cantões que votaram contra (26) determinou a vitória do não, segundo informação da agência Swiss.info. Foram sobretudo os cantões de expressão germânica que mais declaradamente se opuseram a esta proposta de multinacionais responsáveis.

A Conferência dos Bispos Suíços (CES) e a Igreja Evangélica Reformada Suíça emitiram, em inícios de outubro, uma posição comum que vai ao encontro das preocupações com os problemas de direitos humanos e ambientais subjacentes à proposta referendada. O mesmo fez a Comissão Nacional Justiça e Paz (católica) do país.

A rejeição da iniciativa não significa, porém, o abandono total das medidas previstas na proposta referendada. Ainda de acordo com a Swiss Info, “uma contraproposta mais branda entrará automaticamente em vigor”, obrigando as empresas a relatar sobre direitos humanos e padrões ambientais e a conduzir ações em casos de suspeita de trabalho infantil e abastecimento de minerais em áreas de conflito. “No entanto, não estarão vinculadas a uma cláusula de responsabilidade”.

 

Jornada Nacional Memória & Esperança 2021 já tem site

Homenagem às vítimas da pandemia

Jornada Nacional Memória & Esperança 2021 já tem site novidade

O site oficial da Jornada Nacional Memória & Esperança 2021, iniciativa que visa homenagear as vítimas da pandemia com ações em todo o país entre 22 e 24 de outubro, ficou disponível online esta sexta-feira, 17. Nele, é possível subscrever o manifesto redigido pela comissão promotora da iniciativa e será também neste espaço que irão sendo anunciadas as diferentes iniciativas a nível nacional e local para assinalar a jornada.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Novo ano letivo: regressar ao normal?

Novo ano letivo: regressar ao normal? novidade

Após dois conturbados anos letivos, devido à pandemia, as escolas preparam-se para um terceiro ano ainda bastante incerto, mas que desejam que seja o mais normal possível. O regresso à normalidade domina as declarações públicas de diretores escolares e de pais, alunos e professores. Este desejo de regresso à normalidade, sendo lógico e compreensível, após dois anos de imensa instabilidade, incerteza e experimentação, constitui ao mesmo tempo um sério problema.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This