Suíça: Ex-vigário geral de Lugano acusado de sequestrar e maltratar mulher durante 12 anos

| 25 Nov 20

O ex-vigário geral de Lugano, no sul da Suíça, está a ser acusado de sequestro, coação e lesões corporais contra uma mulher que terá mantido em cativeiro no seu apartamento durante 12 anos. O padre, de 80 anos, que é também ex-diretor da Faculdade de Teologia daquela cidade, foi detido na semana passada e encontra-se neste momento em liberdade condicional. A mulher, de 48 anos, nacionalidade finlandesa e sem autorização de residência na Suíça, foi levada para uma instituição de acolhimento. A denúncia terá sido feita por colaboradores da empresa de eletricidade que estiveram no apartamento do ex-vigário para uma assistência técnica. Ler mais aqui.

 

O segundo apagamento de Aristides

Comentário

O segundo apagamento de Aristides novidade

“Mesmo que me destituam, só posso agir como cristão, como me dita a minha consciência; se estou a desobedecer a ordens, prefiro estar com Deus contra os homens do que com os homens contra Deus.” Esta afirmação de Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus em 1940, confirmada por muitas outras de cariz semelhante, mostra bem qual foi o fundamento para a sua decisão de, contra as ordens expressas de Salazar, conceder indiscriminadamente vistos de passagem a milhares de pessoas em fuga do terror nazi.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Vaticano

Mundo não pode ignorar sofrimento de haitianos novidade

O mundo não pode mais ignorar o sofrimento do povo do Haiti, uma ilha que há séculos é explorada e pilhada por nações mais ricas, apontou o arcebispo Vincenzo Paglia, presidente da Pontifícia Academia para a Vida. “O grito de ajuda de uma nação não pode passar despercebido, especialmente pela Europa.”

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This