Suíça: um terço dos muçulmanos sente-se alvo de discriminação

| 2 Fev 2021

Pormenor de painel de azulejos na Mesquita Central de Lisboa, representando os atributos de Deus. Foto © António Marujo

 

Cerca de 35% das pessoas com ligações à comunidade muçulmana radicada na Suíça dizem sentir-se alvo de discriminação por causa da sua religião, revela um inquérito conduzido a nível nacional pelo Instituto Federal de Estatísticas. É a primeira vez, diz o jornal Réforme, que o inquérito anual sobre “língua, religião e cultura” inclui questões diretamente relacionadas com a discriminação, pelo que é impossível comparar os dados agora publicados com anos anteriores.

Em 2018 o inquérito anual intitulado “viver juntos na Suíça”, da responsabilidade do mesmo organismo, revelava que 11% da população era hostil à presença de muçulmanos no país, enquanto 29% desaprovava a própria fé islâmica. A comunidade muçulmana Suíça é em 94% composta por imigrantes de primeira ou segunda geração, dos quais 34% tem a nacionalidade suíça.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Amnistia criticou Kiev e a Ucrânia não gostou

Direitos humanos

Amnistia criticou Kiev e a Ucrânia não gostou

A guerra da Ucrânia abriu uma inesperada frente no campo dos direitos humanos entre a Amnistia Internacional e o governo do país que foi invadido pela Rússia. Um relatório muito crítico da organização de direitos humanos levou a um ataque do Presidente Volodymyr Zelensky e à posterior demissão da responsável da AI no país.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This