Xexão (um poema e uma evocação em Lisboa)

  À memória de Maria da Conceição Moita Partiste Estamos tristes Já não podemos sentir O teu sorriso inteiro e solidário Já não podemos descansar À sombra da paz do teu olhar Mas sabemos Que já falaste De cada um de nós A Deus Contigo nos fizemos Ao subir à...

A Deus, Xexão

  Creio que foi o sorriso, o sorriso foi quem abriu a porta.  Era um sorriso com muita luz lá dentro, apetecia entrar nele, tirar a roupa, ficar nu dentro daquele sorriso.  Correr, navegar, morrer naquele sorriso. (Eugénio de Andrade, O Outro Nome da Terra)...

Pin It on Pinterest