Abusos: tapar o horror com o pretenso mal alheio

  A indignação dos amigos e conhecidos do P. Mário Rui Pedras, de Lisboa, a propósito do afastamento a que ele foi obrigado pode compreender-se. O que de todo já não se compreende nem se pode aceitar é que se mobilizem para apontar o dedo à Comissão Independente...

Pin It on Pinterest