Saudade

  A saudade é a estranha penumbra desabotoada no gélido crepúsculo da memória. Acontece quando os odores se desfazem e os timbres deixam de ecoar; essa é a saudade. Uma vontade de avivar lembranças atraiçoadas pelas ilusões mundanas dos dias falhos. A saudade...

Quando a memória começa a faltar-nos

Nas margens da filosofia (XXXVIII) “Se recordo quem fui, outrem me vejo, e o passado é o presente na lembrança.” Fernando Pessoa[1]   Há uma altura da nossa vida em que aparecem as falhas de memória. E começamos a recorrer a recordações colectivas,...

Que memórias guardamos da pandemia?

Nas margens da Filosofia (XXX)   “Esquecer (…) é desprender-se da carga entorpecedora do desnecessário.” Antonio Muñoz Molina[1]   No livro X das Confissões, Santo Agostinho fala-nos da memória e sobre ela escreve: “Dirijo-me para as planícies e...

Casas. Duas memórias.

Casas. Duas memórias.   Há duas casas, na minha vida, suspendendo-se na memória. Enquanto a tiver, elas estarão presentes. Como foram memorizadas, de acordo com os sentimentos que tenho por elas, transformaram-se, transfiguraram-se. Na primeira, eu era uma...

Pin It on Pinterest