Tranças e forças: ambiguidades e magias identitárias

  Disse-lhe ela: como podes dizer: Eu te amo! não estando comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim, e ainda não me declaraste em que consiste a tua força./ E sucedeu que, importunando-o ela todos os dias com as suas palavras, e molestando-o, a alma dele se...