Pastoral da Cultura

Teólogo João Manuel Duque recebe Prémio Árvore da Vida

| 3 Set 2022

João Manuel Duque fotografado em 8 de julho de 2019, no Centro Regional de Braga da UCP, para o livro Teologia Como Resistência. Foto © António Pedro Ferreira, cedida pelo autor.

 

“Figura marcante da cultura portuguesa” e com um currículo que desvela um “cruzador de fronteiras”, João Manuel Duque será o primeiro teólogo a receber o Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes, instituído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC).

Em sessão pública a realizar em Braga, no dia 15 de setembro, João Manuel Duque “dissertará sobre os principais problemas e perspetivas na situação atual da teologia”, explicou o diretor do SNPC, José Carlos Seabra Pereira, citado num comunicado do referido organismo.

Nessa nota, e citando de novo José Carlos Seabra Pereira, refere-se que João Carlos Loureiro, professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, “analisará o devir da obra do premiado e focará os aspetos mais relevantes do seu pensamento”.

O Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes referente a 2021 é constituído por uma escultura desenhada por Alberto Carneiro e 2500 euros, com o patrocínio da Fundação Ilídio Pinho. O galardão será entregue pelo presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, o bispo João Lavrador, e por Ilídio Pinho.

A reflexão de João Manuel Duque, que é também pró-reitor da Universidade Católica Portuguesa (UCP) e presidente do seu polo regional de Braga, situa-se “entre a teologia e a filosofia; entre estes saberes e a arte, especialmente a música (compositor que é, membro de coro e diretor artístico, em Portugal e na Alemanha, para além de uma reiterada reflexão no campo, traduzida em diversas publicações e no ensino na Escola de Artes da UCP, no Porto); entre os escritos académicos e a humildade dos pequenos artigos de formação evangelizadora (pense-se na sua colaboração em O Mensageiro)», destacaram os jurados.

O júri foi presidido por João Lavrador e composto por Guilherme d’Oliveira Martins, José Carlos Seabra Pereira, o padre Júlio Trigueiros, SJ e Maria Teresa Dias Furtado.

Instituído em 2005, o Prémio Árvore da Vida destaca a excelência de personalidades, percursos e obras que refletem o humanismo e a experiência cristã no mundo contemporâneo, tendo já galardoado o poeta Fernando Echevarría, o cientista Luís Archer, o cineasta Manoel de Oliveira, entre outros.

 

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix

Investigação suspensa

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix novidade

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou esta terça-feira, 21 de maio, que a investigação canónica preliminar solicitada pelo Papa Francisco para averiguar as acusações de agressão sexual contra o cardeal canadiano Gérald Cyprien Lacroix não prosseguirá, visto que “não foi identificada qualquer ação como má conduta ou abuso” da parte do mesmo. O nome do prelado, que pertence ao Conselho dos Cardeais (C9), foi um dos apontados numa grande ação coletiva a decorrer no Canadá, listando supostas agressões sexuais que terão ocorrido na diocese do Quebeque, nos anos 1980.

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda”

AAPSO denuncia

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda” novidade

Amina Bouayach, Presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) de Marrocos, recebeu esta terça-feira, 21 de maio, na Assembleia da República, em Lisboa, o Prémio de Direitos Humanos do Centro Norte-Sul do Conselho da Europa 2023. Mas a Associação de Amizade Portugal – Sahara Ocidental (AAPSO) considera, no mínimo, “estranha” a atribuição do galardão à marroquina.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer?

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer? novidade

A exposição, intitulada «Mês de Maio. Mês de Maria», que tem por curador o Prof. José Abílio Coelho, historiador, da Universidade do Minho, conta com as principais ‘apresentações’ de Nossa Senhora do Rosário, sobretudo em escultura e pintura, que se encontram dispersas por igrejas e capelas do arciprestado de Póvoa de Lanhoso. Divulgamos o texto, da autoria do Padre Joaquim Félix, publicado no catálogo da exposição  «A Senhora do Rosário no Arciprestado Povoense».

Igreja portuguesa precisa de “abertura de horizontes” no âmbito da evangelização

Bispos após encontro com Secretaria do Sínodo

Igreja portuguesa precisa de “abertura de horizontes” no âmbito da evangelização novidade

O vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, Virgílio Antunes, reconheceu que a Igreja Católica em Portugal tem necessidade de uma “abertura de horizontes” no âmbito da evangelização, nomeadamente no “acolhimento das pessoas”. Para o bispo de Coimbra, – que falou aos jornalistas após o encontro com a Secretaria Geral do Sínodo, que decorreu esta segunda-feira, 20 de maio, em Roma – é preciso fomentar “uma relação mais eficaz e mais eclesial entre os membros da hierarquia, a generalidade dos cristãos leigos, dos consagrados do povo de Deus”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This