Terminou a celebração ininterrupta pela família Tamrazyan

| 1 Fev 19 | Boas Notícias, Igrejas Cristãs, Últimas

Da esquerda para a direita: Hayarpi, 21 anos, Warduhi, 19 e Seyran, 15. Foto © Peter Wassing/Igreja Betel

 

Há 96 dias que a família Tamrazyan vivia numa igreja protestante feita de tijolos vermelhos no bairro residencial de Haia (Holanda). Mas a batalha para evitar a sua deportação terminou a 31 de Janeiro, depois de o governo holandês concordar em perdoar a família arménia.

SasunAnousche e os seus três filhos Haryarpi, Warduhi, e Seyran procuraram refúgio neste local sagrado de modo a escapar a uma ordem de deportação. Segundo uma uma lei do país, pouco conhecida, a polícia não pode interromper qualquer cerimónia religiosa para fazer detenções dentro do templo e, por isso, a família permaneceu na igreja. O pastor responsável pelo templo decidiu iniciar uma celebração ininterrupta, para o que contou com a colaboração de pastores de várias igrejas protestantes, padres católicos e ortodoxos e ministros de outras confissões. Tornou-se uma das cerimónias religiosas continuas mais longa da história, durando mais de três meses e envolvendo mais de mil pastores e padres. 

Esta semana, finalmente, e sob pressão de ativistas a favor do caso dos arménios, o governo holandês anunciou que os casos de 700 crianças e suas famílias iriam ser reexaminados, por estarem sob ameaça de deportação. As autoridades anunciaram também que seriam garantidos direitos de residência em pelo menos 630 desses casos. Quarta-feira, dia 30, Mark Harbers, ministro responsável pela imigração na Holanda declarou que nenhuma criança ou familiares seriam deportados enquanto esta revisão de casos estive a ser feita.

Theo Hettema, da Igreja Betel, disse: “Estamos extremamente gratos por um futuro seguro para centenas de famílias de refugiados na Holanda. Durante meses tivemos esperança e agora essa esperança ganhou uma nova forma.”

Numa conferência de imprensa, Hayarpi Tamrazyan, a filha mais velha do casal, expressou alívio mas também cautela, em relação à decisão tomada. Citada pela AFP, afirmou; “Chegaram a um acordo que diz que os dossiês serão reavaliados. Mas não sabemos oficialmente se ficamos na Holanda, já que o caso ainda tem que ser julgado.”

A família Tamrazyan fugiu, há nove anos, da Arménia para a Holanda, porque Sasun Tamrazyane a sua mulher, Anousche, enfrentavam ameaças de morte no seu país, por causa do ativismo político de Sasun. Desde há seis anos que as autoridades holandesas negavam asilo político à família, mas essa decisão foi derrotada duas vezes em tribunal. Depois da anulação da decisão judicial anterior, num terceiro recurso, a família passou a viver num abrigo para refugiados, até que recebeu ordem de deportação, em setembro de 2018, acabando por pedir ajuda na igreja Betel, onde foi concebido o plano desta celebração ininterrupta. 

A cerimónia religiosa que durou aproximadamente 2300 horas não conseguiu ganhar o titulo de mais longa celebração registada no mundo. Esse recorde, segundo o livro Guinness de recordes, pertence ao festival de máscaras Sigui no Mali, África que dura anos – o último decorreu de 1967 a 1973. 

Com o aumento da xenofobia na Europa, a influência do cristianismo a diminuir e os governos a tomar posições mais duras acerca de políticas de migração, esta celebração tornou-se um símbolo de como as igrejas podem ter um papel na vida europeia contemporânea e como as causas de direitos humanos podem ainda ter impacto nas populações da Europa.

 

 

 

 

Breves

Encontro de artistas portugueses com músicas do grupo Gen Verde

Um encontro de artistas de várias áreas, que sejam sensíveis às dimensões do Sagrado, da Beleza e do Bem Comum, está convocado para a tarde deste sábado, 18 de Maio, entre as 16h30 e as 18h, no Auditório da Igreja São Tomás de Aquino (Laranjeiras), em Lisboa.

Bolsonaro contestado por cortes na Educação

As ruas de mais de duas centenas de municípios em 26 estados brasileiros foram tomadas esta quarta-feira, 15 de maio, por manifestações que registaram a participação de centenas de milhares de estudantes e professores.

Televisão: Fátima vence Cristina

As cerimónias da peregrinação de 13 de maio a Fátima, transmitidas pela RTP1, conquistaram 381 mil espectadores, deixando o programa Cristina, da SIC, a grande distância (317 mil).

Boas notícias

É notícia 

Cultura e artes

Uma audição comentada do Livro dos Salmos

Será uma audição comentada do Livro dos Salmos aquela que Alfredo Teixeira proporá nesta quarta-feira, 22 de Maio, a partir das 18h30, na Capela de Nossa Senhora da Bonança (Capela do Rato), em Lisboa (Calçada Bento da Rocha Cabral, 1-B).

Coro do Trinity College de Dublin em Lisboa para concerto e eucaristia

Neste sábado e domingo, 18 e 19 de Maio, Lisboa acolhe dois concertos do Coro da Capela do Trinity College de Dublin (Irlanda). Às 17 horas de sábado, o coro dará um concerto de música sacra na Sé de Lisboa; no domingo, participa na eucaristia dominical na Catedral Lusitana de S. Paulo em Lisboa (Comunhão Anglicana), com início às 11h00 (Rua das Janelas Verdes).

Pessoas

Sete Partidas

A Páscoa em Moçambique, um ano antes do ciclone – e como renasce a esperança

Um padre que passou de refugiado a conselheiro geral pode ser a imagem da paixão e morte que atravessou a Beira e que mostra caminhos de Páscoa a abrir-se. Na região de Moçambique destruída há um mês pelo ciclone Idai, a onda de solidariedade está a ultrapassar todas as expectativas e a esperança está a ganhar, outra vez, os corações das populações arrasadas por esta catástrofe.

Visto e Ouvido

Agenda

Mai
27
Seg
Conferências de Maio – “Os jovens chamados a transformar” – IV – “Os jovens descobrem Deus” @ Centro Nacional de Cultura
Mai 27@18:30_20:00

Participam Alfredo Teixeira, antropólogo e compositor, autor de Religião na Sociedade Portuguesa, Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, e João Valério, arquitecto e músico.

Ver todas as datas

Entre margens

A União Europeia necessita de psicanálise

Importa olhar para o «subconsciente» da União Europeia e tentar perceber a causa de tão grande tormento. Dir-se-ia que a União Europeia necessita de fazer algumas sessões de psicanálise. Queiramos ou não, estejamos ou não de acordo, a realidade é que a União Europeia marcará o nosso futuro coletivo.

Fale connosco