Assinado pelo Papa e Imã de Al-Azhar

Timor-Leste pode adotar documento sobre a fraternidade humana

| 30 Abr 2022

José Ramos-Horta, Presidente da República eleito de Timor-Leste. Foto © Gabinete Primeiru-Ministru: S.Exa. Taur Matan Ruak, Public domain, via Wikimedia Commons

José Ramos-Horta, Presidente eleito de Timor-Leste. Foto © Gabinete Primeiru-Ministru: S.Exa. Taur Matan Ruak, Public domain, via Wikimedia Commons

 

O documento sobre a Fraternidade Humana para a Paz Mundial e a Convivência Comum, que foi assinado em 4 de fevereiro de 2019 pelo Papa Francisco, da Igreja Católica, e pelo xeque Ahmed el-Tayeb, Grande Imã de Al-Azhar, em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) pode vir a ser adotado como documento oficial em Timor-Leste.

A sugestão foi lançada este sábado, 30 de Abril, pelo recém-eleito Presidente da República daquele país asiático, José Ramos-Horta, num encontro com o presidente do Parlamento Nacional, Aniceto Guterres Lopes, na sede do parlamento, noticiado pela agência noticiosa de Timor-Leste Tatioli. Ambos viram com bons olhos essa possibilidade.

Este documento, que Ramos-Horta diz ter recebido em mãos do próprio Papa, poderia ser “aprovado pelo Parlamento Nacional para ser incluído no currículo do Ensino Básico e Secundário”. O Presidente eleito vê-o como um texto de referência para a abordagem de assuntos como religião, etnia, classe social e tolerância política na sociedade, em contexto escolar.

Recentemente, aquando do segundo aniversário da assinatura do documento, o secretário-geral da ONU, António Guterres, declarou: “Estou grato aos líderes religiosos de todo o mundo que vêm dando as mãos para promover o diálogo e a harmonia inter-religiosa. A declaração ‘Fraternidade Humana pela Paz Mundial e a Convivência Comum’ – co-autoria de Sua Santidade o Papa Francisco e Sua Eminência o Grande Imã de Al-Azhar Xeque Ahmed El Tayeb – é um modelo de compaixão e solidariedade humana”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

O que têm dito os papas sobre a paz

Debate e oração no Rato, em Lisboa

O que têm dito os papas sobre a paz novidade

As mensagens dos Papas para o Dia Mundial da Paz é o tema da intervenção do padre Peter Stilwell neste sábado, 3 de Dezembro (Capela do Rato, em Lisboa, 19h), numa iniciativa integrada nas celebrações dos 50 anos da vigília de oração pela paz que teve lugar naquela capela, quando um grupo de católicos quis permanecer em oração durante 48 horas, em reflexão sobre a paz e contra a guerra colonial.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This