Trabalho e economia

Setor do vestuário

Igreja asiática deve colocar-se ao lado dos trabalhadores pobres

A Igreja na Ásia deve unir-se às lutas das pessoas pobres que foram abandonadas pelos governos e pelas grandes empresas internacionais de vestuário. “A indústria de vestuário com mão-de-obra intensiva na Ásia passou por tempos difíceis, depois de ter sido deixada por marcas e retalhistas internacionais”, proporcionando agora uma oportunidade à Igreja Católica para se colocar ao lado “de mais de 65 milhões de trabalhadores pobres”.

Trabalho

Operária perde na Relação processo por assédio moral

O Tribunal da Relação do Porto deu razão a uma empresa corticeira que foi acusada de assédio moral contra uma trabalhadora sua e pedia uma indemnização no valor de 80 mil euros. Numa decisão em primeira instância, o Tribunal de Santa Maria da Feira, seguindo também o parecer do procurador-geral adjunto naquele tribunal, tinha decidido a favor da trabalhadora.

Angelus

“O pão da vida” é também “o ‘pão’ de emprego”, afirma o Papa

Uma afirmação de Jesus – “Eu sou o pão da vida” – inspirou a meditação do Papa Francisco no Angelus deste domingo, dia 8, na Praça São Pedro. Francisco incentivou uma reflexão sobre o que significa “o pão da vida”. Os “que têm fome não pedem comida refinada e cara, pedem pão”, recordou o Papa, acrescentando que “os desempregados não pedem salários enormes, mas sim o ‘pão’ de um emprego”.

Economia

Universidade Católica anuncia nova edição do programa “Gestão do Luxo”

A 14ª edição do programa “Gestão do Luxo” da Católica Lisbon Business & Economics (o nome da faculdade é em inglês) “propõe uma visão abrangente do universo do luxo e é dirigido a todos os profissionais que pretendam incorporar mais valor às marcas e projetos que dirigem” [sic]. O programa “propõe ainda o estudo dos principais setores de atividade que compõem este heterogéneo mercado, revelando as suas estratégias, ilustradas e enriquecidas com case studies e best practices” [em inglês no original].

Cidadãos "sem papéis"

Quase 500 pessoas em greve de fome em Bruxelas

Centenas de pessoas estão há dois meses em greve de fome numa igreja de Bruxelas, num protesto que se radicalizou nos últimos dias, depois de um grupo ter iniciado uma greve de sede. A sua exigência é apenas uma: o direito a viverem legalizados no país onde residem e trabalham há anos e até décadas. E Portugal é exemplo.

União Europeia

A crise da covid-19 no emprego, quando veio, não foi igual para todos

Em 2021, na União Europeia, o emprego cresceu em atividades que podem ser realizadas em casa e requerem pouca interação social.  Pelo contrário, trabalhos que não podiam ser realizados em casa diminuíram o número de empregos. Estas são algumas das conclusões da edição deste ano da análise “Emprego e Desenvolvimento Social na Europa” (EDSE), publicadas esta terça-feira, 6, pela Comissão Europeia, que, naturalmente, surgem marcadas pelo impacto da covid-19.

Colóquio em Coimbra

Santo António, crítico da “economia viciosa” e “filósofo” da conversão moral

É necessária e urgente uma “economia ética da casa comum”, inspirada no pensamento de Santo António e na sua crítica à “economia viciosa e de pecado”. A ideia será defendida pelo padre franciscano Vítor Melícias, que intervém na manhã deste sábado no colóquio Santo António – 800 anos de vocação franciscana, que decorre no Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra.

Dia Mundial

Covid fez inverter progressos de 20 anos na luta contra o trabalho infantil, diz ONU

As consequências da pandemia levaram, em diversas partes do mundo, ao crescimento do trabalho infantil, o qual pode ter atingido 160 milhões de crianças, invertendo a tendência global de redução dos últimos cerca de 20 anos. Os dados constam de um relatório publicado esta semana por duas organizações das Nações Unidas ligadas ao setor, a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Acordo histórico

G7 estabelece em 15% a taxa mínima de IRC

Os ministros das Finanças dos setes países ocidentais mais ricos chegaram a acordo durante os encontros paralelos da cimeira do G7, que decorreram sexta e sábado, 5 de junho, em Londres, para fixar a taxa de IRC sobre as empresas num mínimo de 15 por cento. A decisão dá início a um processo de reforma do sistema financeiro mundial da maior importância, pondo em causa os paraísos fiscais e a tendência de décadas de redução das taxas sobre lucros das empresas.

Crise demográfica

China: Governo permite até 3 filhos por casal, mas muitos jovens não querem ser pais

A República Popular da China anunciou, no início desta semana, que os casais passam a poder ter até três filhos. Esta é uma resposta do Politburo do Partido Comunista Chinês aos resultados do último recenseamento da população, os quais apontam para um cenário de desaceleração demográfica que coloca em risco os planos de crescimento económico e de base para o recrutamento militar no país. 

Biden quer ter o Papa Francisco na Cimeira do Clima, em Glasgow

Os Estados Unidos da América (EUA) desejam que o Papa Francisco participe na COP 26, a Cimeira de Glasgow sobre a crise climática, em novembro, pela “autoridade moral” da sua voz em relação à matéria e, também, por estar “acima da política e fora dos conflitos nacionais”.

Visto para a procura de trabalho, pedem organizações católicas das migrações

A criação de um visto para a procura de trabalho e a consagração legal da igualdade de direitos para imigrantes com processos de regularização pendentes são duas das principais reivindicações de quatro organizações católicas ligadas às migrações, feitas numa carta dirigida ao primeiro-ministro, a propósito do que se tem passado no concelho de Odemira nas últimas duas semanas.

UE quer reduzir número de pobres em 15 milhões até 2030

O primeiro-ministro português, António Costa, considerou o plano de ação sobre o pilar social assinado no fim do primeiro dia da Cimeira Social da Europa, nesta sexta-feira, 7 de maio, no Porto, como “um marco histórico”. Entre outras metas, o compromisso prevê “políticas de proteção social que, até 2030, reduzam a população a viver em situação de pobreza ou de exclusão social em pelo menos 15 milhões de pessoas (por comparação com os números de 2019), incluindo 5 milhões de crianças”.

Europa é chamada a reconstruir serviços públicos e protecção social, defendem Trabalhadores Cristãos

“Hoje, a Europa é chamada a construir novamente: serviços públicos fortes, uma política de protecção social inovadora e uma verdadeira solidariedade entre povos e Estados”, afirmou o Movimento dos Trabalhadores Cristãos na Europa (MTCE), por ocasião do Dia da Europa 2021, e no contexto da Cimeira Social da União Europeia que esta sexta-feira, 7 de Maio, decorreu no Porto.

O Mercado e o Templo (15): Quando o conhecimento era um bem comum e gratuito

As proibições teológicas souberam gerar meios de liberdade para mercadores e intelectuais, como seguros e universidades. A antiga cultura sabia que bem precioso, mesmo divino, era o conhecimento e protegia-o do lucro. Agora, na lógica do capitalismo, vêem-se apenas custos e benefícios. Este é o décimo quinto dos textos da série de crónicas que o 7MARGENS publica todas as quartas-feiras e sábados, da autoria de Luigino Bruni.

Segunda leitura: O que é um proletário? [À volta do 1º de Maio]

Um proletário, portanto, é alguém que não tem nada de seu, nem terrenos, nem fortunas, nem heranças, nada, e que apenas vive de vender a força dos seus braços num qualquer trabalho, recebendo daí um salário para sobreviver. A única riqueza (que muitas vezes também acarreta até mais pobreza…) são os filhos. A única ‘coisa’ de seu, por assim dizer.

[À volta do 1º de Maio] Sozinhos nos querem? Solidários nos terão

Em todo o mundo, surgem movimentos cada vez mais organizados de trabalhadores das plataformas digitais (gig workers). Em Portugal, nos últimos anos, plataformas de trabalhadores precários como os FERVe, Precários Inflexíveis, Movimento dos Trabalhadores em Arquitectura e movimentos de trabalhadores da cultura têm marcado a diferença nas formas de luta e nas conquistas de milhares de trabalhadores.

[À volta do 1º de Maio] Encruzilhadas da vida

Tenho 45 anos e sou trabalhadora precária. A precariedade tem sido uma constante na minha vida desde que entrei no mercado de trabalho. Talvez esta situação seja fruto de decisões tomadas no passado. Da busca de realização profissional e pessoal em diferentes áreas do conhecimento. Ou será que não?
A minha primeira licenciatura foi em Engenharia do Ambiente pelo Instituto Superior Técnico (IST).

[À volta do 1º de Maio] Perder oito vezes o Natal para receber o salário mínimo

Um dia, comecei a despertar desta dormência. Sentia-me incomodado ou, até mesmo encurralado. Não iria ficar rico a receber dois ordenados mínimos. Em 10 anos perdi oito vezes o Natal e a passagem de ano a trabalhar. Seria este o máximo a que eu poderia aspirar? Durante alguns dias não conseguia pensar noutra coisa. Até que, durante uma pausa do trabalho, fiz a chamada telefónica que mudou tudo: falei com a minha esposa, e disse-lhe que poderia ficar no fundo de desemprego (sobre o que falarei mais à frente) e voltar a estudar para melhorar a minha condição.

[À volta do 1º de Maio] Estranha forma de vida

Ao aceitar o desafio de escrever sobre o trabalho enquanto artista e profissional da cultura, Rui Aleixo aflora uma panóplia de aspetos que estão intimamente ligados a esta profissão, mas também à vida de um artista, que é muitas vezes indissociável do seu trabalho. Este contributo não pretende esgotar o tema, mas poderá ajudar a desmontar clichés e a tornar menos abstrata esta estranha forma de vida.

[À volta do 1º de Maio] Resiliência, auto motivação e adaptabilidade (crónica)

Lembro-me de receber a última nota que faltava para concluir a licenciatura. Foi em Junho de 2007. Fiquei com sentimentos de alegria, alívio, orgulho e, de repente, muitas dúvidas. Quanto vale o meu trabalho? Por onde devo começar? Na altura com 22 anos, tracei um plano exequível que culminava no meu auge profissional aos 35 anos. Ora, chegada aos 35, vamos lá ver como tem corrido…

[À volta do 1º de Maio] Trabalhadores cristãos: a luta continua – contra o vírus e a indignidade do trabalho

O Movimento Mundial dos Trabalhadores Cristãos considera que “não estamos só a lutar contra um vírus destrutivo a nível mundial, mas também contra uma corrente sectária que diminui a primazia do trabalho”. Num comunicado sobre o Dia Mundial do Trabalhador, o movimento diz que o “valor social e pessoal, que eleva a dignidade de cada indivíduo” deve ser assumido “como um estandarte de humanidade”.

Covid-19: Duas estratégias para vacinar todos

“Açambarcamento” é a nova palavra surgida nos estudos publicados esta semana que mostram terem os países ricos encomendado mais doses de vacinas do que as necessárias. Os EUA encabeçam a lista – no final de julho terão 300 milhões de doses em excesso – seguidos do Reino Unido e da UE. Vários outros relatórios e tomadas de posição divulgados nos últimos dias confirmam a existência de duas estratégias distintas para imunizar a população mundial contra a covid-19.

Aumentar valor das prestações sociais, sugere Pedroso nos 25 anos do RSI

O valor das prestações sociais como o Rendimento Social de Inserção (RSI) deveria aumentar, pois já não responde às necessidades das pessoas mais vulneráveis. A ideia é defendida por Paulo Pedroso, que foi o principal responsável pela comissão que estudou o modelo de criação do então Rendimento Mínimo Garantido (RMN).

O Mercado e o Templo (4): O tempo é bem comum, mas esquecemo-lo

Começámos a vender e a comprar tempo quando, no discurso religioso, entrou o Purgatório e, com ele, o negócio sobre tempo dos mortos e, portanto, também dos vivos. Vemos bem os efeitos da destruição do tempo na questão ambiental onde se faz destruição de futuro numa economia toda jogada no presente. No humanismo bíblico, há o Shabbat; no entanto, todos os dias são de Deus; depois, veio o “tempo misto”; e hoje…

Manuela Silva homenageada em revista e seminário

“Rosto do combate à pobreza” em Portugal, a economista Manuela Silva (1932-2019) é homenageada no último número da revista Faces de Eva e será o centro de um debate em vídeo, que decorre nesta quarta-feira, 24.

O Mercado e o Templo (2) – Não para amar o mundo, mas para cuidar do humano

Detenhamo-nos nas imagens dos Montepios. Antes de mais, a piedade, isto é, a imagem de Cristo morto nos braços de Maria. Porquê a piedade, como imagem dos edifícios, capelas, estandartes dos Montepios? Aquela imagem já era usada por entidades de assistência e pelos hospitais medievais. Simbolizava um dos momentos centrais da fé cristã, amadíssimo pelo povo que, naqueles séculos da vida conhecia sobretudo a dor, especialmente a das mães e das mulheres pela morte de muitos, demasiados, filhos e maridos.

“Precariado” e novas explorações laborais atingem quase milhão e meio – e diocese de Braga debate o tema

Precariedade será o tema do último debate do ciclo Nova Ágora, da diocese de Braga, que decorre nesta sexta-feira, 19 de Março, a partir das 21h, e que pode ser acompanhado através dos canais YouTube e Facebook da diocese. Com o título “Precariado: Novas explorações laborais”, o debate conta com a participação da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

O Mercado e o Templo (1) – Eis porque é útil, aos bancos, uma santidade laica verdadeira

Estamos hoje no meio de uma crise mundial de dimensões não diferentes das grandes crises dos séculos passados. São precisas novas instituições, mesmo financeiras e seguradoras, capazes de gerir durante e no pós-covid, que deixará o mundo ainda mais desigual, com pobres ainda mais pobres. A grande lição da fundação dos Montepios, pelos franciscanos, diz-nos que não sairemos melhores desta crise se não criarmos novas instituições, também financeiras.

Seminário LOC/MTC: Trabalho, o “elo mais fraco” na era digital

O trabalho nesta era digital tornou-se “o elo mais fraco, mais esquecido, invisível e dispensável, embora seja o palco em que se joga boa parte da concretização dos direitos humanos e da dignidade da pessoa humana” – e esse é um dos temas que Américo Monteiro, coordenador nacional da Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC), refere ao 7MARGENS como tendo sido dos mais significativos nos debates dinamizados durante o seminário internacional que decorreu no último fim-de-semana, 13 e 14 de março.

Precisamos de nos ouvir (25) – Fátima Almeida: A transfiguração do Desenvolvimento

Há tempos e momentos que são mais propícios à reflexão e à interiorização, oferecendo-nos oportunidades de pensar, ou repensar, atitudes pessoais e realidades coletivas. E são estas oportunidades de refletir que, normalmente, nos abrem perspetivas de mudança, de ver novas formas de viver, de olhar novas respostas para combater injustiças, pobrezas e violações dos Direitos Humanos.

Desigualdades económicas cresceram em todos os países

A atual pandemia deverá determinar um inédito crescimento das desigualdades económicas em praticamente todos os países do mundo, facto que nunca tinha ocorrido desde que existem estatísticas deste tipo, ou seja, há mais de um século – revela o relatório da Oxfam O Vírus das Desigualdades, divulgado nesta segunda-feira, 25 de janeiro.

Um debate virtual sobre A Economia de Francisco

Com o objectivo de dar um contributo para a reflexão sobre o encontro A Economia de Francisco, que decorreu no final de Novembro, a Capela do Rato (Lisboa) organizou um debate, que decorrerá via Zoom, “sobre as pistas e os caminhos para uma economia mais humana e mais justa”.

Desempregados são 400 mil e há 6000 casais com as duas pessoas atingidas

Mais de 6.000 casais portugueses tinham, no final de novembro, os dois membros do casal inscritos nos centros de emprego, o que representa um aumento de praticamente 16 por cento relativamente ao mês homólogo de 2019. Em relação a outubro último, estes dados significam, no entanto, um ligeiro decréscimo (1,5 por cento). Os dados foram divulgados esta quinta-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

“Dar uma nova alma à economia”, pede a CNJP

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), organismo da Igreja Católica para intervenção em questões de paz e justiça social, decidiu “juntar a sua voz a este movimento global que visa dar uma nova alma à economia, partindo dos jovens e integrando todos num ‘novo barco económico’”, diz, em comunicado, a propósito do Dia Internacional dos Direitos Humanos, assinalado nesta quinta-feira, 10.

Irmãos de Taizé passaram a fabricar e vender bolachas para “equilibrar as contas”

Para obviar à falta de rendimento e uma vez que a comunidade vive apenas do seu trabalho, os irmãos de Taizé começaram a produzir bolachas de mel da Borgonha e biscoitos vegan salgados com sementes de girassol. Neste momento, a par das vendas da loja digital (livros, discos, olaria…), esta é a única fonte de rendimento da comunidade. As bolachas também são enviadas por correio para os países da União Europeia, incluindo Portugal.

Paraísos fiscais roubam-nos o futuro e devem acabar já, pedem os jovens d’A Economia de Francisco

A carta-compromisso, o discurso do Papa, as intervenções de diferentes convidados ou os testemunhos do que os jovens andam a fazer pelo mundo coincidem: este modelo económico e financeiro não serve, é preciso refazer (quase) tudo. Na carta-compromisso final do encontro A Economia de Francisco, que terminou sábado após três dias de debates em Assis e atravéws de vídeo, várias dessas ideias ficaram expressas. “Pedimos muito, mas se pedíssemos menos não seria suficiente”, dizem os dois mil participantes. 

Yunus, Jeffrey Sachs e Boff entre os conferencistas do encontro A Economia de Francesco (que o Papa encerrará)

O Prémio Nobel da Economia, Muhammad Yunus, e o economista Jeffrey Sachs, autor do livro O Fim da Pobreza, a activista ambiental hindu Vandana Shiva, o sociólogo e fundador do movimento slow food Carlo Petrini ou o teólogo católico Leonardo Boff, um dos expoentes da teologia da libertação, estão entre os oradores do encontro A Economia de Francesco, que decorre a partir de Assis (Itália) e com ligações a 120 países diferentes, entre quinta-feira e sábado desta semana (19 a 21 de Novembro). O Papa intervirá no final, também através de ligação video.

Ter ou ‘Bem Viver’?

“Todos nós, seres humanos, nascemos nesta terra com a mesma dignidade (…). Se alguém não tem o necessário para viver com dignidade, é porque outrem se está a apropriar do que lhe é devido.” Na encíclica Fratelli Tutti (“Todos irmãos”), caída ao húmus do mundo no início do outono, o papa Francisco desfaz o estuque do grande pilar do capitalismo e da grande ilusão do ocidente: a propriedade privada. E propõe: e se à ideia de propriedade sobrepuséssemos a de solidariedade?

“Trabalho digital sim, mas digno”, pedem a LOC/MTC e a Práxis na Jornada Internacional dedicada ao tema

O trabalho pode ser digital, mas tem de ser digno. Com essa convicção, a LOC/MTC (Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos) e a Práxis (organização de reflexão e debate sobre trabalho e sindicalismo) organizam nesta quarta-feira, 7 de Outubro, uma vídeo-conferência sobre a organização do trabalho em tempos de pandemia e com o aumento do trabalho em casa – cresceu de 2% para quase um quarto da população activa em pouco tempo. 

Os jovens explorados e mortos no Congo para que possamos ter telemóveis e computadores

Cada operação dos nossos telemóveis, computadores ou jogos electrónicos, cada airbag dos automóveis ou cada arma sofisticada têm, na sua origem, uma indústria de escravatura e morte. Curta viagem às minas do Congo, onde há duas semanas morreram mais 50 pessoas – entre as quais muitas crianças e jovens – vítimas de mais uma das tragédias frequentes na mineração artesanal.

Santuário de Fátima chegou à “parte mais dolorosa” da reestruturação e dispensa trabalhadores

O Santuário de Fátima está a executar um “plano de reestruturação” com o objectivo de reduzir custos fixos e chegou agora a “parte mais dolorosa que é a redução de postos de trabalho”: todos os 308 trabalhadores da instituição foram convidados “a reflectir sobre a sua situação pessoal e a tomar a iniciativa de encontrar voluntariamente a situação que melhor se enquadra na sua vida pessoal”.

Novo livro revela “consonância espiritual” de Ratzinger com Francisco, que insiste na anulação da dívida de países pobres

Chegou esta terça-feira, 1 de setembro, às livrarias italianas a obra Uma Só Igreja, que apresenta uma seleção de textos do Papa Francisco e do emérito Bento XVI sobre temas chave para a Igreja Católica. O livro mostra as diferenças de estilo pastoral e de comunicação entre os dois, mas revela em simultâneo a “comunhão de afeto e a consonância espiritual que os une”, noticia o jornal católico italiano Avvenire.

Plano de recuperação sem recuperação do plano?

Os planos de desenvolvimento económico e social, previstos nos artºs. 90º.-91º. da Constituição da República, nunca se efetivaram, embora sejam aprovadas anualmente as grandes opções… do plano…  No I Governo constitucional, a prof. Manuela Silva, na qualidade de Secretária de Estado responsável  pelo planeamento, elaborou, com a sua equipa, um projeto de plano, mas não conseguiu a necessária aprovação.

“O grande sonho da Economia de Francisco é uma transformação na sociedade” – um debate dos Focolares em vídeo, nesta quinta, 30

“O grande sonho d’A Economia de Francisco é uma transformação na sociedade, uma transformação no modo como vemos o mundo.” A afirmação é do economista Ricardo Zózimo, num debate pré-gravado sobre a economia social no contexto da pandemia da covid-19, que na noite desta quinta-feira, 30 de Julho, às 21h30, será transmitido no canal do Movimento dos Focolares no YouTube.

Venezuela “a desmoronar-se” entre a fome e o coronavírus, com 96% das pessoas em situação de pobreza

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) divulgou esta terça-feira o relato do bispo de San Carlos, na Venezuela, sobre a situação que se vive atualmente no país. Para Polito Rodriguez Méndez, cuja diocese fica a cerca de 250 quilómetros a sudoeste da capital Caracas, não restam dúvidas: “o país está a desmoronar-se” e precisa urgentemente de ajuda humanitária internacional. “Caso contrário, não temos outra alternativa: ou morremos do coronavírus ou morremos de fome”, afirma.

Cáritas Internacional reforça apelos ao cessar fogo global e ao perdão da dívida dos países pobres

A Cáritas Internacional apresentou esta quinta-feira o seu relatório anual relativo a 2019, tendo apelado ao cessar-fogo global e ao perdão da dívida dos países mais pobres como a única via para “salvar as vidas de milhões de pessoas”, reforçando assim os apelos já feitos pelo secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, e pelo Papa.

500 milhões de cristãos pedem ao G20 uma economia “verdadeiramente justa e sustentável”

Quatro organizações religiosas internacionais, representando um total de cerca de 500 milhões de cristãos, escreveram uma carta urgente aos líderes do G20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo), pedindo que abandonem a atual arquitetura financeira mundial, a qual consideram estar “quebrada”, e promovam uma recuperação “verdadeiramente justa e sustentável”.

Mais de 100 bispos exigem legislação para acabar com “abusos das empresas”

Um grupo de mais de 100 bispos de vários países, incluindo Portugal, assinou uma petição dirigida à presidência do Conselho da União Europeia, denunciando as violações aos direitos humanos praticadas no contexto do comércio internacional, em particular durante a pandemia, e pedindo a criação de leis que impeçam as empresas de explorar os trabalhadores.

Bispos espanhóis propõem unir “salário familiar” ao rendimento mínimo vital

O secretário geral da conferência episcopal espanhola, Luis Argüello, propôs esta sexta-feira ao governo que, juntamente com o salário mínimo vital, aprovado em abril para as famílias mais pobres, institua o “salário familiar”. Durante uma conferência de imprensa, o bispo auxiliar de Valladolid recordou que esta medida foi proposta há 40 anos por João Paulo II, e pediu que os migrantes em situação administrativa irregular possam também aceder a estas prestações.

Petição exige atribuição de “rendimento de sobrevivência” aos mais pobres

Uma petição exigindo a atribuição de um “rendimento de sobrevivência” aos mais pobres foi esta quarta-feira entregue no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A iniciativa partiu do economista Jorge Bateira, e conta com o apoio de mais de 50 subscritores. Defendem que, “num Estado europeu dotado de serviços de Segurança Social”, é “intolerável” que haja “cidadãos a passar fome” e atribuem ao governo “a obrigação moral e constitucional de enfrentar energicamente esta gravíssima crise social”.

Comissão Justiça e Paz: “Perplexidade e escândalo”, os prémios no Novo Banco

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), da Igreja Católica, considera que “causa legítima perplexidade e escândalo a notícia” de que os gestores do Novo Banco podem vir a receber prémios de dois milhões de euros. A sobrevivência desta instituição financeira “tem sido assegurada graças a avultados fundos estatais que acabam a onerar todos os contribuintes”, recorda a CNJP.

O trabalho num quarto só para si – e a semana de quatro dias (Opinião da reitora da Univ. Católica)

Nestes dias do grande confinamento, reler Virginia Woolf e o seu notável Um Quarto Só para Si (A Room of One’s Own) adquire um sentido renovado. Dum escritório só para mim, sinto-me afinal herdeira de um texto que se tornou quase projeto de missão: que para a independência da mulher, em particular de uma profissional criativa, como a mulher escritora, se exigia ter um rendimento fixo e um quarto só para si. Nos dias do grande confinamento, contudo, o quarto não é garantido – apenas alguns o têm só para si – e muito menos o rendimento é fixo.

Semana “Laudato Si'” (8): Opor ecologia e economia está totalmente ultrapassado

Colocar hoje, em oposição, ecologia e economia está totalmente ultrapassado, considera a ministra francesa da Transição Ecológica, Élisabeth Borne, a propósito dos efeitos sociais, económicos e ambientais da pandemia de covid-19. Numa entrevista ao jornal La Croix, a ministra diz que, ao contrário do que sucedeu com a crise económico-financeira de 2008, há tecnologias verdes mais maduras para que possam ser apoiadas pelos estados.

Mais de metade da população do mundo não tem proteção social

O alerta foi dado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT): a pandemia de covid-19 "expôs lacunas devastadoras" na proteção social nos países em desenvolvimento e, atualmente, 55% da população mundial (cerca de quatro mil milhões de pessoas) não está coberta...

Covid-19: Afinal, não estamos todos no mesmo barco e é tempo de resolver isso

“Estamos todos no mesmo barco”, disse o Papa Francisco, a propósito da pandemia de covid-19. Mas será que estamos mesmo? Talvez uma ligeira adaptação da metáfora possa ser mais fiel à realidade: estamos todos no meio da mesma tempestade, mas em barcos diferentes. Ou pelo menos é isso que sugerem os estudos que têm vindo a ser publicados e que estabelecem uma relação direta entre fatores socioeconómicos e as consequências da covid-19. Um pouco por todo o mundo, as conclusões são as mesmas: os mais pobres e marginalizados são os que mais perdem, mais adoecem e mais morrem com o novo coronavírus. Perante isto, é tempo de decidir: deixamos que as desigualdades continuem a acentuar-se, ou a esta crise vamos responder de forma diferente?

Casinos de Las Vegas transformados em bancos alimentares

Centenas de pessoas continuam a dirigir-se todas as semanas aos casinos de Las Vegas (EUA), mas agora têm a certeza de que não saem dali de mãos vazias: encerrados ao público devido à pandemia de covid-19, estes espaços estão agora a servir de ponto de distribuição de comida às famílias em dificuldades devido à crise.

Diocese do Porto recorre ao “lay-off”

A diocese do Porto recorreu ao lay-off para colaboradores e elementos do clero, de acordo com uma nota do ecónomo da diocese, padre Samuel Guedes, que lembra que, em virtude da declaração do estado de emergência, “diversas paróquias e outras instituições canónicas ficaram totalmente privadas das suas receitas”.

Pablo Iglesias ao lado do Papa contra porta-voz dos bispos espanhóis

O vice-presidente do Governo espanhol, Pablo Iglesias, manifestou-se favorável a uma prestação mínima vital, “que não vá para os paraísos fiscais”. Invocando o Papa, que há dias manifestara uma opinião semelhante, o líder do Podemos contrariava desse modo a apreciação do porta-voz do episcopado, que três dias antes se manifestara contra a ideia.

G20 prevê injetar 5 biliões de dólares na economia mundial para combate à pandemia

Os líderes do G20 (grupo das 20 maiores economias do mundo), decidiram, durante a reunião de emergência realizada por videoconferência esta quinta-feira, 26, injetar “mais de cinco biliões de dólares” na economia mundial para “contrariar as consequências sociais, económicas e financeiras da pandemia” de covid-19. Segundo a agência Reuters, esta foi a reunião mais consensual de sempre, desde a criação do grupo.

O aleluia na vida de Saraiva Saguate e a luta pela água em Bilibiza

Os projectos de microcrédito promovidos pela rede Aga Khan no norte de Moçambique permitiam reparar sapatos para vender em segunda mão, trazer água a crianças que andavam quilómetros para a obter. Algumas destas coisas faziam-se com uma centena de euros apenas. Em Bilibiza, em 2008, lutava-se pela água, para que as crianças e as mulheres não tivessem de andar 30 quilómetros com baldes à cabeça e nos braços… Agora, a aldeia foi arrasada, como referiu o bispo de Pemba e o 7MARGENS noticiou, por ataques cuja motivação e origem são desconhecidas.

É preciso cada vez mais “desligar” do trabalho e da tecnologia, defende especialista

Torna-se cada vez mais necessário criar espaço para “desligar” do trabalho e das novas tecnologias, permitindo que a família e o emprego existam como dimensões “independentes”, “fundamentais” para que as pessoas se sintam realizadas. Estas foram duas das propostas de solução para este problema, apresnetadas por Miguel Pina e Cunha, num encontro sobre “Conciliação entre família, trabalho e impacto social”, promovido pela Família Missionária Verbum Dei e que reuniu cerca de 200 pessoas.

Cerca de 2,2 milhões de portugueses em risco de pobreza

Cerca de 2,2 milhões de pessoas continuam em risco de pobreza em Portugal, apesar de a taxa de risco de pobreza ter baixado em 0,1 por cento entre 2017 e 2018, de acordo com dados divulgados esta terça-feira, 26 de Novembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

É preciso mais na luta contra a pobreza, dizem Cáritas e bispos europeus

“Desemprego, condições económicas e laborais adversas, especialmente entre os mais jovens, estão a afetar milhões de famílias”, dizem a Cáritas Europa e a Comissão dos Episcopados da União Europeia (Comece), num apelo dirigido à Comissão Europeia, que deve fazer mais para combater a pobreza. A Comece e a Cáritas lembram que um em cada cinco cidadãos europeus vive agora numa situação de pobreza.

Lisboa recusa taxa turística para ajudar a acabar com pessoas sem-abrigo

A Assembleia Municipal de Lisboa rejeitou uma petição que previa que parte das receitas turísticas fossem aplicadas na erradicação das situações de sem-abrigo na cidade de Lisboa. João Paulo Saraiva, vereador das Finanças do município, explica que, neste caso, “não há uma relação directa” entre o turismo e a situação dos sem-abrigo.

Foi então que conheci a Manuela Silva…

Em 2004, depois de quatro anos em Itália e acabadinha de regressar de um ano na América Latina no meio dos mais pobres, e tendo aí conhecido uma Igreja que andava envolvida nas revoluções sociais e a lutar ativamente pela justiça, mesmo quando para isso se tornava incómoda e alienava a simpatia dos poderosos, fiquei desanimadíssima com o que encontrei em Portugal. A Igreja cheirava-me a mofo. Foi então que conheci a Manuela Silva…

Há que cuidar da economia ensinada nas escolas e universidades católicas, diz Manuela Silva

Há para já dois jovens portugueses inscritos no encontro A Economia de Francisco, que se realizará entre 20 e 24 de Março do próximo ano, em Assis. O objectivo da iniciativa convocada em Maio pelo Papa é promover a reflexão sobre uma “economia atenta à pessoa e ao meio ambiente” e “laboratórios de esperança para criar novas formas de compreender a economia e o progresso, combater a cultura do desperdício, dar voz a quem não tem nenhuma e propor novos estilos de vida”.

Timor-Leste foi traído pela Austrália, acusa Xanana

O líder histórico da resistência e antigo Presidente da República de Timor-Leste, Xanana Gusmão, afirmou que o país foi traído por “um país amigo”, a Austrália, referindo-se à actuação dos serviços secretos australianos.

Trabalhadores dos supermercados marcam greve no 1º de Maio

Os sindicatos representativos dos trabalhadores de hiper e supermercados entregaram um pré-aviso de greve para o próximo dia 1 de Maio, quarta-feira, Dia Mundial do Trabalhador. Em causa, está a reivindicação de revisão do Contrato Colectivo de Trabalho, cuja negociação se prolonga há 31 meses.

“Senti-me lixo, humilhada, não foi fácil” – Denúncia da operária corticeira Cristina Tavares, em tribunal

A situação de desemprego forçado da operária corticeira Cristina Tavares mantém-se, mas os desenvolvimentos do caso, nas últimas semanas, têm sido favoráveis à trabalhadora de Santa Maria de Lamas, Feira. Enquanto aguarda a apreciação do recurso judicial, a operária encontra-se a frequentar um curso de formação profissional no sector da cortiça, tendo, para o efeito, sido já inscrita no Centro de Emprego.

Uma centena em apoio de Cristina Tavares

Cerca de uma centena de pessoas juntaram-se neste sábado, 19 de janeiro, numa manhã chuvosa e fria, para marchar em solidariedade com a operária corticeira Cristina Tavares. "Direito ao trabalho, trabalho com direitos" e "Denunciar não é difamar" foram alguns dos...

A luta de Cristina Tavares contra “uma grande injustiça”

Tinha 13 anos quando o pai lhe arranjou o primeiro emprego numa fábrica de cortiça. Hoje, a poucos dias de completar 48, Cristina Tavares luta para que a deixem continuar a exercer a sua profissão. Na Fernando Couto Cortiças, empresa do concelho de Santa Maria da...

Pin It on Pinterest

Share This