Nordeste Transmontano

Três concertos que envolvem as comunidades locais

| 20 Ago 2022

Ensaios para o Festival Simbiose. Foto © Festival Simbiose

Ensaios para o Festival Simbiose começaram há meses. Foto © Festival Simbiose

 

Abriu este sábado, dia 20, na Praia Fluvial da Fraga da Pegada (Azibo), em Macedo de Cavaleiros, o Folia, um concerto-espetáculo que tem a particularidade de se desdobrar em diferentes contextos do Nordeste transmontano e de envolver agentes culturais das comunidades locais.

Sendo parte integrante do Festival Simbiose, o Folia conta com a mobilização do grupo Galandum Galundaina e a direção artística da Ondamarela que tem promovido projetos de criação artística com comunidades de todo o país e mesmo fora dele. Procura fazer surgir espetáculos que promovem “a envolvência com as comunidades e a criação conjunta dos espetáculos em regime de residência artística”, nas palavras dos responsáveis.

É, por isso, expectável que, em cada um dos eventos, passem pelo palco largas dezenas de pessoas. Assim, neste primeiro dia, além do Ondamarela e de Galandum Galundaina, que estão presentes nos três concertos, participaram também, em Macedo de Cavaleiros, a Banda Filarmónica 25 de Março e a Universidade Sénior; em Vinhais, no dia 27 de agosto, a Escola Municipal de Música; a Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Agrochão; e a Universidade Sénior; e, finalmente, em Miranda do Douro, a 10 de setembro, a Mirandanças – Associação para o Desenvolvimento Integrado de Trás-os-Montes e Lérias – Associação Cultural.

Os concertos são sempre às 21.30 e os interessados encontram mais informação na página de Facebook do Festival Simbiose.

Nos três municípios, que nesta dinâmica articulam esforços entre si, o espetáculo “partirá do imaginário e da contribuição dos participantes, em cruzamento da música com outras disciplinas (dança/movimento, vídeo, por exemplo) e inclusão de uma vertente de cenografia e figurinos, pensada igualmente numa lógica de prática e criação colaborativa”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores