Berlim

Tribunal judaico expulsa rabino acusado de abusos sexuais

| 20 Jul 2023

Rabino Reuven Yaacobov. Foto imagem retirada do Youtube, via Jewish News

O rabino Reuven Yaacobov desempenhou funções na comunidade judaica de Berlim durante quase duas décadas. Imagem retirada do Youtube, via Jewish News.

 

Reuven Yaacobov, um rabino da comunidade judaica de Berlim foi definitivamente impedido de “ocupar qualquer cargo rabínico” por decisão de um tribunal rabínico que deu como provados os abusos sexuais relatados nos depoimentos de pelo menos 15 mulheres. A sentença foi proferida no dia 20 de julho e especifica que Yaacobov “não deve servir em nenhuma posição religiosa, rabínica ou educacional, como rabino, shochet (matador ritual), mohel (circuncisador), sofer (escriba) ou professor”.

Yaacobov desempenhou todas essas funções na comunidade judaica de Berlim durante quase duas décadas. A comunidade judaica de Berlim demitiu-o dessas funções em 31 de maio, um dia depois de ouvir depoimentos de várias mulheres que o acusaram de conduta sexual imprópria. De acordo com o Jewish News de dia 20 de julho, as queixosas testemunharam terem sido “perseguidas pelo rabino que se aproveitava da sua ingenuidade ou vulnerabilidade emocional para atraí-las para relações sexuais usando argumentos religiosos”.

“Estou feliz por lhe terem retirado o seu estatuto”, disse uma daquelas mulheres à Agência Telegráfica Judaica, acrescentando: “Temo, contudo, que continue a influenciar as pessoas, a manipular e fazer as suas coisas, mas a decisão do tribunal significa que haverá menos vítimas”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This