Trump deve ser removido do cargo, defende revista evangélica “Christianity Today”

| 27 Dez 19 | Cristianismo - Homepage, Estado, Política e Religiões, Sociedade - homepage, Últimas

A página digital da “Christianity Today” com o editorial a pedir a remoção de Trump

 

“O Presidente dos Estados Unidos tentou usar o seu poder político para forçar um líder estrangeiro a assediar e desacreditar um de seus oponentes políticos. Isso não é apenas uma violação da Constituição; mais do que isso, é profundamente imoral.” As palavras vigorosas surgem no editorial do mais recente número da revista Christianity Today, talvez a mais importante publicação dos Estados Unidos no campo evangélico, o qual tem sido um dos grandes baluartes de Donald Trump.

Baseado na convicção de que o Presidente é “moralmente inapto” para o lugar, e numa atitude pouco comum, o editorial de Mark Galli, editor-chefe da revista, exige que Donald Trump seja destituído do cargo após o julgamento político que irá enfrentar no Senado, no próximo mês de Janeiro.

Em causa, estão as acusações de abuso de poder (por ter pressionado o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a anunciar uma investigação a Joe Biden, ex-vice-Presidente de Barack Obama e um dos candidatos democratas melhor colocado para enfrentar Trump nas próximas presidenciais), e obstrução ao Congresso, por este orientar os funcionários da Casa Branca a não cooperar com as investigações.

O editorial, não representando provavelmente a maioria dos evangélicos, é visto como um sinal revelador da incomodidade que o Presidente tem vindo a gerar em muitos dos seus eleitores. O texto acrescenta mesmo exemplos sobre o facto de o próprio Trump ter admitido “atos imorais nos negócios e no relacionamento com mulheres, dos quais se orgulha”. Galli acrescenta que “só o que publica no Twitter, com a série de caracterizações falsas, mentiras e calúnias, já é um exemplo quase perfeito de um ser humano moralmente perdido e confuso”.

Trump não perdeu pela demora. Recorrendo à rede social Twitter, ripostou acusando a Christianity Today de ser “uma revista da extrema-esquerda ou muito ‘progressista’”, que “tem tido um mau desempenho e não está com a família d[o fundador] Billy Graham há muitos anos”. “A verdade é que nenhum Presidente até hoje fez o que eu fiz pelos evangélicos ou pela própria religião”, acrescentou.

Vários líderes de igrejas evangélicas procuraram sacudir os efeitos da tomada de posição da revista, aproveitando para reforçar o apoio a Trump. Um grupo de 200 “Evangelicals for Trump”, por exemplo, criticou a revista, manifestando o seu apoio ao presidente e, de acordo com o Expresso, deixando a ameaça velada de que a Christianity Today pode vir a perder leitores ou receitas publicitárias por causa do editorial.

Reagindo a estas manifestações, o colunista de publicações cristãs Peter Wehner, que trabalhou na redacção de discursos para George W. Bush, escreveu no New York Times que, ao contrário das lideranças, que pretendem criar a ideia de que todos os evangélicos estão com Trump, o editorial referido dá a conhecer que, no movimento evangélico, nem todos enfileiram nessa linha.

Do mesmo modo, a revista America, dos jesuítas dos EUA, apoiou o processo de destituição, ainda que de forma crítica.

Artigos relacionados

Apoie o 7 Margens

Breves

Papa avisa contra notícias falsas e louva a Bíblia como “história de histórias”

O Papa Francisco considera que a Bíblia é uma “história de histórias”, que apresenta um Deus “simultaneamente criador e narrador”. Na sua mensagem para o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que a Igreja Católica assinala em Maio, o Papa desenvolve o tema “‘Para que possas contar e fixar na memória’ (Ex 10, 2). A vida faz-se história”.

Centro cultural Brotéria já abriu no Bairro Alto, em Lisboa

O novo centro cultural da Brotéria, revista dos jesuítas fundada em 1902 no Colégio São Fiel (Castelo Branco), abriu esta quinta-feira, em Lisboa, junto à Igreja de São Roque (Bairro Alto), mas o programa que assinala o facto prolonga-se nestes dois dias do fim-de-semana.

Vaticano ordena investigação a bispo por acusações de abuso sexual

O Vaticano ordenou uma investigação de alegações de abusos sexuais contra o bispo Brooklyn, Nicholas DiMarzio, que antes tinha sido nomeado pelo Papa Francisco para investigar a resposta da Igreja ao escândalo dos abusos sexuais cometidos por membros do clero na diocese de Buffalo.

Semana pela unidade dos cristãos com várias iniciativas

Várias iniciativas assinalam em Portugal a Semana de Oração pela Unidade os Cristãos, que se prolonga até ao próximo sábado, 25. Entre elas, uma oração ecuménica na igreja de Santo António dos Olivais decorre em Coimbra na sexta, 24, às 21h, com responsáveis de diferentes igrejas e comunidades.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

Do Porto a Bissau: um diário de viagem no 7MARGENS dá origem a livro

Do Porto a Bissau: um diário de viagem no 7MARGENS dá origem a livro

A viagem começou a 3 de Fevereiro, diante da Sé do Porto: “Quando estacionámos o jipe em frente à catedral do Porto, às 15h30, a aragem fria que fustigava o morro da Sé ameaçava o calor ténue do sol que desmaiava o seu brilho no Rio Douro.” Terminaria doze dias depois, em Bissau: “Esta África está a pedir, em silêncio e já há muito tempo, uma obra de aglutinação de esforços da comunidade internacional, Igreja incluída, para sair do marasmo e atonia de uma pobreza endémica que tem funestas consequências.”

É notícia

Entre margens

Bispo Jacques Gaillot: o que permanece novidade

Faz por estes dias 25 anos que Jacques Gaillot, arcebispo de Évreux (n.1935), foi dispensado da sua diocese, por intervenção e denúncia de católicos conservadores, manifestantes contra as suas causas sociais, os seus testemunhos e defesas formais em tribunal pelas “periferias,” pelos cidadãos sem documentos, pelos mais frágeis na sociedade. Parténia foi a sua “virtual” diocese sem fronteiras, em sequência. Hoje vive em Paris, com os padres Sanatarianos.

Franz Jägestätter

Foi com imenso agrado que vi o filme de Terrence Malik Uma vida escondida, sobre a vida de Franz Jägestätter, um camponês austríaco (beatificado em 2007) que, por razões de consciência, recusou prestar fidelidade a Adolf Hitler (em quem via incarnada a subversão completa dos valores cristãos) e assim servir o exército nacional-socialista, recusa que lhe custou a vida.

Taizé: continuar o caminho deste novo ano

Estive presente em mais uma etapa da peregrinação da confiança – o encontro europeu anual promovido pela comunidade de Taizé. A cidade que acolheu este encontro foi Breslávia (Wrocław), na Polónia, e nele estiveram presentes mais de 15 mil jovens de todo o mundo.

Cultura e artes

Cinema: À Porta da Eternidade

O realizador Julian Schnabel alterou, com este filme, alguns mitos acerca de Vincent van Gogh, considerado um dos maiores pintores de todos os tempos. Os cenários, a fotografia e a iluminação do filme produzem uma aproximação visual às telas do pintor, no período em que van Gogh parte para Arles, no sul de França, em busca da luz, seguindo todo o seu percurso até à morte, aos 37 anos de idade.

Que faz um homem com a sua consciência?

Nem toda a gente gosta deste filme. Muitos críticos não viram nele mais do que uma obra demasiado longa, demasiado maçadora, redundante e cabotina. Como o realizador é Terrence Malick não se atreveram a excomungá-lo. Mas cortaram nas estrelas. E no entanto… é um filme de uma força absolutamente extraordinária. Absolutamente raro. Como o melhor de Mallick [A Árvore da Vida].

Sete Partidas

Visto e Ouvido

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

Jan
30
Qui
Encontros de Santa Isabel – “Jesus, as periferias e nós” @ Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa
Jan 30@21:30_23:00

Debate sobre “Aqui e agora”, com Luís Macieira Fragoso e Maria Cortez de Lobão, presidente e vice-presidente da Cáritas Diocesana de Lisboa

Jan
31
Sex
III Congresso Lusófono de Ciência das Religiões – Religião, Ecologia e Natureza (até 5 de Fevº) @ Universidade Lusófona, Templo Hindu, Mesquita Central e Centro Ismaili
Jan 31@09:30_14:00

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco