Um coral protestante de Bach para cantar a fidelidade e a esperança

| 27 Mar 21

“Jesus continua a ser a minha alegria”, “é quem me dá força para viver”, por isso “mantenho Jesus no meu coração e como meu horizonte” – são expressões contidas num dos mais famosos corais de Johann Sebastian Bach, Jesus bleibet meine Freude. Também conhecido na sua versão francesa com o título Jésus, que ma joie demeure (Jesus, que a minha alegria permaneça), este hino traduz a atitude de fidelidade e esperança do crente, nos tempos bons como nos maus, na paz como no sofrimento.

É aqui interpretado, na forma possível adequada ao confinamento, pelo Thomanerchor, o coro de rapazes da Igreja de S. Tomé, em Leipzig, a mesma onde Johann Sebastian Bach foi organista e dirigente musical (Kapellmeister e Thomaskantor) durante quase trinta anos, e onde se encontra também o seu túmulo.

O Thomanerchor foi fundado no princípio do séc. XIII, quando os monges agostinhos (a mesma ordem a que mais tarde pertenceu Martinho Lutero) se estabeleceram na cidade. Depois da Reforma protestante, tanto a escola como o coro permaneceram em Leipzig. A ThomasKirche de Leipzig pertence à Igreja Evangélica Luterana da Saxónia.

Como nos conta a pastora Eva Michel, a viver e trabalhar em Portugal há muitos anos, o Thomanerchor sobreviveu também à RDA (República Democrática da Alemanha), mantendo ao longo de todos os tempos esta sua forma de anunciar o Evangelho da alegria que temos em Cristo – e vai certamente sobreviver agora à pandemia.

 

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago

Em ano Xacobeo

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago novidade

A cidade de Braga foi palco, nesta sexta-feira, 17, da declaração oficial de reconhecimento do Caminho Minhoto Ribeiro por parte dos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, depois de esse processo ter decorrido já por parte das autarquias do lado português e galego. Na conferência que decorreu em Braga, cidade que é ponto de partida dos dois itinerários que compõem este Caminho, foi igualmente feita a apresentação da investigação documental que fundamenta este novo percurso, a cargo do professor e historiador galego Cástor Pérez Casal.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror

Edgar Morin em entrevista

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror novidade

“Se formos capazes de nos maravilhar, extraímos forças para nos revoltarmos contra essas crueldades, esses horrores. Não podemos perder a capacidade de maravilhamento e encantamento” se queremos lutar contra a crise, contra as crises, afirmou Edgar Morin à Rádio Vaticano em entrevista conduzida pela jornalista Hélène Destombes e citada ontem, dia 18 de setembro, pela agência de notícias ZENIT

A votar, a votar!

[Segunda leitura]

A votar, a votar! novidade

“Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro que ouvi isto na passada terça-feira, dia 14 de setembro. Assim mesmo, sem tirar nem pôr, na abertura de um noticiário na rádio: “Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This