Cabo Delgado

Uma bicicleta para alunas que fazem 20 quilómetros para ir à escola

| 27 Abr 2024

Iniciativa promovida por organizações portuguesas apoia 25 alunas de Cabo Delgado, que “fazem mais de 20 quilómetros diariamente para ir à escola”.

 

Alunas da escola Padre Mwitu com as bicicletas: “melhorar a mobilidade, acesso à educação, cuidados de saúde, mercados e oportunidades de rendimento”. Foto: Direitos reservados.

Alunas da escola Padre Mwitu com as bicicletas: “melhorar a mobilidade, acesso à educação, cuidados de saúde, mercados e oportunidades de rendimento”. Foto: Direitos reservados.

 

 

Casa uma das 25 alunas que frequentam a Escola Secundária Padre Mwitu, em Mieze, Cabo Delgado (Moçambique), recebeu uma bicicleta neste mês de abril, no âmbito de uma iniciativa da Helpo, uma organização não governamental para o desenvolvimento (ONGD) portuguesa, que contou com o apoio da Galp e da Fundação Galp.

As bicicletas foram entregues a alunas que “fazem mais de 20 quilómetros diariamente para ir à escola, o que significa muitas horas a caminhar”, explica a Helpo, através das suas redes sociais. Segundo a organização portuguesa, a doação destas bicicletas vai permitir às alunas “reduzir consideravelmente o tempo de deslocação e, assim, aumentar exponencialmente as probabilidades de sucesso escolar”.

Os velocípedes distribuídos provêm da Mozambikes, que “tem como objetivo fornecer bicicletas de qualidade a pessoas nas zonas rurais de Moçambique, melhorando a sua mobilidade, acesso à educação, cuidados de saúde, mercados e oportunidades de rendimento”, explica a própria empresa de carácter social, através do seu website.

A Helpo defende que esta iniciativa “vai fazer toda a diferença no quotidiano e na motivação destas jovens estudantes”.

 

Texto redigido por Juliana Batista/revista Fátima Missionária, ao abrigo da parceria com o 7MARGENS.

 

Guerra e Paz: angústias e compromissos

Um ensaio

Guerra e Paz: angústias e compromissos novidade

Este é um escrito de um cristão angustiado e desorientado, e também com medo, porque acredita que uma guerra devastadora na Europa é de alta probabilidade. Quando se chega a este ponto, é porque a esperança é já pequena. Manda a consciência tentar fazer o possível por evitar a guerra e dar uma oportunidade à paz. — ensaio de Nuno Caiado

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico, nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This