No Palácio Galveias, em Lisboa

Uma exposição para conhecer a história da diáspora judaica portuguesa

| 14 Out 2022

cartaz exposicao diaspora judaica portuguesa

Esta é a versão portuguesa da exposição itinerante concebida pela historiadora Livia Parnes para as Éditions Chandeigne, “La Diaspora Juive Portugaise”, e que tem circulado em França com grande sucesso.

Inaugurou esta semana e estará patente até 29 de outubro, na Biblioteca do Palácio Galveias, em Lisboa, a exposição “A Diáspora Judaica Portuguesa”. A iniciativa é da Associação Hagadá e pretende dar visibilidade a um tema desconhecido por muitos, que merecerá destaque no futuro Tikvá Museu Judaico de Lisboa.

A história da diáspora judaica portuguesa no contexto sefardita é contada ao longo de 20 painéis, desde a sua origem, com a conversão forçada dos judeus portugueses em 1497, até ao surgimento de uma forma de pertença coletiva única, designada pelo termo “A Nação”, que perpetua a memória dos vínculos judaicos e portugueses.

Trata-se da versão portuguesa da exposição itinerante concebida pela historiadora Livia Parnes para as Éditions Chandeigne, “La Diaspora Juive Portugaise”, e que tem circulado em França com grande sucesso.

Associado à exposição, cuja entrada e livre, haverá um programa de atividades complementares, sujeitas a inscrição prévia, no qual se incluem um conjunto de visitas orientadas por Margarida Barros, coordenadora do serviço educativo do Tikvá Museu Judaico de Lisboa (nos dias 15, 20, 22, 27, 28 e 29 de outubro),  e a conferência “Judeus de Portugal: uma diáspora fascinante”, pelo investigador José Alberto Tavim (dia 27, pelas 18 horas).

Para mais informações e inscrições, deverá ser utilizado o endereço de e-mail tikva@mjlisboa.com.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

Lavandeira, Carrazeda de Ansiães

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados novidade

romaria em honra de Santa Eufémia, na aldeia de Lavandeira, em Carrazeda de Ansiães, carrega consigo inúmeros segredos. A festa só tem lugar em meados de setembro, mas foi agora objeto de um estudo publicado na Revista Memória Rural, do Museu da Memória Rural,  que recorda a tradição da carne de porco grelhada (a marrã), das promessas e dos certificados da missa celebrada pelo familiar defunto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This