Uma “Noite de fé fora de casa” para pôr 1400 jovens a ganhar inspiração e questionar porquês

| 15 Fev 20

Cartaz da “Faith’s Night Out” Lisboa 2020

 

A fé cristã não deve ser traduzida apenas, pelos católicos, em “ir à missa ou participar em celebrações religiosas”, mas antes, a partir da inspiração que uma iniciativa como esta pode dar, “questionar os porquês, de modo a desconstruir e reconstruir de novo para ter uma fé reforçada.

Pedro Furtado de Mendonça, 23 anos, há ano e meio a trabalhar como gestor de projectos na NovaSBE (a faculdade de economia da Universidade Nova de Lisboa), onde fez a licenciatura em Gestão, explica assim o objectivo do encontro/conferência “Faith’s Night Out”. A iniciativa, promovida pelas Equipas de Jovens de Nossa Senhora (EJNS), decorre a partir das 19h deste sábado, 15 de Fevereiro, no Centro de Congressos de Lisboa.

Pedro Mendonça, que integra a equipa de organização, recorda que o encontro teve a primeira edição em 2013, com uma participação que estabilizou nas 1400 pessoas – o número de lugares disponíveis.  Para assistir a uma dúzia de curtas conferências de sete minutos e dois momentos musicais, os interessados pagam um bilhete entre 14 e 17 euros. No ano passado, o dinheiro destinou-se a apoiar as EJNS da Síria, neste ano é para custear as despesas de organização e apoiar a ida de representantes do movimento católico ao encontro internacional da organização.

“Trata-se de actualizar o modelo de conferências sobre a fé, para jovens”, diz, sobre o método: cada conferencista tem sete minutos para desenvolver um tema a partir de uma ideia base que dá o mote a cada encontro – este ano, “a idade dos porquês”. Daí a escolha de uma forma “dinâmica e actual”, com uma “noite descontraída”, que inclui um jantar volante, à volta de vários “testemunhos inspiradores para a fé”.

Um dos momentos artísticos da edição de 2019 do FNO, em Lisboa. Foto © Francisco Condado

 

Da ecologia ao humor de Deus

Entre os convidados desta sétima edição, estão professores universitários, um apresentador de rádio, um militar, o bispo Américo Aguiar, a apresentadora de televisão Fátima Lopes e, ainda, Ricardo Zózimo, professor universitário e membro do comité organizador do encontro “A Economia de Francisco”, que decorrerá em Assis, no final de Março.

A lista de temas inclui, além da questão da ecologia, a abordar por Zózimo, também a questão da guerra, do humor de Deus, da saúde, das notícias falsas, o mal ou a diversidade.

Quase não há temas que estabeleçam a relação entre a fé e questões sociais ou políticas, mas Pedro Mendonça diz que isso tem a ver com o perfil dos convidados e a respectiva escolha de temas. “Faz todo o sentido” ter também essa abordagem, que já esteve presente noutros anos, diz, com temas como a experiência política, a caridade ou a missão. “O que importa é que as conferências sejam uma inspiração que leve à acção.”

Pessoalmente, Pedro Furtado de Mendonça está com expectativas em relação ao tema da ecologia. “É uma questão muito actual e é importante despertar os jovens para esta realidade, mesmo dentro da Igreja”, diz. E confessa que, no seu trabalho na área da economia e gestão, sente muitas vezes, “sem dúvidas, muitos conflitos” entre o que diz o pensamento social católico – e, concretamente, muitas afirmações do Papa Francisco – e aquilo que se pede no mundo económico.

“É importante pensar como é que a economia ou uma empesa podem desenvolver uma economia mais centrada nas pessoas”, afirma. “Não é fácil”, admite, mas também por isso participará no encontro de Assis.

As EJNS são um movimento católico de jovens entre os 16 e os 26 anos, surgido em 1976, dedicado ao encontro e formação religiosa dos seus membros.

Além dos mais de 1400 lugares esgotados em Lisboa, desde 2017, o “Faith’s Night Out” foi reproduzido, em 2018, no Porto e em São Paulo (Brasil) e, no ano passado, também em Évora, atingindo no total mais de três mil participantes. Nota marginal: e porquê o nome em inglês (que significa algo como “uma noite de fé fora de casa”), reflexo de uma tendência que, também em iniciativas religiosas, vai ganhando terreno em detrimento do português? Pedro Mendonça diz que a inspiração foi a Fashion Night Out, uma iniciativa sobre moda realizada em Lisboa. Agora, diz, é difícil mudar o nome. Caso para dizer que a moda também pode “influenciar” a fé…

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]