Rabino chefe de Inglaterra

Uma quinta ambiental kosher para “investir no futuro do planeta”

| 1 Jul 21

Agricultura em Sadeh: a quinta “permite-nos estar conscientes, educar e inspirar”. Foto reproduzida da página do centro na internet.

 

O rabino-chefe de Inglaterra, Ephraim Mirvis, visitou nesta quinta-feira, 1 de Julho, a recém-inaugurada quinta e centro de retiro Sadeh, em Kent (sudeste de Londres), considerada a única iniciativa ambiental kosher da Europa. 

“Deus deu-nos este mundo para cuidarmos e nós temos a responsabilidade de investir no futuro do planeta. É muito um conceito judeu”, afirmou, citado pelo Jewish News.

A quinta inclui um centro hoteleiro e uma zona agrícola e pecuária, uma micro-cervejaria e um prado baldio, de modo a atrair borboletas e abelhas, além de um pomar de árvores doadas pelo grupo Extinction Rebellion (Rebelião da Extinção).

Mirvis ironizou com o dia de chuva, dizendo que há uma oração a pedir que Deus não escute as orações dos viajantes: “Quando se viaja, espera-se bom tempo. Se Deus escutasse todas as orações de todos os viajantes, nunca choveria. E isso significaria adeus à terra”, afirmou, citado pela mesma fonte.

Por isso, considerou, “devemos ver para além de nós próprios e das nossas aspirações e esperanças”, pois “é de importância crucial que a terra exista e seja reabastecida”. As ameaças ao ambiente são reais e algo tem de ser feito para as contrariar, acrescentou.

Mirvis considera que há três fases para resolver a crise ambiental: sensibilizar as pessoas, saber o que é necessário fazer e concretizar a mudança. [A quinta] Sadeh “permite-nos estar conscientes, educar e inspirar, considerou. “O problema com a natureza humana é que não chegamos muitas vezes à terceira fase. Não é suficiente só estarmos motivados. Precisamos de agir.”

Para os judeus, a quinta pode ser importante para que todos possam perceber que o trabalho ambiental “é parte integrante” da fé judaica. “É uma mensagem para toda a sociedade e, como comunidade judaica, estou muito orgulhoso desta iniciativa e estou aqui para celebrá-la e felicitá-la.”

“Estamos a tornar-nos mais familiarizados com a necessidade urgente de cuidar do nosso ambiente – e precisamos de estar mais empenhados. O desafio é traduzir esse reconhecimento em acções significativas e construtivas”, concluiu. 

Ephraim Mirvis (de costas, à esquerda) de visita à quinta. Foto reproduzida da página do centro no Instagram.

 

O segundo apagamento de Aristides

Comentário

O segundo apagamento de Aristides novidade

“Mesmo que me destituam, só posso agir como cristão, como me dita a minha consciência; se estou a desobedecer a ordens, prefiro estar com Deus contra os homens do que com os homens contra Deus.” Esta afirmação de Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus em 1940, confirmada por muitas outras de cariz semelhante, mostra bem qual foi o fundamento para a sua decisão de, contra as ordens expressas de Salazar, conceder indiscriminadamente vistos de passagem a milhares de pessoas em fuga do terror nazi.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Vaticano

Mundo não pode ignorar sofrimento de haitianos novidade

O mundo não pode mais ignorar o sofrimento do povo do Haiti, uma ilha que há séculos é explorada e pilhada por nações mais ricas, apontou o arcebispo Vincenzo Paglia, presidente da Pontifícia Academia para a Vida. “O grito de ajuda de uma nação não pode passar despercebido, especialmente pela Europa.”

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This