Rabino chefe de Inglaterra

Uma quinta ambiental kosher para “investir no futuro do planeta”

| 1 Jul 2021

Agricultura em Sadeh: a quinta “permite-nos estar conscientes, educar e inspirar”. Foto reproduzida da página do centro na internet.

 

O rabino-chefe de Inglaterra, Ephraim Mirvis, visitou nesta quinta-feira, 1 de Julho, a recém-inaugurada quinta e centro de retiro Sadeh, em Kent (sudeste de Londres), considerada a única iniciativa ambiental kosher da Europa. 

“Deus deu-nos este mundo para cuidarmos e nós temos a responsabilidade de investir no futuro do planeta. É muito um conceito judeu”, afirmou, citado pelo Jewish News.

A quinta inclui um centro hoteleiro e uma zona agrícola e pecuária, uma micro-cervejaria e um prado baldio, de modo a atrair borboletas e abelhas, além de um pomar de árvores doadas pelo grupo Extinction Rebellion (Rebelião da Extinção).

Mirvis ironizou com o dia de chuva, dizendo que há uma oração a pedir que Deus não escute as orações dos viajantes: “Quando se viaja, espera-se bom tempo. Se Deus escutasse todas as orações de todos os viajantes, nunca choveria. E isso significaria adeus à terra”, afirmou, citado pela mesma fonte.

Por isso, considerou, “devemos ver para além de nós próprios e das nossas aspirações e esperanças”, pois “é de importância crucial que a terra exista e seja reabastecida”. As ameaças ao ambiente são reais e algo tem de ser feito para as contrariar, acrescentou.

Mirvis considera que há três fases para resolver a crise ambiental: sensibilizar as pessoas, saber o que é necessário fazer e concretizar a mudança. [A quinta] Sadeh “permite-nos estar conscientes, educar e inspirar, considerou. “O problema com a natureza humana é que não chegamos muitas vezes à terceira fase. Não é suficiente só estarmos motivados. Precisamos de agir.”

Para os judeus, a quinta pode ser importante para que todos possam perceber que o trabalho ambiental “é parte integrante” da fé judaica. “É uma mensagem para toda a sociedade e, como comunidade judaica, estou muito orgulhoso desta iniciativa e estou aqui para celebrá-la e felicitá-la.”

“Estamos a tornar-nos mais familiarizados com a necessidade urgente de cuidar do nosso ambiente – e precisamos de estar mais empenhados. O desafio é traduzir esse reconhecimento em acções significativas e construtivas”, concluiu. 

Ephraim Mirvis (de costas, à esquerda) de visita à quinta. Foto reproduzida da página do centro no Instagram.

 

Papa Francisco no Congo: A ousadia de mostrar ao mundo o que o mundo não quer ver

40ª viagem apostólica

Papa Francisco no Congo: A ousadia de mostrar ao mundo o que o mundo não quer ver novidade

O Papa acaba de embarcar naquela que tem sido descrita como uma das viagens mais ousadas do seu pontificado, mas cujos riscos associados não foram motivo suficiente para que abdicasse de a fazer. Apesar dos problemas de saúde que o obrigaram a adiá-la, Francisco insistiu sempre que queria ir à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul. Mais do que uma viagem, esta é uma missão de paz. E no Congo, em particular, onde os conflitos já custaram a vida de mais de seis milhões de pessoas e cuja região leste tem sido atingida por uma violência sem precedentes, a presença do Papa será determinante para mostrar a toda a comunidade internacional aquilo que ela parece não querer ver.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC novidade

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC novidade

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Debate: Deficiência, dignidade e realização humana

Debate: Deficiência, dignidade e realização humana novidade

Quando ambos falamos de realização humana, talvez estejamos a referir-nos a coisas diferentes. Decerto que uma pessoa com deficiência pode ser feliz, se for amada e tiver ao seu alcance um ambiente propício à atribuição de sentido para a sua existência. No entanto, isso não exclui o facto da deficiência ser uma inegável limitação a algumas capacidades que se espera que todos os seres humanos tenham (e aqui não falo de deficiência no sentido da nossa imperfeição geral).

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This