Uma sombra de gente a olhar a morte

| 21 Out 2023

Marino Mazzacurati, "Os Horrores da Guerra", Sant'Egidio

Marino Mazzacurati, “Os Horrores da Guerra”. Obra na igreja de Santa Maria in Trastevere (Roma). Foto © António Marujo/7MARGENS

 

Quando uma guerra se instala – seja em que parte for – falhamos todos. Falhamos enquanto espécie. Falhamos por acreditar que vivemos em linha recta quando negligenciamos a evidência dos ciclos.

Primeiro, falhamos na descrença. A seguir, falhamos na indiferença. Depois, falhamos na arrogância das opiniões – dos dedos em riste apontando a vítima. Somos bárbaros fingidos. Não queremos saber, queremos apenas fingir que sabemos sem a menor cautela com os nossos irmãos. Sim, porque somos todos irmãos, não é? Deveríamos sê-lo também nos corpos dados ao manifesto, no rasgar das balas, no choro dos bebés a caminho da orfandade e nos anciãos sem direito a passagem digna.

Não me venham com tretas de conflitos internos e sempre existentes, de lavagem de roupa suja vinda dos séculos antes de Cristo, e o diabo que vos carregue mais às vossas constatações. Se lhes está no sangue, não será no sangue do povo desesperado, com certeza. E no nosso sangue? O que nos está? A passividade que destrói a paz? A indiferença? A distância? A desculpa de quem se acusa filho de Deus mas se recusa a descruzar os braços?

O que nos resta… o que nos resta já não é nada. Somos os escombros que perpetuam a desistência da vida, que nunca a souberam agarrar com a força divina. Somos o pó envergonhado dos dias depois do medo, dos dias sem nada para sentir. Somos a apatia.

Mas para fingir que não somos isto tudo, disfarçamo-nos de opiniões gélidas e sem honestidade – a preguiça de pensar e de sentir cola-se-nos sem volta a dar. Se ao menos fôssemos insónias e lágrimas exaltadas… mais malparecidos, é certo; mas ainda humanos, quase divinos. Se ao menos isso… mas não.

Assim, resta-nos ser uma sombra de gente a olhar a morte – a ajudar a morte, a causar a morte.

 

Ana Sofia Brito começou a trabalhar aos 16 anos em teatro e espetáculos de rua; Depois de dois anos na Universidade de Coimbra estudou teatro, teatro físico e circo em Barcelona, Lisboa e Rio de Janeiro. Autora dos livros “Em breve, meu amor” e ” O Homem do trator”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro

Frade morreu aos 85 anos

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro novidade

O último alarme chegou-me no dia 10 de Fevereiro. No dia seguinte, pude vê-lo no IPO do Porto, em cuidados continuados. As memórias que tinha desse lugar não eram as melhores. Ali tinha assistido à morte de um meu irmão, a despedir-se da vida aos 50 anos… O padre Morgado, como o conheci, em Lisboa, há 47 anos, estava ali, preso a uma cama, incrivelmente curvado, cara de sofrimento, a dar sinais de conhecer-me. Foram 20 minutos de silêncios longos.

Mata-me, mãe

Mata-me, mãe novidade

Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os segundos parecem anos onde os pontos cardeais se invalidam? Como explicar a alguém que o limiar da morte é o lugar mais vital dos amantes de adrenalina, essa droga que brota das entranhas? É ao espreitar a morte que se descobre a vida.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This