Conferência em Paris

UNESCO, Cáritas e Santa Sé pedem “mulheres na liderança para uma sociedade justa”

| 28 Out 2022

stefania giannini fala em conferencia sobre direitos das muleres na UNESCO FOTO CARITAS INTERNATIONALIS

Stefania Giannini, vice-diretora geral para educação da UNESCO, alertou para o facto de que “muitas mulheres continuam a ser iletradas, especialmente no Sul Global”. Foto © Caritas Internationalis.

 

A sede da UNESCO, em Paris, acolheu nesta quinta e sexta-feira, 27 e 28 de outubro, uma conferência internacional para refletir sobre algumas das questões mais urgentes em torno dos direitos das mulheres. Promovida em parceria com a Caritas Internationalis e pela Santa Sé, a iniciativa, intitulada “A face completa da Humanidade: Mulheres na liderança para uma sociedade justa”, contou com mais de 200 participantes de todo o mundo e com o olhar atento, ainda que à distância, do Papa Francisco.

Às mulheres devem ser confiadas funções e responsabilidades maiores. Quantas opções de morte seriam evitadas se estivessem precisamente as mulheres no centro das decisões”, escreveu Francisco na sua conta de Twitter no primeiro dia do encontro, que coincidiu com a data de divulgação do Documento de Trabalho da Etapa Continental do Sínodo, onde surgia o apelo de católicos do mundo inteiro para que, precisamente, as mulheres possam “participar plenamente na vida da Igreja”. 

Na abertura dos trabalhos, que contaram com a intervenção de 30 palestrantes ao longo dos dois dias, o secretário-geral da Caritas Internationalis, Aloysius John, afirmou que “não se pode imaginar uma sociedade justa sem que as mulheres sejam consideradas iguais na sua construção”.

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e a irmã Alessandra Smerilli, secretária do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, que tiveram a palavra durante logo no primeiro dia, manifestaram estar totalmente de acordo. “A sociedade tem, em larga medida, uma dívida com as mulheres que estão empenhadas nos vários setores da atividade educativa, muito para lá da família”, sublinhou Parolin. Já a irmã Smerilli destacou “a inteligência emocional e a colaboração inspiradora” como forças específicas da liderança feminina, e deixou uma questão no ar: “As respostas à pandemia parecem ser mais eficazes em países onde as mulheres têm responsabilidade. Será porque elas têm experiência em cuidar?”.

O padre Vyacheslav Grynevych, secretário-geral da Cáritas Ucrânia, disse por seu lado estar “convencido de que as mulheres, em especial, merecem ter as suas histórias contadas, para que o horror da guerra nunca lhes roube a sua dignidade”. E foi precisamente a sua história que Jasvinder Sanghuera, fundadora do Karma Nirvana (um abrigo para mulheres asiáticas em Inglaterra), foi a Paris contar.

Jasvinder apresentou-se como “uma sobrevivente do casamento forçado”, que aos 15 anos foi obrigada pela família a deixar a escola para casar com um homem que só havia visto em fotografia. Recusou, fugiu de casa, foi deserdada pelos pais, que estiveram sem lhe falar durante os 42 anos seguintes. E nesta conferência partilhou a forma como o ativismo “pode mudar as coisas”.

No segundo dia, Marianna Zanette, médica pertencente à organização não-governamental Doctors with Africa CUAMM, defendeu ser “essencial promover educação escolar sobre temas de saúde e nutrição para o bem-estar das mulheres”, e Stefania Giannini, vice-diretora geral para educação da UNESCO, alertou para o facto de que “muitas mulheres continuam a ser iletradas, especialmente no Sul Global”, assegurando que “a UNESCO está a apoiar as comunidades” para que as raparigas possam prosseguir os seus estudos além do primeiro e segundo ciclos.

Entre os oradores, esteve também Hayat Sindi, biotecnologista da Arábia Saudita e uma das primeiras mulheres membros da Assembleia Consultiva daquele país. “Precisamos de ensinar à nossa geração mais jovem – rapazes e raparigas – que está certo olhar para a beleza da ciência , ver a história da ciência e como ela toca os humanos”, e incentivar particularmente as raparigas a seguir carreiras na ciência, tecnologia, engenharia e matemática. A fraca representatividade das mulheres na ciência é um problema geral, e não apenas do mundo árabe, alertou Sindi.

A frase com que o Papa terminou a sua partilha no Twitter resume o espírito das várias intervenções: “Empenhemo-nos para que [as mulheres] sejam mais respeitadas, reconhecidas e envolvidas”.

 

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

O cristianismo resiste

O cristianismo resiste novidade

Expomos neste artigo a dispersão das crenças religiosas dos portugueses nos últimos 120 anos, baseados nos censos da população, publicados pelo Instituto Nacional de Estatística no dia 23 de Novembro de 2022.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This