Nos Estados Unidos da América

Universidade Franciscana abre portas a estudantes judeus vítimas de discriminação

| 19 Out 2023

Aula na Universidade Franciscana de Steubenville, EUA , Foto Universidade Franciscana de Steubenville

Apesar de ter atingido este ano letivo um número recorde de matrículas, a universidade católica está disposta a fazer as adaptações necessárias para receber estudantes adicionais. Foto © Universidade Franciscana de Steubenville.

 

Com o intensificar do conflito Israel-Palestina, as universidades nos Estados Unidos da América estão a registar “um aumento muito preocupante no antissemitismo e sérias ameaças contra estudantes judeus”, alerta o padre Dave Pivonka, presidente da Universidade Franciscana de Steubenville. Como resposta, a instituição acaba de anunciar a criação de um processo de transferência acelerado para estudantes judeus em risco de discriminação e violência antissemita.

“Com os nossos irmãos cristãos em todo o mundo, estamos a rezar por justiça e paz. Mas com demasiadas universidades a pregar a tolerância e a praticar o preconceito, sentimo-nos compelidos a fazer mais”, explicou o padre Pivonka, em declarações à Catholic News Agency.

Apesar de ter atingido este ano letivo um número recorde de matrículas, a universidade católica está disposta a fazer as adaptações necessárias para receber estudantes adicionais. “A nossa comunidade irá recebê-los com generosidade e respeito”, garantiu Pivonka. “As nossas diferenças religiosas não causarão nenhum conflito. Pelo contrário, na Franciscana, a nossa fidelidade radical a Cristo e à fé católica exige de nós caridade fraterna para com os nossos irmãos e irmãs judeus, como o faz para com todas as pessoas”, assinalou.

A instituição já começou a procurar «apoio da comunidade local para que as necessidades particulares destes estudantes possam ser atendidas, nomeadamente que lhes seja assegurado um local de culto e a possibilidade de manter uma dieta kosher.

Além disso, será dada a estes alunos a opção de frequentar aulas online, no caso de sentirem que essa opção é mais segura.

 

Iniciativa poderá ser alargada a muçulmanos

Stephen Hildebrand, vice-presidente para assuntos académicos e professor de Teologia na Universidade Franciscana de Steubenville, compara a guerra atual ao Holocausto. “A forma como o Hamas foi de porta em porta e executou famílias, simplesmente executou-as, famílias inteiras… A última vez que este tipo de coisa aconteceu foi durante o Holocausto”, afirmou.

“Isso está na cabeça de todos e o mundo não respondeu tão bem na primeira vez. Portanto, adoraríamos que os católicos, a Igreja Católica, as universidades católicas, acertássemos desta vez. Não queremos falhar no nosso amor por eles como fizemos no passado”, destacou.

A iniciativa poderá ser alargada a estudantes muçulmanos, caso se verifiquem situações de discriminação semelhantes. “Na Franciscana, seguimos o ensinamento da Igreja e por isso a nossa fraternidade não se limita aos judeus, claro”, assegurou à Catholic News Agency. “Não tenho visto muita perseguição a estudantes muçulmanos nas universidades americanas, mas se isso se tornar um problema generalizado, espero que respondamos com igual fraternidade”, concluiu.

 

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

Era uma vez na Alemanha

Era uma vez na Alemanha novidade

No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o agrediu violentamente – mesmo quando já estava caído no chão. A vítima teve de ser operada para evitar uma hemorragia cerebral, e está no hospital com fracturas em vários ossos do rosto. Chama-se Lahav Shapira. [Texto de Helena Araújo]

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira

Inaugurados dia 25

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira novidade

A comunidade cristã da Golpilheira – inserida na paróquia da Batalha – vai estar em festa no próximo domingo, 25 de fevereiro, data em que serão inaugurados e benzidos os novos vitrais e esculturas dos três videntes de Fátima que passarão a ornamentar a sua igreja principal – a Igreja de Nossa Senhora de Fátima. As peças artísticas foram criadas por autores nacionais, sob a coordenação do diretor do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima, Marco Daniel Duarte.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This