Vaticano reconhece “virtudes heróicas” do Padre Américo, fundador da Obra da Rua

| 13 Dez 19

O Papa Francisco aprovou nesta quinta-feira, 12 de Dezembro, a publicação do decreto que reconhece as “virtudes heróicas” do Padre Américo, fundador da Obra da Rua, informou o Vaticano, de acordo com a Ecclesia.

Era um “padre varrido”, como o próprio se definia a si mesmo num dos muitos textos e crónicas em que descrevia o modo como muitas pessoas olhavam para ele, quando começou a organizar as colónias de férias para os miúdos mais pobres de Coimbra, na segunda metade da década de 1930.

Nascido em Galegos (Penafiel) em 1887, Américo Monteiro de Aguiar fundaria a primeira Casa do Gaiato em Janeiro de 1940, para acolher jovens abandonados nas ruas, órfãos ou pobres.

O reconhecimento das “virtudes heroicas” é um passo importante e a etapa anterior à beatificação no processo que a Igreja Católica tem estabelecido para declarar alguém como santo.

A Conferência Episcopal Portuguesa considera, numa nota, que a notícia traduz “um passo importante rumo à beatificação deste gigante da caridade, grande educador português, místico do nosso tempo, precursor do II Concílio do Vaticano, artista da palavra e servidor dos pobres”.

Esta declaração é “um espinho na nossa própria consciência”, a lembrar que “mudaram as condições mas não desapareceram as carências”, comentou por seu turno o bispo do Porto, a propósito da notícia, referindo fragilidades como as dos sem-abrigo, a toxicodependência ou a solidão.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This