Vaticano saúda festa hindu do Diwali e pede luz da solidariedade no meio da pandemia

| 7 Nov 20

Festa hindu do Diwali em Lisboa. Foto © Maria Wilton/Arquivo 7M

 

O Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso, do Vaticano, incentivou cristãos e hindus a “unirem” às pessoas de boa vontade para “construir uma cultura positiva e esperança no coração das sociedades”, numa mensagem pela festa do Diwali (ou Deepavali).

“No meio das dificuldades da pandemia de covid-19, que esta festa significativa possa remover as nuvens do medo, da ansiedade e de todo o receio e encher as mentes e os corações com a luz da amizade, da generosidade e da solidariedade”, diz a mensagem.

“Cristãos e hindus: reacendamos um clima positivo e de esperança durante a pandemia da covid-19 e depois” é o tema da 25.ª mensagem para a festa hindu do Diwali, que será celebrada no próximo sábado, 14 de Novembro.

“Este ano, na pandemia da covid-19, queremos partilhar algumas reflexões sobre a necessidade de encorajar um espírito positivo e esperança para o futuro, mesmo diante de obstáculos aparentemente intransponíveis, desafios socioeconómicos, políticos e espirituais, e ansiedade, incerteza e medo generalizados”, lê-se no documento assinado pelo presidente do organismo da Santa Sé, cardeal Miguel Ángel Ayuso Guixot.

“A esperança e o sentido de positividade mais ousados correm o risco de se dissipar nas situações trágicas causadas pela atual pandemia e suas graves consequências na vida quotidiana, na economia, na saúde, na educação e nas práticas religiosas. Porém, é a confiança na Providência Divina que nos inspira optimismo e vontade de trabalhar para reacender a esperança nas nossas sociedades”, acrescenta o texto.

A festa do Diwali, ou festival da luz, dura cinco dias, significa literalmente “fileira de lamparinas de óleo” e pretende assinalar a vitória da luz sobre as trevas, ou do bem sobre o mal, da verdade sobre a mentira e da vida sobre a morte.

 

Investigação sobre Goa e catolicismo oriental distingue Ângela Xavier na Índia

Infosys premeia historiadora

Investigação sobre Goa e catolicismo oriental distingue Ângela Xavier na Índia novidade

O Prémio Infosys 2021 em Humanidades, da prestigiada fundação indiana Infosys Science Foundation, foi atribuído à historiadora portuguesa Ângela Barreto Xavier “pela sua profunda pesquisa e sofisticada análise da conversão e violência no Império Português na Índia, especialmente em Goa”. O júri destaca a contribuição significativa da galardoada para a “história social e cultural do colonialismo português”, concretizando uma voz “importante e original” no que à história colonial e imperial diz respeito.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Novo arcebispo de Braga quer “portas abertas” para todos novidade

O novo arcebispo de Braga, D. José Cordeiro, saudou a sua nova diocese manifestando a vontade de construir uma “Igreja em saída” missionária e “uma Igreja sinodal samaritana de portas abertas para todos”. O até agora bispo de Bragança-Miranda propõe as atitudes de escuta, conversão, confiança, comunhão, coragem criativa e oração como “caminhos sempre a percorrer no processo sinodal para uma Igreja de hoje”.

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa

EUA

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa novidade

Mais de um terço (36%) dos jovens adultos católicos americanos nunca frequentava a missa e quase um terço (31%) raramente o fazia, revela um inquérito realizado pelo centro de estudos CARA e divulgado esta quinta-feira, 2 de dezembro. Os dados recolhidos dizem respeito às práticas deste grupo anteriores à pandemia.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This