Iniciativa da Fundação AIS

Vem aí a Semana Vermelha, para lembrar que a perseguição religiosa existe

| 15 Nov 2023

Igreja iluminada de vermelho, no âmbito da Semana Vermelha (ou Red Week), nos EUA. Foto ACN USA.

De 17 a 26 de novembro, inúmeros edifícios irão iluminar-se de vermelho, diversas paróquias organizarão momentos de oração e será divulgado o mais recente relatório da fundação sobre a liberdade religiosa no mundo. Foto © ACN USA.

 

Porque é preciso alertar que “no mundo, nos nossos dias, em demasiados países”, continua a existir perseguição religiosa, a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) promove, de 17 a 26 de novembro, mais uma Semana Vermelha. Ao longo dessa semana, inúmeros edifícios públicos, igrejas e monumentos irão iluminar-se de vermelho, diversas paróquias organizarão momentos de oração e será divulgado, em vários pontos do país, o mais recente relatório da organização sobre a liberdade religiosa no mundo.

Este relatório – apresentado no passado mês de junho – “demonstra, sem margem para dúvidas, que a liberdade religiosa é fortemente restringida em 61 dos 196 países do mundo e isso significa uma ameaça direta para 4,9 mil milhões de pessoas. Os cristãos são, de entre todas as comunidades religiosas, a mais perseguida”, recorda a diretora da Fundação AIS em Portugal, Catarina Martins de Bettencourt, em comunicado enviado ao 7MARGENS, e acrescenta: “Não podemos estar alheados desta realidade. Essa é também a nossa missão”.

“O mundo tem de saber”: mais de metade da população vive em países onde há perseguição religiosa

O primeiro momento de divulgação do relatório está agendado para sábado, 18 de novembro, às 16 horas, no Santuário do Cristo Rei (diocese de Setúbal), seguido de missa e da iluminação do monumento de vermelho. Estará presente o cardeal e bispo daquela diocese, Américo Aguiar.

Haverá depois outros três momentos e locais de divulgação do estudo: dia 21 de novembro, às 21h30, na paróquia das Antas (diocese do Porto), com a presença do bispo Manuel Linda; dia 24, às 11 horas, no Centro Pastoral da arquidiocese de Braga, com a presença do arcebispo José Cordeiro; e nesse mesmo dia, às 19 horas, na igreja de Santa Clara (arquidiocese de Évora), com o arcebispo Francisco Senra Coelho.

Além de Portugal, a Semana Vermelha (ou Red Week, como é conhecida internacionalmente) vai acontecer em mais de uma dezena de países, calculando-se que poderá mobilizar mais de 10 mil pessoas nas várias iniciativas que estão já programadas, adianta a fundação pontifícia.

Austrália, Brasil, Eslováquia, Alemanha, Reino Unido, Países Baixos, França, Canadá, México ou Colômbia são alguns dos outros países que terão igrejas iluminadas de vermelho – a cor do sangue dos mártires – assinalando assim de forma pública a necessidade de se olhar com atenção e preocupação para a questão da liberdade religiosa.

Em Melbourne, na Austrália, a Catedral de São Patrício vai acolher a realização de um evento – a Noite das Testemunhas – que contará com a presença do Patriarca da Igreja Greco-Católica Melquita, Joseph Absi, que falará sobre a situação dos cristãos na Síria e no Médio Oriente em geral. Na Alemanha, o bispo de Alepo, da Síria, e o arcebispo de Lahore, do Paquistão, irão falar sobre as dificuldades que as comunidades cristãs enfrentam nos respetivos países, destaca a AIS.

Todas as instituições e paróquias que, em Portugal, desejem ainda associar-se de alguma forma a esta iniciativa poderão fazê-lo através do formulário disponibilizado na página da Fundação.

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This