Guimarães

Visitas musicais, concertos e missa para celebrar o maior órgão histórico do Norte

| 30 Nov 2022

orgao historico da igreja de nossa senhora da oliveira, foto dcrn_

Entre 1 e 8 de dezembro, quem visitar a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, das 12 às 16 horas, será brindado com concertos de órgão. Foto © DCRN.

 

As Jornadas do Grande Órgão Histórico 2022 arrancam esta quinta-feira, 1 de dezembro, e prolongam-se até dia 8. Ao longo de uma semana, multiplicam-se as atividades para dar a conhecer o grande órgão histórico da Igreja de Nossa Senhora da Oliveira (Guimarães) e celebrar o 9º aniversário do seu restauro.

Nos dias 1 e 8, às 11 e 15 horas, haverá “visitas guiadas de descoberta do património musical da Colegiada de Guimarães”, incluindo o grande órgão histórico do século XIX, informa a organização em comunicado enviado ao 7MARGENS. Obra do organeiro vimaranense Luís António de Carvalho, aquele que é “o maior órgão histórico do Norte de Portugal” conta com dois teclados, 51 meios-registos sonoros, e 2.229 tubos, dos quais 270 trombetas. As visitas, de caráter gratuito, partem do Museu de Alberto Sampaio.

Durante todos os dias do festival, entre 1 e 8 de dezembro, quem visitar a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, templo do século XV classificado como Monumento Nacional, das 12 às 16 horas, será brindado com concertos de órgão.

As Jornadas encerram na mesma igreja, no dia 8, data em que se assinala a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, com as Vésperas Solenes de Nossa Senhora. A oração comunitária da tarde será cantada com a comunidade paroquial, pelas 18h, e seguir-se-á uma missa solenizada, às 19h.

A terceira edição deste festival é fruto de uma parceria entre a Paróquia de Nossa Senhora da Oliveira e o Museu de Alberto Sampaio, contando com um patrocínio do Município de Guimarães. É diretor artístico Nuno Mimoso, organista, maestro e musicólogo, diplomado pela Escola Superior de Música Sacra de Ratisbona na Alemanha.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

Lavandeira, Carrazeda de Ansiães

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados novidade

romaria em honra de Santa Eufémia, na aldeia de Lavandeira, em Carrazeda de Ansiães, carrega consigo inúmeros segredos. A festa só tem lugar em meados de setembro, mas foi agora objeto de um estudo publicado na Revista Memória Rural, do Museu da Memória Rural,  que recorda a tradição da carne de porco grelhada (a marrã), das promessas e dos certificados da missa celebrada pelo familiar defunto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This