Organizações católicas propõem

Viver a Quaresma como tempo de conversão ecológica

| 12 Fev 2024

Uma caminhada quaresmal inspirada na mensagem do Papa Francisco e centrada na conversão ecológica a que ele vem convidando toda a Igreja é a proposta da Rede Cuidar da Casa Comum, da Casa Velha e do grupo Cuidar da Casa Comum em Santa Isabel que organizam uma celebração penitencial na noite (21h30) de Quarta-feira de Cinzas, na Igreja de Santa Isabel, em Lisboa, na qual será apresentado e distribuído um caderno com propostas de leituras, orações, pistas de reflexão e desafios concretos para viver ao longo desta Quaresma.

A brochura é um desafio a cada um e a todos os católicos e propõe um ritmo semanal de reflexão / ação, sugerindo um tema a partir das leituras de cada domingo da Quaresma. “Procurai e arriscai” é o título do caderno que assim retoma a frase de Francisco no discurso aos jovens universitários com quem se encontrou em Lisboa, a 3 de agosto do ano passado: “Procurai e arriscai; sim, procurai e arriscai. Neste momento histórico, os desafios são enormes, os gemidos dolorosos: estamos a viver uma terceira guerra mundial feita aos pedaços. Mas abracemos o risco de pensar que não estamos numa agonia, mas num parto; não no fim, mas no início dum grande espetáculo. E é preciso coragem para pensar assim.”

Neste caso, os responsáveis pela iniciativa recuperam o mesmo “procurai e arriscai” para desafiarem a que se viva esta Quaresma “como caminho de consciência da crise climática global e de conversão à ecologia integral”. “No termo a jornada, já no II domingo de Páscoa, a 7 de abril” prometem “um encontro presencial de partilha de testemunhos sobre o caminho individual e comunitário percorrido”.

Ao contrário do que é habitual, os desafios e ações concretas propostos não são apenas individuais e incluem também interrogações e pistas para a ação comunitária. Neste plano, os organizadores tiverem em atenção o atual processo sinodal que a Igreja católica está vivendo e aquilo que o Papa Francisco escreveu na sua mensagem para esta Quaresma: “A forma sinodal da Igreja, que estamos a redescobrir e cultivar nestes anos, sugere que a Quaresma seja também tempo de decisões comunitárias, de pequenas e grandes opções contracorrente, capazes de modificar a vida quotidiana das pessoas e a vida de toda uma coletividade: os hábitos nas compras, o cuidado com a criação, a inclusão de quem não é visto ou é desprezado. Convido toda a comunidade cristã a fazer isto: oferecer aos seus fiéis momentos para repensarem os estilos de vida; reservar um tempo para verificarem a sua presença no território e o contributo que oferecem para o tornar melhor.”

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This