La Croix

Diário católico francês apela ao voto em Emmanuel Macron

| 21 Abr 2022

A primeira página do La Croix com o apelo ao voto em Macron, em editorial.

A primeira página do La Croix com o apelo ao voto em Macron, em editorial.

 

O diário católico francês La Croix apelou esta quinta-feira, dia 21 de Abril, ao voto em Emmanuel Macron na segunda volta da eleições presidenciais, que se realizam no domingo, dia 24. “A ameaça histórica que representaria a eleição de Marine Le Pen” é a primeira razão indicada para esta manifestação pública de apoio ao Presidente da República cessante.

Marine Le Pen, diz o editorial assinado por Jérôme Chapuis, chefe de redacção, “é uma candidata de extrema-direita”. O programa que apresenta “comporta o risco de danos irreparáveis ao equilíbrio de poder, à liberdade religiosa e aos princípios básicos de solidariedade para com os mais desfavorecidos, a começar pelos migrantes que fogem da guerra ou da miséria”. Quanto ao projecto que corporiza, “apenas é unificador no nome: o nacionalismo que constitui o seu pano de fundo acaba inevitavelmente por produzir divisão e violência, como ilustra tragicamente a invasão da Ucrânia pela Rússia”.

Quando a guerra domina a actualidade europeia, o que importa não é arriscar uma paralisia da União Europeia (UE), escreve Jérôme Chapuis, explicando que “as afinidades de Marine Le Pen a ligam a Trump e Putin, adversários declarados da UE. Aqueles que estão constantemente a minar o campo da democracia recorrendo a todos os meios seriam os primeiros a alegrar-se com sua vitória”.

O jornal reconhece que “a recondução de Emmanuel Macron não fará desaparecer por magia as profundas fracturas que atravessam a sociedade francesa”. De resto, os franceses conhecem os limites da sua actuação política. “Repararam na sua tergiversação relativamente à ecologia, estão agastados com o seu liberalismo ou com a sua pretensão de encarnar sozinho o campo da razão”. Todavia, reconhecendo que a reeleição de um presidente cessante raramente é um voto de entusiasmo, o jornal considera que votar em Emmanuel Macron “continua a ser a única opção desejável”. Em seguida, importará empreender “uma profunda reconstrução das nossas instituições democráticas e, em particular, dos partidos políticos para que se oponham em clivagens mais sadias”.

A tomada de posição ocorre numa ocasião em que, como reconhece o jornal, o apelo aos extremos é mais forte e os católicos não lhe são insensíveis. Para o jornal, “isso significa assumir um desacordo com alguns de seus leitores”. Mas o que com este apelo ao voto se pretende é “afirmar valores importantes para a vida em sociedade e servir honestamente o debate público”.

 

Era uma vez na Alemanha

Era uma vez na Alemanha novidade

No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o agrediu violentamente – mesmo quando já estava caído no chão. A vítima teve de ser operada para evitar uma hemorragia cerebral, e está no hospital com fracturas em vários ossos do rosto. Chama-se Lahav Shapira. [Texto de Helena Araújo]

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Estudo apresentado dia 27

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

O princípio de Betânia

O princípio de Betânia novidade

Numa sexta-feira, seis dias antes da Páscoa, no regresso de Jericó para Jerusalém, Jesus faz uma pausa em Betânia, uma pequena aldeia a três quilómetros de Jerusalém que visitava regularmente, sendo amigo da família de Lázaro, Marta e Maria. É que no sábado a lei judaica não permitia viajar. Entretanto, um tal Simão denominado “o leproso” (talvez um dos que Jesus tinha curado) convida-o para um jantar no sábado à noite na sua casa, também em Betânia. [Texto de José Brissos-Lino]

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This