Augusto Santos Silva

“A religião, como cultura, é parte do espaço público”

| 27 Mar 2022

Augusto Santos Silva, MNE Portugal

Augusto Santos Silva é candidato ao cargo de presidente da Assembleia da República. Foto © MNE 

 

“A dimensão religiosa é absolutamente essencial”, defende o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, que nesta segunda-feira, 27, termina funções no Executivo e coloca o nome à votação dos deputados na eleição para o cargo de presidente da Assembleia da República.

Num perfil de percurso de vida assinado pela jornalista Bárbara Reis e que foi publicado no Público deste domingo, Santos Silva afirma-se religioso, ainda que não se considere católico. Diz acreditar em Deus no sentido de Fernando Pessoa: “Deus é existirmos e isso não ser tudo”.

O ministro, e previsível novo Presidente do parlamento, demarca-se do laicismo tal como concebido e praticado em França. Lá, refere, “as escolas não podem ter crucifixos; os padres e os bispos não podem participar em coisas públicas; a Igreja e o Estado têm de estar completamente separadas; a religião é do foro exclusivamente individual – não acredito em nada disso”, observa o ministro. E explica: “O cristianismo faz parte do espaço público e a dimensão religiosa é absolutamente essencial”. Mais: “a religião, como outros aspetos da cultura, é parte do espaço público”.

Esta posição leva a que camaradas do seu partido o considerem “o chefe de fila da ala católica do PS”.

Este político que se assume, antes de mais, como “sociólogo e professor universitário”, confessa algo que poderá surpreender muita gente: Maria de Lourdes Pintasilgo é a personalidade portuguesa que “ainda hoje mais o influencia do ponto de vista político, social e pessoal”. “É o único santinho que tenho”, revela Santos Silva a Bárbara Reis, mostrando um postal da campanha presidencial da antiga e única primeira-ministra que Portugal teve.

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This