Cardeal Marto: “Não tenho objecção à confissão por video, mas vejo-a como desnecessária”

| 15 Abr 20

António Marto. Fátima

D. António Marto em Fátima. Foto © António Marujo

 

“Em caso de emergência, não tenho objecção alguma à confissão por videoconferência, mas vejo-a como desnecessária”, considera o cardeal António Marto, bispo de Leiria-Fátima, para quem a pandemia de covid-19 obriga a Igreja a repensar modelos de evangelização e a própria administração dos sacramentos.

Numa entrevista ao Religión Digital, o cardeal Marto acrescenta que “não é cristão” ver a pandemia como um castigo de Deus – que é amor e misericórdia. Antes revela “ignorância, fanatismo sectário ou loucura”, diz.

A pandemia, diz ainda o bispo de Leiria, deixa a nu a “fragilidade e vulnerabilidade” humanas e obriga a “repensar o sistema financeiro e económico”. Só assim se conseguirá mais justiça, bem como a eliminação da “flagrante desigualdade entre a minoria rica do mundo e a maioria dos pobres e descartados, mais cuidado com a casa comum através de uma ecologia integral, mais fraternidade e solidariedade entre os indivíduos e os povos, uma cidadania mais responsável”.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This