Documento e lista completa no 7M

Carta aos bispos sobre abusos chega aos 276 subscritores

| 11 Nov 2021

Conferência Episcopal. José Ornelas.

O presidente da Conferência Episcopal, José Ornelas (ao centro), recebeu esta quarta-feira a lista atualizada dos signatários. Foto © Ecclesia.

 

A carta que foi enviada e entregue aos bispos segunda-feira passada,  8 de novembro, a pedir uma investigação completa sobre eventuais casos de abusos sexuais por parte de membros do clero em Portugal chegou aos 276 subscritores.

“Para não defraudar a expectativa” de quem comunicou tardiamente a sua adesão, o primeiro signatário, Nuno Caiado, enviou por correio electrónico ao presidente da Conferência Episcopal uma actualização da lista. A carta foi enviada ao princípio da tarde desta quarta-feira, com os restantes 35 nomes que nos últimos dois dias e meio ainda se quiseram associar ao pedido de investigação – segundo o próprio informou o 7MARGENS.

Na mensagem, Caiado reiterava: “Esperamos todos, muito intensamente, que a CEP compreenda este apelo e lhe responda adequadamente, isto é, lançando a investigação que se impõe.”

Entre os novos subscritores contam-se o frade franciscano capuchinho Herculano Alves e o sindicalista Ulisses Garrido. O 7MARGENS publica a seguir o texto integral da carta e a lista completa dos signatários.

 

À Conferência Episcopal Portuguesa,

com conhecimento ao Núncio Apostólico

08Nov2021

 

Chegados a este ponto, não existe alternativa!: a CEP deve tomar a iniciativa de organizar uma investigação independente sobre os crimes de abuso sexual na Igreja. É isso que agora encarecidamente vos pedimos. Se queremos manter um diálogo com a sociedade a que pertencemos e que servimos, não existe alternativa!

Tem sido com enorme angústia e embaraço que assistimos nas últimas semanas a um surto de artigos de opinião publicados na imprensa de referência sobre os crimes de abuso sexual pelo clero católico e a incapacidade de a Igreja os prevenir. Sem excepção, esses artigos veiculam posições muito críticas sobre as origens do fenómeno e uma apreciação severa à quietude ou ambiguidade a que a hierarquia portuguesa se remeteu a este respeito.

Nós acreditamos que as posições assumidas pelos bispos portugueses tenham boas intenções, visando proteger a Igreja. Porém, tais posições não conseguem evocar qualquer racional teológico, moral ou sociológico que as fundamentem. Cremos, com os nossos bispos, que os direitos das vítimas e os sagrados valores do Evangelho, aqui infringidos, são os únicos que é preciso acautelar.

Adivinhamos a resposta ao pressuposto antecipado da existência de vítimas no contexto da realidade portuguesa: quase não há casos participados. Mas tal não pode seriamente ser considerado como argumento porque está hoje consolidada e consensualizada a consciência de que este tipo de actuação, observado na Igreja Católica em todas as latitudes e ambientes culturais, é sistémico e directamente relacionado com o exercício do poder no seu interior e, noutro plano, com as manobras de encobrimento passivo ou activo. Por outro lado, desconhecem-se que razões sociológicas ou de outra natureza possam existir que protejam especificamente a Igreja portuguesa.

Em qualquer caso, só a verdade nos permite um relacionamento livre e transparente com aqueles a quem a nossa fé nos convida a servir. Por isso, acreditamos que só uma investigação profunda e independente pode confirmar essa eventual excepcionalidade da Igreja em Portugal. Se essa iniciativa não for tomada, receamos que a inacção da CEP seja vista pela sociedade portuguesa como encobrimento.

abusos sexuais menores foto dr

A investigação sobre os crimes de abuso sexual na Igreja “não deverá ser conduzida pela comissão nacional que se julga estar a ser preparada, nem, evidentemente, por ela substituída”, pode ler-se na carta enviada à CEP. Foto: Direitos reservados.

 

Este quadro de intranquilidade pública tem um elevado potencial de gerar sentimentos anti-eclesiais, de acelerar o afastamento das pessoas da vida religiosa e de degradar a relação da sociedade com a Igreja. Por isso, apelamos veementemente à CEP que se alinhe com as orientações do Papa Francisco e tome, com carácter de urgência, a decisão de lançar uma investigação nacional rigorosa, abrangente e verdadeiramente independente, com o arco temporal de 50 anos, a cargo de uma comissão de peritos constituída exclusivamente por leigos católicos, por não crentes, por profissionais das ciências sociais e da justiça, cuja autonomia e independência sejam absolutamente inquestionáveis, ainda que possa, eventualmente, ser assessorada por algum elemento do clero.

Esta investigação não deverá ser conduzida pela comissão nacional que se julga estar a ser preparada, nem, evidentemente, por ela substituída. É nossa fundamentada convicção que se a CEP não tomar, de imediato, esta iniciativa, nos termos referidos, a investigação acabará por ter lugar por decisão política, o que significará, com toda a certeza, um agravamento de custos reputacionais para a Igreja, mais uma tristeza que todos nós queremos firmemente evitar.

Queremos confiar na CEP e confiamos que seremos ouvidos, e o nosso fraterno conselho seguido, agora sem hesitação.

Saudações em Cristo, Nosso Senhor,

Nuno Franco Caiado
Adel Sidarus
Aida Sequeira, educadora, aposentada
Alberto Magalhães, engenheiro
Alfreda Ferreira da Fonseca, professora do ensino básico e secundário
Alice Cardoso, médica
Alice Centeio, médica
Alice Vieira, escritora
Álvaro Pinto, jurista
Amélia Veloso, psicóloga
Ana Carvalho, operador informática
Ana Cordovil, artista plástica
Ana Margarida Serra Ferreira
Ana Maria Cansado Carvalho, catequista
Ana Maria Jorge Cardoso Tavares Sampaio e Pinho, professora
Ana Maria Nunes Gonçalves, farmacêutica
Ana Maria Lopes Ferreira, arquitecta
Ana Paula Medeiros, professora
Ana Raquel de Magalhães Rodrigues Coelho dos Santos, enfermeira
Anabela Ferreira Simões, enfermeira
André Folque, jurista, membro da Comissão da Liberdade Religiosa
André Lamas Leite, professor universitário de direito, advogado, colaborador da Pastoral Penitenciária
Ângela Barreto Xavier, investigadora de História no Instituto de Ciências Sociais
Antero Alpoim Soares Resende Sousa, engenheiro
António Cardoso Ferreira
António Ferreira Ludovino, psicólogo
António Samelo, padre
Augusto Carreira, engenheiro
Augusto José Guimarães Falcão, técnico superior do IEFP, aposentado
António José Boita Paulino, engenheiro
Avelino Manuel Barata Pinto, psicólogo
Bárbara Gardete, professora
Beatriz Sobralinho, estudante
Bernardo Ribeiro de Vasconcelos Alves, engenheiro
Carlos Araújo, médico
Catarina Castel-Branco, pintora
Clara Moura Lourenço, professora, reformada
Cláudia Conceição, médica e professora universitária
Cláudia Alves, realizadora
Claúdia Isabel Abreu Martins, enfermeira
Cristina Crespo, Designer gráfica
Cristina Figueiredo, jurista, técnica superior de reinserção social
Deolinda Machado, professora
Diogo Assunção, engenheiro informático
Emília Leitão, médica psiquiatra
Eugénia Vasques
Eugénio José da Cruz Fonseca, professor
Fátima Costa Gomes, licenciada em política social
Fernando Eduardo Barbosa Nolasco, médico
Fernando Gomes da Silva
Fernando José Fradique Ribeiro, gestor reformado
Florbela Natário, advogada
Francisco Crespo, médico
Francisco de Herédia Caldeira Cabral, arquitecto paisagista
Francisco Martins, reformado
Gabriela Uva, ourives
Graça Sá Branco Deveza, técnica superior na Administração Pública
Helena Águeda Marujo, psicóloga, professora universitária
Helena Topa Valentim, professora do ensino superior
Henrique Manuel Moreira Canelas, gestor
Henriqueta Oliveira, professora
Hermenegildo Dourado
Humberto Casanova, bancário
Inês Coelho, psicóloga
Inês Costa Pereira, arquitecta paisagista
Inês de Brito Pulido Valente, arquitecta
Inês Espada Vieira, professora universitária
Isabel Allegro de Magalhães, professora universitária
Isabel Baltar Lopes Franco Caiado, advogada
Isabel do Carmo, psicóloga
Isabel Feliciano Lourenço, técnica superior de reinserção social, aposentada
Isabel Garcia, aposentada
Isabel Lereno, assistente social
Isabel Maria Ribeiro de Almeida Campos, psicóloga
Isabel Neves, professora de música
Isabel Osório, médica
Isabel Sequeira, assistente social, aposentada
Isaura Fernandes Feiteira
Joana Barreto, arquitecta paisagista
Joana Carvalho, marketeer
Joana Patrício, inspectora de pescas
Joana do Valle Wemans, advogada
Joana Reis Alves, enfermeira
Joana Rosas da Silva Figueiredo Marques Caldeira Cabral, arquitecta
João Emanuel Diogo, investigador em filosofia
João Gonçalves Pinto, advogado
João Maria Faria Luís Navarro Hogan, gestor
João Marujo, técnico superior da função pública
João Virott da Costa, empresário e gestor
Jorge Cannas Simões, médico neuroradiologista
Jorge Wemans, jornalista
José Alberto Lopes Costa, diácono
José António Raimundo Mendes da Silva, professor universitário
José Carlos Patrício, documentalista, reformado
José Centeio, técnico de desenvolvimento local
José Filipe da Silva Pina, engenheiro de telecomunicações
José Luzia Gonçalves, padre diocesano de Nampula
José Pedro Gonçalves, Manager, Capgemini Portugal
José Pureza, deputado, jurista, professor universitário
José Rosa
José Ruano, oficial piloto-aviador, reformado
José Serafim Alves de Sousa, padre casado
José Vieira Lourenço, professor reformado
Juan Francisco Garcia Ambrosio, professor
Leonor Cardoso, economista
Leonor Corrêa Henriques de Lança Cordeiro Sottomayor, psicóloga
Leonor Xavier, jornalista e escritora
Lincoln Justo da Silva, médico pediatra
Lisete de Sousa Lourenço Fradique Ribeiro, enfermeira, professora aposentada
Luís Mah, professor universitário
Luís Nuno Sousa Martinho Soares Barbosa, bolseiro
Luís Marques Lito, médico
Luís Soares Barbosa, professor universitário
Luísa Estadão, arquitecta paisagista
Luísa Neto, jurista
Mafalda Bleck da Silva, diretora financeira
Manuel Álvaro Quintas
Manuel Brandão Alves, professor universitário
Manuel Joaquim da Silva Pinto, professor universitário
Manuela Guimarães, assistente social
Margarida Maria Camacho Carvalho, leitora numa paróquia
Maria Adelaide Ruano, economista
Maria Alda de Sá Branco, reformada
Maria Alexandra Guerreiro Barambão e Vieira, engenheira
Maria Amália Leitão Costa
Maria Antónia Caldeira, gestora bancária
Maria Augusta Mateus, professora, aposentada
Maria Bivar Weinholtz Pinto Mascarenhas Prata, licenciada em design gráfico
Maria Cândida Varela, técnica superior de reinserção social, aposentada
Maria Clara Pardal Sequeira, professora
Maria Claúdia G. S. Rodrigues da Conceição
Maria Clymeni Morais Leitão, psicóloga
Maria Conceição Rodrigues
Maria Correia Branco, historiadora
Maria Cristina Faria de Mello Vieira Gouveia Fernandes, fisioterapeuta
Maria Cristina Guedes de Sousa, secretária de direcção, reformada
Maria Cristina Morais Fabião
Maria de Fátima Leite de Castro Fraga Canelas, educadora de Infância
Maria da Conceição Azevedo, professora universitária
Maria da Graça Vicente Simões de Melo, jurista
Maria da Luz Coelho
Maria da Luz dos Santos Minhós Paixão, professora
Maria da Piedade Lança Cordeiro, reformada
Maria de Lourdes Vaz Lourenço da Cruz Gonçalves, assistente social
Maria de Lurdes Ramos Jerónimo Dias Alves, engenheira química
Maria do Carmo Lopes, investigadora
Maria do Carmo Mourão Marques Lito, terapeuta ocupacional
Maria do Rosário Lobato de Melo, secretária
Maria do Carmo Sennfelt, reformada
Maria Edite Vaz Lourenço Martins
Maria Fernanda Barbosa, técnica superior de reinserção social
Maria Helena Martinho, professora universitária, directora da Revista Portuguesa de Educação
Maria Inês Rocha Cardoso Dias Nolasco, médica
Maria Isabel Coimbra Gonçalves, engenheira química
Maria José Ferrão, licenciada em filosofia com pós-graduação em bioética
Maria Esmeralda de Brito Pereira Coelho, psicóloga
Maria Fernanda Barbosa, técnica superior de reinserção social
Maria Filipa Rocha, professora
Maria Irene Lopes, assistente técnica
Maria Joana Lourenço Martins, advogada
Maria Joana Lourenço Sêrro de Franco Caiado Navarro Hogan, médica de família
Maria Joana Moser, professora
Maria João País da Silva Branco dos Santos, médica, aposentada
Maria João Muralha, professora
Maria João Sande Lemos
Maria João Pombo de Noronha, professora
Maria João Queiroz Ferreira, jurista
Maria José Dias Ferreira
Maria José Tomazinho, Professora
Maria Luísa Ribeiro Ferreira, professora catedrática
Maria Manuela Caseiro, técnica superior de reinserção social
Maria Margarida Gonçalves Pereira, economista
Maria Margarida Guerra Teixeira Constantino, professora
Maria Odete, educadora de infância
Maria Paula Guerra Teixeira Constantino, administrativa
Maria Paula Madeira, inspectora do Ministério da Educação, aposentada
Maria Piedade Santos
Maria Salomé R. N. Correia Mourão, engenheira agrícola
Maria Teresa Sousa Alvim, aposentada
Maria Margarida Galvão Teles Ferreira da Fonseca, professora aposentada
Maria Teresa Amado, professora universitária
Maria Teresa Sousa
Margarida Magalhães, reformada
Margarida Pereira-Müller, escritora
Marina Baltar, documentalista
Marta Parada Carvalho, médica pediatra
Matilde Guerra, assistente social, aposentada
Mendo Castro Henriques, professor universitário
Miguel Beirão da Veiga, fisioterapeuta
Miguel Umlandt Gaspar, designer gráfico
Mónica Vaz de Azevedo Caldeira Cabral, socióloga
Natividade Natário, reformada
Nuno Luís Bandeira Sampaio e Pinho, reformado da área dos seguros
Nuno Maia Serpa de Vasconcelos
Palmira Lourenço
Paula Abreu, professora universitária
Paula Mira Fernandes, professora
Paulo Câmara, advogado
Paulo Godinho Ferreira, engenheiro florestal e investigador
Paulo Melo, professor
Paulo Serrano, tech manager
Paulo Sobralinho, engenheiro mecânico
Pedro Basto de Sousa, professor universitário de criminologia
Pedro J. Freitas, professor universitário
Pedro Maria Mourão Marques Lito, gestor de projecto
Pedro Pereira Bastos
Pedro Teles Menezes, engenheiro, reformado
Rita Beirão da Veiga, tradutora
Rita Brito, geógrafa
Rita Paiva e Pona, assessora da Reitoria da UCP
Rita Reino Assunção, animadora sócio-cultural
Rosa Leite Madeira
Rosa Maria Gomes Lourenço, jurista
Rosa Wemans, analista informática
Rosário Advirta, assistente social
Rui Aleixo
Rui Cardoso, magistrado no Ministério Público
Rui Miguel Estêvão Alexandre, piloto de linha aérea
Rui Mota Figueiredo, médico
Rui T. de Almeida
Rute Soares, professora universitária
Salomão Abreu, técnico superior de reinserção social
Salvador Manuel Madeira Alves Dias, empresário
Sandra Marques, professora
Sara Alexandre Matos dos Santos, médica
Sara Martinho, psicóloga social
Sofia Ferreira de Campo da Cruz, jurista
Sofia Távora, advogada
Soledade Carvalho Duarte, consultora
Tatiana Saum, artista
Teresa Bouquet Monteiro, aposentada
Teresa Mafalda Folque Ferreira, técnica superior do Ministério da Cultura
Teresa Maria Leal de Assunção Martinho Toldy, professora universitária
Teresa Maria Sena de Vasconcelos, professora universitária
Tiago Simões de Almeida, eng. químico
Tomás Guimarães Sousa Uva, engenheiro
Tomás Maria de Melo Breyner Cabral da Câmara, gerente / designer gráfico
Teresa Patrício, assistente social reformada
Vera Costantino, professora
Victor Gaspar
Victória Cunha Reis Corrêa de Sampaio, dona de casa

ulisses garrido foto c etui

O sindicalista Ulisses Garrido está entre os novos subscritores da missiva.  Foto © ETUI.

 

Ana Cláudia Freire Condeço de Oliveira, lic. comunicação social
Ana Maria da Fonseca Caldeira Cabral Santiago Faria, aposentada
André da Silva Duarte, engenheiro
António Balcão Reis
Conceição Condeço, jurista
Cristina Carvalho, assistente social
Cristina Milagre
Cristina Viveiro
Filomena Nobre, psicóloga
Idalina Grácio de Andrade
Joaquim Domingos Peralta, advogado
Francisco José Barbosa Duarte, magistrado do Ministério Público
Herculano Alves, frade
João Baptista Vasconcelos Miranda Magalhães, professor, aposentado
João Fontes, engenheiro
João Lourenço Leitão Vinagre, engenheiro
Jorge Barros Mendes, advogado e vogal do Conselho Regional do Porto da Ordem dos Advogados
José Nascimento Bogalho Jorge
Leonor Balcão Reis
Leonor Sá, conservadora de museu
Luís Fernando Martins de Almeida, gestor
Luís Manuel Rodrigues da Silva, reformado
Luís Vieira Ribeiro, reformado
Luiz Pereira Patriarca, reformado
Maria Cristina Fernandes Rodrigues, funcionária pública
Maria Eugénia Milagre
Maria Luísa Santos David – professora aposentada
Marta Brites, professora de filosofia, doutorada em bioética
Oriana Lourenço, socióloga, aposentada
Patrícia Freire Condeço de Oliveira, arquitecta
Sílvio Milagre
Teresa Quintela de Brito, professora universitária de direito
Tiago da Silva Duarte, licenciado em História
Ulisses Garrido, sindicalista, sociólogo reformado
Zeferino Moreira da Silva, professor, aposentado

 

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel

Reino Unido

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel novidade

Glyn Secker, secretário da Jewish Voice For Labor – uma organização que reúne judeus membros do Partido Trabalhista ­–, lançou um violento ataque aos “judeus que colocam Israel no centro da sua identidade” e classificou o sionismo como “uma obscenidade” ao discursar no dia 10 diante de Downing Street, durante um protesto contra os ataques de Israel na faixa de Gaza.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Resgatadas 29 pessoas

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Dezenas de pessoas estão desaparecidas depois de um barco ter naufragado no mar Egeu, na quarta-feira, ao largo da ilha grega de Cárpatos, divulgou a ACNUR. A embarcação afundou-se ao amanhecer, depois de da costa sul da vizinha Turquia, em direção a Itália. “Uma grande operação de busca e resgate está em curso.”

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This