Por quem os sinos dobram

  Nas férias da passagem de ano li Não Terão o Meu Ódio, o diário que Antoine Leiris escreveu nos dias que se seguiram ao ataque ao Bataclan [em Paris], onde perdeu a sua companheira. O quotidiano subitamente rasgado pela violência. As coisas simples: a hora do...

Era uma vez na Alemanha

Nota prévia: se não houver informação contrária, todos os links são para notícias em alemão.   No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o...

Como lutar contra a extrema-direita

  Perante os ataques à Democracia – pérfida e cuidadosamente preparados – a que assistimos de momento em tantos países, perante sondagens que apresentam valores assustadores para a intenção de voto na extrema-direita, a questão que está na ordem do...

Esfregar sal na ferida

  Tenho-me perguntado muitas vezes o que estará na origem da escolha do pior horror nazi como termo de comparação para o que Israel – ou o governo de Netanyahu – está a fazer em Gaza (*). De onde vem esta facilidade (talvez até: este prazer?) em dizer...

A revolta dos cidadãos com sentido de decência

  Perante o avanço da extrema-direita populista que se tem vindo a consolidar na última década, a maioria silenciosa da Alemanha fez finalmente ouvir a sua voz. No passado fim-de-semana, mais de um milhão de pessoas saíram à rua para afirmar – alto e bom...

Pin It on Pinterest