ONG cristã denuncia

Chineses obrigados a registar-se online para celebrações religiosas

| 9 Mar 2023

China

A ChinaAid está particularmente preocupada com a população idosa, que não tem acesso à tecnologia ou não possui conhecimentos para utilizá-la, ficando assim impedida de inscrever-se nos serviços religiosos e ainda mais isolada. Foto © ACN.

 

Chama-se Smart Religion, é uma aplicação desenvolvida pela Comissão de Assuntos Étnicos e Religiosos da província de Henan (China), e passou a ser obrigatório usá-la para poder participar em celebrações religiosas naquela região. A ONG cristã ChinaAid, com sede nos Estados Unidos da América, denunciou esta semana a situação e alerta para o facto de este ser mais um passo no cerceamento da liberdade religiosa no país.

Com o lançamento desta aplicação em Henan, província no centro leste da China que tem uma das maiores populações cristãs do país (até 6%), só fica autorizado a entrar em igrejas, mesquitas, ou templos budistas, quem efetue o registo prévio através da mesma e mostre, à entrada, o código de reserva gerado. Aqueles que estejam registados devem, ainda, sujeitar-se à medição da temperatura corporal, o que sugere que a implementação desta aplicação pode estar relacionada com as tentativas de contenção da covid-19.

De acordo com a ChinaAid, os utilizadores da aplicação são obrigados a preencher informações pessoais, incluindo nome, número de telefone, número de identificação do governo, residência permanente, ocupação e data de nascimento antes de fazer a sua reserva. A organização receia, por isso, que esta medida faça parte “dos esforços do governo comunista para gerir a religião” e “atingir propósitos políticos”, tendo-se manifestado particularmente preocupada com a população idosa, que não tem acesso à tecnologia ou não possui conhecimentos para utilizá-la, ficando assim impedida de inscrever-se nos serviços religiosos e ainda mais isolada.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This