Sondagem de setembro

Maioria dos franceses não acredita em Deus

| 28 Set 2021


Pessoas caminham junto à Torre Eiffel. Foto ©Yaopey Yong | Unsplash

 

A maioria dos franceses não professa nenhuma religião nem acredita em Deus. É a primeira vez que uma sondagem de âmbito nacional chega a esta conclusão. O inquérito nacional foi encomendado pela Associação de Jornalistas de Informação Religiosa ao instituto de sondagens IFOP e mostra que apenas 49% dos franceses confessa acreditar em Deus.

A evolução do número daqueles que se dizem crentes tem vindo sempre a baixar desde a segunda metade do séc. XX: em 1947, 66% dos franceses acreditavam em Deus, enquanto em 2011 apenas 56% partilhavam dessa convicção, salienta o semanário católico La Vie em artigo publicado nesta segunda-feira, 27 de setembro.

A fé em França segue uma geografia económica: 49% das pessoas pertencentes a classes populares acreditam em Deus, enquanto nas classes mais ricas apenas 37% se dizem crentes. O grau de instrução também contribui para a não crença: entre os que não concluíram o ensino secundário 60% dizem-se crentes enquanto essa percentagem baixa para 46% entre os que terminaram estudos universitários.

Contudo, dando conta do mesmo fenómeno já detetado em anteriores sondagens, a população urbana parece ser mais crente do que a que vive em zonas rurais. Como exemplo mais evidente figura a região parisiense com os seus 60% de crentes, contra a média das freguesias rurais em que a mesma percentagem não supera os 46%.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Desarmar-se

Desarmar-se novidade

Sinto-me um pouco embaraçada. Perguntam-me: como correu o encontro com os meus amigos no Porto e, afinal de contas: o que é isto de “Juntos pela Europa”? O que é que 166 pessoas de 19 países diferentes, de 45 movimentos e comunidades de oito igrejas, podem fazer em conjunto, quando “os semelhantes atraem os semelhantes” e a diversidade é raramente – ou talvez nunca – uma força de coesão? E sem falar das diferentes visões geopolíticas, culturais, históricas, confessionais e, além disso: o que farão agora os russos e os ucranianos, que também estiveram presentes?

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum”

O Vídeo do Papa

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum” novidade

A 12ª edição de “O Vídeo do Papa” de 2022 acaba de ser publicada e nela Francisco destaca as organizações de voluntariado, e todas as pessoas nelas envolvidas, pelo seu empenho na promoção humana e no bem comum. Na sua intenção de oração, o Papa exorta-os a continuar este trabalho, atuando “não só para as pessoas, mas com as pessoas”, sendo “artesãos da misericórdia”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This