José Manuel Pureza

Contra o fechamento entre cristãos e marxistas

  A simples sugestão de um diálogo entre marxistas e cristãos causa estranheza, desconforto e até raiva no senso comum. Estranheza e desconforto (e muito menos raiva) que estão ausentes quando se encara o diálogo – ou mesmo a justaposição – entre o ser-se cristão e o ser-se liberal, conservador ou nacionalista.  Esse pré-juízo condenatório é...

O compromisso político como vocação

  Sou a minha circunstância. Cresci na fé, como jovem adulto, com a noção de que ser cristão é sempre um compromisso militante, expressão chave dos meus anos de Ação Católica. E, na minha vida, esse compromisso militante significou invariavelmente um compromisso político, um envolvimento sem disfarces nem reservas com a construção da...

Os dois papas. E o povo, pá?

Os dois papas. E o povo, pá?   Os conservadores dizem que sem Bento não haveria Francisco e que eles são apenas diferentes no estilo porque, na substância, nada os diferencia de essencial. Os militantemente avessos a tudo quanto cheire a fé dizem que se engana quem dê importância demais aos gestos simbólicos de Francisco e que deles infira...

Pin It on Pinterest