Igreja e Cúria Romana têm de mudar o foco, diz o Papa, que alerta para o “grito” dos migrantes forçados

Os migrantes forçados representam neste momento um grito no deserto da nossa humanidade, disse o Papa no seu discurso à Cúria Romana, para troca dos votos de boas festas. E a Igreja “está chamada a despertar consciências adormecidas na indiferença perante a realidade...