Escuteiros Católicos distinguidos com Prémio Cidadão Europeu

| 25 Fev 2021

CNE, escutismo, escuteiros

O método escutista assenta na “auto-educação progressiva”. Foto © CNE

 

O Parlamento Europeu atribuiu ao Corpo Nacional de Escutas (CNE) o Prémio do Cidadão Europeu 2020, destacando o trabalho da organização na educação e formação dos jovens para a cidadania activa.

A decisão partiu de uma proposta do deputado José Manuel Fernandes (PSD) e teve como fundamento o projecto de educação para a cidadania ativa, capacitação dos jovens e desenvolvimento de competências.

O galardão, diz uma nota do CNE enviada ao 7MARGENS, pretende “recompensar atividades excepcionais” desempenhadas por cidadãos, grupos, associações ou organizações na promoção de “uma maior integração dos cidadãos europeus, cooperação, reforço do espírito europeu e no âmbito dos valores consagrados na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia”.

Nesta edição do prémio, respeitante a 2020, o CNE foi a única candidatura portuguesa distinguida.

“É um justo reconhecimento público pelo trabalho desenvolvido no escutismo com um contributo de excelência na educação e formação de jovens, com resultados inestimáveis para a construção de uma sociedade mais justa e solidária, desenvolvida e sustentada nos valores europeus e humanistas”, diz o eurodeputado José Manuel Fernandes, citado na mesma nota.

Ivo Faria, chefe nacional do CNE, manifestou o contentamento da organização pelo “justo reconhecimento” do trabalho dos “milhares de voluntários adultos” que “continuam a perseverar para que o escutismo continue”. Ao mesmo tempo, destaca também o trabalho dos agrupamentos locais, “onde a verdadeira magia do crescimento das crianças e jovens acontece”.

O método escutista, descreve o comunicado, assenta na “auto-educação progressiva”, que permite aos jovens “tomar parte nas decisões” das actividades quotidianas da associação. É esse método, diz ainda a nota, que ajuda a “desenvolver o sentido de cidadania activa nas crianças e nos jovens, baseado na sua participação no desenvolvimento das suas comunidades locais, construindo neles o sentido de criar um mundo melhor, a partir da sua acção local”.

O CNE foi fundado em 1923, tem cerca de 14 mil voluntários e 72 mil associados em todo o país, distribuídos em pouco mais de mil grupos locais – números que fazem dos escuteiros católicos a maior associação de juventude em Portugal. A cerimónia de entrega do prémio – uma medalha ou placa – decorrerá em Novembro deste ano, em Bruxelas ou Estrasburgo.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores