Perseguição religiosa aumenta

Freira católica assediada em autocarro no nordeste da Índia

| 27 Fev 2024

cruz em gujarat india foto traveler 1116

“Existem numerosos padres e freiras em Assam que usam trajes religiosos como em qualquer outro lugar do país. O assédio de pessoas porque usam uma determinada veste ou hábito religioso é ridículo e inédito”, defende o vigário-geral da arquidiocese de Shillong. Foto © Traveler 1116

 

Uma religiosa católica foi assediada por um motorista de autocarro e por vários passageiros que nele viajavam, os quais insultaram a sua fé cristã e a obrigaram a abandonar o transporte. A situação ocorreu no nordeste da Índia, no estado de Assam, e foi denunciada esta terça-feira, 27 de fevereiro, pelo jornal Crux.

Uma declaração enviada àquele periódico pelo padre Richard Majaw, vigário-geral da arquidiocese de Shillong, que faz fronteira com o estado de Assam, dava conta de que “o condutor do autocarro e alguns passageiros começaram a fazer comentários depreciativos sobre a irmã Rosemary, o seu hábito religioso e a sua fé. Depois de algum tempo, pararam o autocarro num local isolado e ela foi forçada a descer”.

“Existem numerosos padres e freiras em Assam que usam trajes religiosos como em qualquer outro lugar do país. O assédio de pessoas porque usam uma determinada veste ou hábito religioso é ridículo e inédito. Tais incidentes ocorrem devido a uma falsa narrativa e propaganda espalhada contra uma determinada religião. É dever de qualquer Governo tomar medidas adequadas para conter tal propaganda e criar uma atmosfera de harmonia social e religiosa entre os cidadãos”, afirmava a nota enviada ao Crux.

A declaração observava ainda que muitos religiosos católicos vão a Assam para receber cuidados médicos e visitar os mercados. Trata-se de um estado no nordeste da Índia, ao sul do leste do Himalaia, dirigido pelo partido Himanta Biswa Sarma (BJP), uma organização nacionalista hindu. De acordo com o censo de 2011, 61,47 por cento da população era composta por hindus, 34,22 por cento por muçulmanos e 3,7 por cento eram cristãos.

A perseguição aos cristãos tem vindo a aumentar na Índia desde a chegada ao poder do partido pro-hindu de Narendra Modi. Só em 2023, foram registados 687 ataques a cristãos, os quais correspondem a apenas 2,4% da população do país [ver 7MARGENS].

 

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Bahá’ís plantam árvores em Lisboa, para que a liberdade religiosa floresça em todo o mundo

Em memória das "dez mulheres de Shiraz"

Bahá’ís plantam árvores em Lisboa, para que a liberdade religiosa floresça em todo o mundo

Quem passar pela pequena zona ajardinada junto ao Centro Nacional Bahá’í, na freguesia lisboeta dos Olivais, vai encontrar dez árvores novas. São jacarandás e ciprestes, mas cada um deles tem nome de mulher e uma missão concreta: mostrar – tal como fizeram as mulheres que lhes deram nome – que a liberdade religiosa é um direito fundamental. Trata-se de uma iniciativa da Junta de Freguesia local, em parceria com a Comunidade Bahá’í, para homenagear as “dez mulheres de Shiraz”, executadas há 40 anos “por se recusarem a renunciar a uma fé que promove os princípios da igualdade de género, unidade, justiça e veracidade”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This