Ana Vasquez

Que tal Kyiv?

  Quando lá estive, em 2018, perguntaram-me: “Que tal Kyiv? Visitável?”. Na altura, nunca cheguei a responder a essa pergunta, que na verdade era um comentário numa rede social. Agora, talvez seja tarde… Lembro-me de pensar que não tinha uma resposta para essa pergunta – e isso era tão estranho quanto esclarecedor para mim....

Nem sempre O entendo, não me canso de O procurar

  No último Dia do Pai, dei comigo a pensar que na minha família nunca houve uma tradição muito forte na celebração destes dias evocativos. Da escola levávamos, no Dia do Pai, um pisa-papéis feito de massinhas mal pintadas que, mais tarde, iríamos encontrar esquecido (mas não desfeito) no fundo de uma gaveta na escrivaninha da sala. No Dia...

O inimigo está à espreita e não é Karl Marx

  Num artigo publicado no Ponto SJ, o portal dos Jesuítas em Portugal, com o título “O marxismo não é para católicos”, o padre Nelson Faria faz a crítica do marxismo como uma ideologia “assente na inevitabilidade do conflito”, que nos arrasta “para um perpetuar do conflito”. Ao ler este destaque, que aparece junto ao título e num dos últimos...

Encontra um trabalho que não amas, não perderás um minuto da tua vida

  Ainda antes de acabar o curso fui à minha primeira entrevista de trabalho “a sério”, numa produtora de filmes num bairro trendy de Lisboa. Roubei um dia à escrita da tese de mestrado, apanhei o comboio e lá fui eu, tão nervosa quanto entusiasmada. O dono começou por me perguntar se fazer cinema era o meu sonho. Fiquei logo sem chão. Sofri,...

A beleza dos dias tristes

  Um dia, ao falarmos sobre um momento particularmente marcante da minha conversão, disse-me assim o meu Avô: “Filha, é só saber olhar: até na morte há beleza”. Se bem o disse, melhor o fez, pois morreu uns anos mais tarde, num triste Setembro belo, dando lugar a uns dos mais bonitos dias tristes da minha vida. (sabe-se lá por que artes,...

Pin It on Pinterest