Marta Parada Carvalho

“When Love comes to town…”

  Chegou o outono. E eu, que sou movida ao ritmo das estações, já trago comigo aquela melancolia dos ciclos. Chegou o tempo das rotinas que nos trazem estabilidade, mas nos retiram a espontaneidade do tempo sem tempo. E depois a vulnerabilidade do recomeço, essa de novo nudez onde tudo é possível. Quando no outono de 2016 mudámos de cidade...

Pacto de Luz

Por cá o Inverno vai bem alto, que é o mesmo que dizer temperaturas muito baixas e neve fresca todos os dias. Mas é a escuridão que inquieta e desequilibra, fazendo-me desejar a cada ano, por esta altura, regressar ao meu tão amado Sul.Dentro das casas acendem-se velas e ilumina-se ao pormenor cada recanto, cada janela. Ilumina-se o escuro num...

Noruega, metáfora do futuro

 Este país do norte da Europa que, pelos mitos do frio e do escuro, pensava só se poder escolher por necessidade ou por loucura, é agora a minha casa desde há cinco anos.Recordo ainda assim que já o via de longe e o admirava pela sua verdadeira social-democracia e pelos baixos níveis de corrupção, que o colocavam na lista dos países mais bem...