Joaquim Fidalgo

À cata de boas notícias

Sou franco: volta e meia, ponho-me por aí à cata de boas notícias, para fugir um pouco das tristezas e desgraças quotidianas, para respirar um ar mais fresco, para continuar a acreditar que nem tudo é mau, sei lá… Sabem do que falo, não sabem? Mas não é fácil dar de caras com boas notícias, elas não abundam mesmo – pelo menos, nas nossas...

Um murro no estômago

  Não é muito difícil apanhar um murro no estômago, basta a gente pôr-se a jeito, e pôr-se a jeito pode ser abrir os olhos para as páginas de um jornal e ler um daqueles trabalhos que nos deixam a cara à banda, um aperto na garganta, um incómodo pelo corpo todo, um… um… um murro no estômago! Por exemplo: “Há crianças a trabalhar para nós...

Prrriiiuuu!… Cartão branco!

  Era um jogo de futebol feminino, sub-19, entre o Sport Clube Vianense e a Associação Desportiva de Paredes. Quando as equipas entraram em campo, o treinador do SC Vianense reparou que a equipa adversária, o Paredes (um estreante na competição), tinha apenas oito jogadoras, pois não conseguira levar mais ao jogo. Vai daí, o dito treinador,...

Morrer de “selfie”

  Lê-se e mal se acredita: “Un estudio revela que en lo que va de año ha muerto en el mundo una persona a la semana por sacarse fotos en lugares arriesgados”. A notícia saiu no jornal El País do passado dia 26 de outubro, num texto perturbadoramente intitulado “Los selfis mortales, bajo la lupa de los epidemiólogos”. Ou seja, anda imensa...

Dá-me um abraço…

  Aqui há dias fui a um concerto. Um concerto mesmo, ao vivo, numa igreja, com um grande coro e alguns instrumentos, e mais um órgão, tudo uma maravilha. E as saudades que eu já tinha, as saudades que a gente tem, de ir a concertos assim, não só quando o rei faz anos, mas muito, tipo quase todas as semanas, e estarmos ali, todos juntos,...

Pin It on Pinterest