Entre a Terra e o Céu

| 8 Dez 2020

” O grande desafio do Natal traz em si toda a sabedoria do Cristão: tornar-nos capazes de O imitar no dom de si mesmo, se Ele nos der essa graça, e reconhecê-lo em cada criatura, procurando dar-lhe o Céu”. Foto: Laura Adai / Unsplash

 

Todos os sistemas religiosos (e alguns filosóficos) apresentam a tensão entre o tempo presente (imperfeito) e o futuro (perfeito), revelando as fragilidades do tempo presente face à glória do tempo futuro.

Nessa tensão, os fiéis (de todas as religiões) foram e são acusados de contemporizar com as injustiças do tempo presente, as suas limitações e opressões. No caso dos cristãos, é como se a cruz de Cristo, a par da virtude teologal da Esperança, exigisse a impassibilidade secretamente mortificada perante muitos sofrimentos pessoais e sociais.

Nada mais errado. Ao encarnar, Cristo sobrenaturalizou toda a história, entrou nela e fez-nos entrar nela como seus irmãos divinizados.

Toda a realidade clama a glória de Deus – as pedras da calçada, a natureza inteira e todas as criaturas. Depois da vinda de Cristo, o reino de Deus está efetivamente próximo. Não se trata apenas de uma proximidade temporal (no entendimento de que, perante a eternidade, o tempo é nada). Trata-se, sim, de uma proximidade espacial – o Reino já está no meio de nós, está em nós.

Depois da vinda de Cristo, cada cristão é chamado a fazer, na medida das suas possibilidades, o Céu na Terra. O Céu resumido ao Amor – a melhor definição de Deus.

É verdade que seremos sempre imperfeitos, pobres criaturas buscando Deus às apalpadelas. Mas buscando-O, efetivamente. Imitando-O no amor, percebendo e ultrapassando os nossos egoísmos e abrindo-nos totalmente a Ele na pessoa dos nossos irmãos. Dando tudo, como Ele.

É verdade que a cruz de Cristo é sempre o caminho – mostrando-nos a medida do amor. E a virtude teologal da Esperança não é fuga do tempo presente e das suas agruras. É, sim, a certeza de que quem crê e quem ama como Deus, possui já o Céu e é capaz de o dar aos outros.

Não se pode negar que um sentido religioso mal-entendido pode conduzir à impassibilidade perante o injusto, perante o opressor. Mas o sentido religioso, depois de Cristo, deve conduzir antes ao desmascarar do injusto e, se possível, a acabar com a injustiça.

O sentido religioso deve conduzir sobretudo ao compromisso com os últimos – como Cristo em todas as ocasiões. Um compromisso sobre o qual nos possamos questionar diariamente e que afere se somos efetivamente cristãos, se seguimos os passos de Cristo.

Questionemos se e quando largámos tudo para ir ao encontro de alguém, com incómodo, na penumbra, no silêncio. Alguém pobre, anónimo e desvalido, doente, idoso, demente. Alguém que nos espera, alguém que é Cristo.

No caminho para o Natal, questionemo-nos se seríamos capazes, como foram os pastores e os magos, de ir ao encontro de um sinal, no escuro, no frio, no desconforto, num curral. E ajoelhar perante um recém-nascido desconhecido e paupérrimo, de pais sem casa nem amigos, no meio de animais.

O grande desafio do Natal traz em si toda a sabedoria do Cristão: tornar-nos capazes de O imitar no dom de si mesmo, se Ele nos der essa graça, e reconhecê-lo em cada criatura, procurando dar-lhe o Céu.

 

Dina Matos Ferreira é consultora e docente universitária

 

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC

Mensagem e conferência online

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC novidade

“Num mundo em conflito, com profundas desigualdades e ambientalmente insustentável, o trabalho digno representa o caminho para a paz e a justiça social”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos, na véspera do Dia Internacional pelo Trabalho Digno, que se assinala  a 7 de outubro. A mensagem foi divulgada em Portugal pela Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, nesta quinta-feira, 6, data em que dinamiza, pelas 21 horas, uma videoconferência subordinada ao tema “Trabalho digno para todos”.

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche

Argentina

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche novidade

Os líderes de diferentes Igrejas cristãs de Bariloche (cidade na região da Patagónia Argentina) apelaram esta quarta-feira, 5, à busca de vias de diálogo e de paz, depois de no dia anterior as forças policiais federais terem iniciado uma operação de desalojamento de uma comunidade indígena mapuche, recorrendo ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha, e que resultou na detenção de pelo menos dez pessoas, entre elas uma mulher grávida e cinco menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha

Em causa disputa sobre o Caminho Sinodal alemão

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha novidade

O cardeal Kurt Koch, prefeito do Dicastério para a Unidade dos Cristãos, cancelou a sua visita à Alemanha, depois do bispo Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal daquele país, ter dito que ele não seria bem-vindo enquanto não tornasse público um pedido de desculpas pelas afirmações feitas no final de setembro contra o Caminho Sinodal alemão, noticia o jornal católico The Pillar na sua edição de 3 de outubro.

Silêncio: devolver à vida a sua beleza

Livro de oração

Silêncio: devolver à vida a sua beleza novidade

Será um passo paradoxal falar do silêncio: afinal, ele será rompido para que dele se fale. Mas sabemos, na nossa experiência quotidiana, como a ausência de reflexão pode ser sinónimo, não de silêncio, mas de um adormecimento nos ruídos, distrações e imagens que constantemente nos interpelam.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This