Luísa Ribeiro Ferreira

Para quem tocam os sinos?

  O título deste texto é tirado de um poema de John Donne, um autor inglês do século XVII que, como todos os bons poetas, se mantém plenamente actual e interpelante. Ernest Hemingway construiu a partir dele um romance belíssimo sobre a Guerra de Espanha e a solidariedade que provocou entre os combatentes antifranquistas.[1] Reencontrei esta...

O telemóvel como “instrumento absoluto”

“Sem uma compreensão da gramática dos meios de comunicação, é impossível ter esperança de se atingir uma consciência contemporânea do mundo em que vivemos.” Marshall Mc Luhan[1]   No século passado, Marshall Mc Luhan debruçou-se sobre os meios de comunicação. As suas teses inovadoras podem resumir-se numa frase lapidar que recorrentemente...

O Futuro da Terra – um livro para as férias do Verão

  Em boa hora a Casa das Letras publicou O Futuro da Terra, volume de diálogos entre o Papa Francisco e Carlo Petrini.[1] O pano de fundo é a ecologia integral, essa “nova disciplina” que nos leva a reflectir sobre o modo como se relacionam todas as criaturas. O sujeito determinante é o ecossistema, sendo a tese subjacente a...

Todos os avós precisam de um neto

Nas Margens da Filosofia – XXXIV   “Todos os avós precisam de um neto” é o título de um painel lisboeta, no início da Avenida Miguel Torga, quando se desce em direcção a Benfica. Passo por ele quase todos os dias, pois é perto de minha casa. E todos os dias me irrito com este pedido que transforma os avós em deficientes motores, com muletas...

O elogio do concreto em tempos de covid

Nas Margens da Filosofia – XXXIII   “As mentes politizadas não vêem indivíduos concretos que estão vivos, que amam e que são amados. Só vêem abstracções: capitalismo, comunismo, globalização.” (Rob Rieman, Nobreza de Espírito, Lisboa, Bizâncio, 2015, p. 115)    “Os filósofos parecem ignorar como os homens são feitos,...

Pin It on Pinterest